Retrospectiva Mercedes – Hamilton pentacampeão e Bottas seu fiel escudeiro

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

| Por: Débora Santos Almeida

Chegamos ao final de mais uma temporada e este é o post que da início aos comentários sobre os pilotos e equipes ao longo de 2018.

A Mercedes por mais um ano, terminou vencendo o campeonato de construtores ao somar 655 pontos ao final da temporada. Lewis Hamilton consagrou-se campeão, no Grande Prêmio do México, mas a diferença para ele e o seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, foi bem grande durante ao logo das etapas.

lll Lewis Hamilton Vs. Valtteri Bottas

Falando um pouco sobre o finlandês, Bottas teve apenas três resultados superiores se comparados aos do inglês. Acabou fazendo em vários momentos o papel de ”sensacional escudeiro” como Toto Wolff fez questão de mencionar no GP da Hungria. Na Rússia o piloto foi visto praticamente estacionando na pista para deixar Lewis Hamilton ultrapassa-lo e abrir 50 pontos de vantagem.

É fato que Bottas mesmo renovando com a equipe, se tornou um piloto desmotivado no time, quando todos os esforços foram feitos para que Lewis Hamilton conquistasse o pentacampeonato. Mesmo tendo o mesmo carro, foram poucas as vezes que o finlandês esteve próximo do inglês ou com melhor performance. Além disso com todos os esforços do time concentrados em Lewis, Bottas acabou perdendo em Abu Dhabi o quarto lugar do campeonato para Max Verstappen.

Ao longo desta temporada, Hamilton se deparou com bons resultados da Ferrari, obtidos com Sebastian Vettel, o alemão começou liderando o campeonato e tornando a superioridade da Mercedes em risco.

Fato é que Hamilton quebrou vários recordes e atingiu muitas marcas que em alguns momentos não eram sonhadas em serem quebradas. Na França chegou a disputar o 23° Grande Prêmio diferente, conquistou a 100ª pole do time alemão em Interlagos e ultrapassou Alain Prost ao obter o quinto título, se igualando a Manuel Fangio e ficando atrás apenas de Michael Schumacher.

Foi o que podemos chamar de um ano redondo para Hamilton, 11 vitória em 2018, 73 na carreira e 83 poles. É fato que na próxima temporada, mais uma vez o inglês vai tentar defender o título e pode encontrar uma barreira com Vettel ou com a nova aposta do time italiano Charles Leclerc.

lll Mercedes

Por problemas técnicos a equipe ficou fora apenas uma vez durante toda a temporada. No Grande Prêmio da Áustria Hamilton enfrentou uma perda de potência no motor e Bottas com o câmbio. O finlandês se retirou em Baku, mas foi por conta de passar com os pneus por cima de detritos na pista.

O W09 foi bem confiável, a equipe junto com a Petronas utilizou um lubrificante diferente para auxiliar na refrigeração do motor e evitar quebras. 

As maiores dificuldades foram com a utilizam dos compostos que ocorreram durante várias provas ao longo do ano. Com o motor forte e exigente, os pneus se degradavam mais rápido que o dos rivais e bolhas eram notadas, principalmente com a utilização dos ultramacios.

O time apresentou uma roda com furos, no Grande Prêmio da Bélgica, fazendo parte de um pacote de atualizações para o W09, no entanto esse sistema de refrigeração foi apontado como ilegal pela Ferrari, que fez de tudo para que a Mercedes perdesse alguns pontos precisos nas corridas em que ganharam vantagem pela sua utilização.

As rodas foram aceitas pela direção técnica e a polêmica com os furos permaneceu, principalmente pela equipe alemã ter alternando com a utilização deles tampados em mais algumas vezes. A Mercedes adicionou silicone aos furos primeiramente para a corrida do Estados Unidos, quando o seu rendimento foi bem comprometido.

A dificuldades foram sentidas mais uma vez no Brasil com a refrigeração dos compostos, pois os pneus traseiros eram os que mais sofriam com o circuito anti-horário. A Ferrari não conseguiu seguir com a sua queixa após a FIA explicar para as equipes como era permitida a utilização das rodas.

lll Expectativas para 2019

Acredito até 2021 a força da Mercedes ainda vai ser algo a tentar ser superado. A Ferrari mostrou o seu potencial e provavelmente até este momento é a que mais pode bater de frente contra os alemães, mas é necessário que a escuderia italiana arrume os problemas dentro da sua própria casa.

Trabalharam bem e tem até o momento a fórmula mágica do sucesso. A garra de conquistar mais títulos Hamilton tem, além disso durante as próximas temporadas o inglês tem a oportunidade de quebrar mais recordes.

O que falta é apenas trabalharem melhor com Bottas ou se necessário substitui-lo, pois o finlandês renovou o seu contrato para apenas a próxima temporada.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.