ColunistasFórmula 1Post

Reino Unido veta a participação de pilotos russos em suas competições

A FIA permitiu nesta terça-feira (01) a participação dos pilotos russos e bielorrussos nas competições, mas nesta quarta-feira (02) as autoridades de automobilismo da Grã-Bretanha informaram que estão suspendendo a participação destes pilotos em suas competições.

Desta forma, Nikita Mazepin não poderá participar do Grande Prêmio da Inglaterra, por conta das medidas informadas pela Motorsport UK. Diversas sanções estão sendo tomadas contra a Rússia após o país começar a invadir a Ucrânia na última quinta-feira. A prova está marcada para ser disputada no dia 03 de julho.

LEIA MAIS: FIA permitirá a participação de pilotos russos em competições, mas com o uso da bandeira neutra

Com a decisão da FIA após a reunião do Conselho Mundial de Automobilismo, ficou definido que os pilotos russos e bielorrussos poderiam participar de competições internacionais até uma segunda ordem, mas seria necessário usar uma bandeira neutra. A autoridade de automobilismo da Ucrânia tinha solicitado o banimento de pilotos e equipes de suas competições internacionais.

Por outro lado, após a reunião ficou definido que eles podem participar das competições, mas que o hino e as bandeiras não serão usados, pois estão vetadas das competições internacionais. Outras medidas também foram tomadas contra as equipes russas.

Parecia que Mazepin poderia correr normalmente a temporada, desde que estivesse usando uma bandeira neutra, entretanto, o Reino Unido é o primeiro país a estabelecer uma medida diferente para o seu território.

O Motorsport UK definiu que licenças emitidas pela Federação de Automobilismo Russa (RAF) e da Federação de Automobilismo Bielorrussa (BAF) estão suspensas no Reino Unido. Desta forma eles estão vetados de competições de automobilismo, assim como qualquer símbolo, bandeira, equipamentos ou carros que remetam a Rússia ou a Belarus.

“Toda a comunidade Motorsport UK condena os atos de guerra da Rússia e da Bielorrússia na Ucrânia e expressa sua solidariedade e apoio a todos os afetados pelo conflito em andamento. Estamos unidos ao povo ucraniano e à comunidade do automobilismo após a invasão e as ações inaceitáveis ​​que se desenrolaram. Este é um momento para a comunidade internacional do automobilismo agir e mostrar apoio ao povo da Ucrânia e nossos colegas da Federação Automobilística da Ucrânia (FAU)”, disse David Richards, presidente da Motorsport UK.

“É nosso dever usar qualquer influência que possamos ter para interromper essa invasão totalmente injustificada à Ucrânia. Incentivamos a comunidade do automobilismo e nossos colegas ao redor do mundo a abraçar totalmente as recomendações do Comitê Olímpico Internacional e fazer o que pudermos para acabar com esta guerra”, seguiu Richards.

É possível que outras federações de automobilismo façam o mesmo pelo mundo nos próximos dias, desta forma, ainda que a FIA libere a competição dos atletas. Os países também podem definir se vão aceitar ou não a viagem de cidadãos russos aos seus territórios, podendo vetar os seus vistos, desta forma ficaria inviável para alguns pilotos competirem nos próximos meses.

Ainda não sabemos se Mazepin competirá, a Haas não fez mais nenhum comunicado, mas esperava definir o acordo de patrocínio, assim como a participação do piloto russo nos próximos dias.

A Haas pode contar com Pietro Fittipaldi para substitui-lo em algumas corridas, mas não sabemos se seria possível manter o brasileiro competindo por uma temporada completa.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!