Resenha: A Arte de Correr na Chuva – O livro que todo fã de automobilismo, precisa ler

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Se você é fã de automobilismo, provavelmente em algum momento da sua vida, alguém já deve ter recomendado a leitura de “A Arte de Correr na Chuva’’. Aqueles que são fãs da Fórmula 1, vão dizer que é por conta de Ayrton Senna, mas o livro contempla amantes do kartismo e também Nascar, Stock e por ai vai.

A historia é narrada pelo ponto de vista de um cachorro, o famoso misturinha ou vira-lata. Ele é adotado por Denny e recebe o nome de Enzo. É importante saber que ele vai contar toda a vida dele e de como foi escolhido, até como surgiu a sua família. O livro conta com o relato mais fiel de todos os eventos que ele presenciou, mas também daqueles onde ele só tomou consciência do acontecimento, pois escutou os humanos ao seu redor comentarem. Afinal o cão é sempre o melhor amigo do homem e certamente aquele que buscamos para desabafar.

Um Conceito tão simples, no entanto tão verdadeiro: aquilo que desejamos já está à nossa frente; nós somos os criadores do próprio destino. Seja intencionalmente seja pela ignorância, nossos sucessos ou fracassos eram trazidos por ninguém mais, ninguém menos que nós mesmos.

Onde o automobilismo entra?

Bom, Enzo é um cão de piloto! Denny dá aulas de corrida para aqueles que querem se tornar pilotos, como também já disputou várias provas de enduro pelos Estados Unidos. O programa favorito deles é assistir os VHS de Ayrton Senna e prestar atenção aos detalhes, na sua forma de conduzir o carro e como o piloto brasileiro se conectava com a máquina para chegar a vitória.

Isso era algo que ele já tinha dito: é inútil ficar irritado com outro piloto por causa de um incidente na pista. Você precisa ficar atento aos pilotos que estão ao seu redor, entender sua habilidade, níveis de confiança e agressividade, e pilotar ao lado feles apropriadamente. E preciso conhecer quem está por perto. Qualquer problema que aconteça, em última análise, foi provocado por você, porque você é responsável pelo o que está fazendo lá.

É difícil não se arrepiar com os relatos de Enzo e a percepção única que um cachorro tem do mundo. Os cheiros, a sensação e as descrições são o ponto forte do enredo. Duas latidas, significa ir mais rápido.

São os capítulos descrevendo como é a vida de um piloto e sua sensibilidade, além da forma como ele enxerga o mundo que deixam qualquer fã das pistas arrepiado. As histórias sobre os pilotos famosos são mais fáceis de ganhar o coração de quem da a oportunidade para esse livro, mas existem relatos como o de Luigi Chinetti, que fazem a gente se questionar se por acaso é obra da ficção.

Enzo estuda o mundo ao seu redor, na tentativa de tornar-se humano se tiver a oportunidade de reencarnar, algum dia; é algo que ele viu na televisão e acredita ser muito possível. Um dos seus passatempos favoritos é assistir os programas e aprender uma infinidade de coisas, para que quando ele voltar, seja uma boa pessoa e que parte deste conhecimento ele consiga possuir, quando renascer.

Seu carro vai para onde vão seus olhos. E apenas outra maneira de dizer que o que você deseja já está à sua frente. Eu sei que é verdade; o automobilismo não mente.

Obviamente ele é um cão apaixonado por corridas, seu piloto favorito é Ayrton Senna e entre os acontecimentos de sua vida com Denny, alguns relatos de provas disputadas pelo brasileiro, bem como o fatídico 1° de maio, intercalam durante a narrativa.

É claro que Garth Stein é fã de automobilismo, ele teve a ideia de escrever esse romance, após assistir o Grande Prêmio de Fórmula 1 de Detroit em 1986 e ver Ayrton Senna vencer. Não foi só isso, a adrenalina, o cheiro e o som, também pegaram ele após está experiência.

Porque ler a Arte de Correr na Chuva?

Não é mais um livro em que o narrador é um cachorro, longe disso! A verdade é que a história é tocante por nos proporcionar os relatos da sensibilidade do universo de um piloto. É poder entender o quanto o toque, a concentração, o fato de buscar não errar é importante para aqueles que se dedicam ao automobilismo. Essa visão de mudo muitas vezes nos foge, por não estarmos atentos ao nosso redor.

Não existe nada igual. a Sensação da velocidade. Nada no mundo se compara.

A Arte de Correr na Chuva, deixa o nosso coração acelerado pelos relatos das corridas, mas também nos leva a pensar que o piloto que está sentado atrás de um volante, também tem uma vida fora das pistas.

lll Filme

A Arte de Correr na Chuva, ganhou uma adaptação para o cinema, que estreia no dia 8 de agosto de 2019, nos cinemas, com o nome de ”Meu Amigo Enzo”. A obra é adaptada do livro que foi lançado em 2008. Milo Ventimiglia, vai interpretar Denny e a voz de Enzo, é de Kevin Costner na versão legendada.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!