Raikkonen quebra jejum e marca pole em Mônaco

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

A ultima vez que Kimi Raikkonen esteve na pole foi no Grande Prêmio da França de 2008 em 21 de junho o tempo era de 1:15:113. Com os carros mais velozes desse ano e praticamente um mundo novo, Raikkonen registrou quase 9 anos depois 1:12:178. Outra surpresa está em não ver Lewis Hamilton da Mercedes entre os dez colocados, o piloto reclamou do desempenho do carro no final de semana todo e era nítida a forma como o carro estava desequilibrado.

Q1

Sebastian Vettel foi o primeiro a deixar o box da equipe para colocar o carro na ponta do pit-lane e fazer a sua volta de cara para o vento. Outros pilotos também se alinharam na saída dos boxes e assim que a luz verde dava inicio para a sessão os pilotos foram imediatamente para a pista.

Os primeiros tempos que foram registrados, ainda estavam altos e Vettel era o primeiro a marcar 1:14:361, mas Raikkonen logo em seguida já mostrava que o seu companheiro de equipe não teria um final de semana fácil e registrava 1:14:296. Os carros da Ferrari continuaram diminuindo o tempo e na volta seguinte Vettel fazia 1:13:289 e Kimi 1:13:496. Bottas vinha para assumir o terceiro lugar 1:13:821 e Hamilton 1:13:900.

Os carros da Red Bull Racing entravam na pista e se mostravam fortes. Ricciardo conseguia assumir a ponta com 1:13:219 e Max Verstappen aparecia no quarto lugar 1:13:078 superando os carros da Mercedes.

Esteban Ocon foi para a pista já que a Force India conseguia recuperar o carro, porém ele não demostrava estar com um carro bom na pista e a diferença para ele e Sergio Perez era grande. Ocon ficaria fora do Q2.

Grosjean rodava um pouco antes do grampo, já no final da sessão, mas conseguia retornar para a pista. Marcus Ericsson era mostrado encostando o carro, o piloto da Sauber acabou batendo a roda esquerda traseira e amaçando a mesma, o pneu acabava se deslocando e era final de treino para o Sueco que vai largar da ultima posição. Pascal Wehrlein também não conseguia ir nada bem e vai largar da décima nona posição.

Os carros da McLaren conseguiam avançar para o Q2, Stoffel Vandoorne estava na sexta posição 1:13:476 e Janson Button em décimo primeiro 1:13:723. Se os carros da McLaren apresentavam uma boa performance, a Williams estava muito apagada, Massa avançou para o Q2 mais estava em décimo quarto lugar.

Eliminados do Q1

16) Esteban Ocon 1:14:101
17) Jolyon Palmer 1:14:696
18) Lance Stroll 1:14:893
19) Pascal Wehrlein 1:15:159
20) Marcus Ericsson 1:15:276

| Q2

O tempo do Q1 foi obliterado no Q2 e Kimi Raikkonen marcava 1:12:780. Hamilton tinha dificuldades para guiar o carro, e com uma saída de traseira do carro na curva Massenet, o piloto quase perdeu o controle do mesmo. Mas Hamilton não era o único a sofrer com o carro e Gorsjean da Haas também escapava com o carro mais uma vez. Se a situação do piloto da Mercedes já estava complicada, ainda tinha a possibilidade de piorar mais um pouco e Hamilton era chamado para fazer a pesagem do carro.

Os carros da Red Bull continuavam andando forte e dessa vez Verstappen se aproximava de Raikkonen com 1:12:788 contra 1:12:780 do finlandês, mas Kimi não parava por ai e conseguia melhorar ainda mais com 1:12:231. Sebastian Vettel até conseguiu melhorar mas não era suficiente para ficar tão próximo do companheiro de equipe, marcando 1:12:231.

Stoffel Vandoorne e Jenson Button andavam na sétima e oitava posição mantendo o bom desempenho do Q1, mas segundos antes para o termino da sessão, Vandoorne acabou perdendo o controle do carro e quebrando a suspensão, como se não fosse o bastante o mesmo acabou estragando a lateral do carro. Nesse meio tempo, Lewis Hamilton vinha para fazer a sua ultima volta e tentar sair do décimo quarto lugar para pelo menos avançar para o Q3, mas uma bandeira amarela foi acionada encima dele e o piloto da Mercedes precisou reduzir a velocidade do carro naquele trecho, acabava ali a sua chance de avançar para o Q3.

Massa também acabou prejudicado com o batida do carro da McLaren, o piloto brasileiro falou sobre como a equipe está realmente encontrando dificuldade para tornar o carro competitivo, ele sabia que mesmo terminado aquela volta não teria avançado para o Q3 mas teria melhorado a sua posição de largada.

Eliminados do Q2

11) Daniil Kvyat 1:13:516
12) Nico Hulkenberg 1:13:628
13) Kevin Magnussen 1:13:959
14) Lewis Hamilton 1:14:106
15) Felipe Massa 1:14:529

| Q3

Com a batida de Vandoorne somente nove carros disputariam os melhores lugares do grid. Raikkonen começou bem cravando 1:12:296 e Ricciardo aparecia em segundo com 1:12:998, Vettel era segundo e Bottas quarto.

Restando uma chance para cada um Raikkonen marcava 1:12:178 e Vettel mesmo fazendo o melhor primeiro setor, não conseguia quebrar o tempo obtido pelo seu companheiro de equipe e com 1:12:221 ele era o segundo colocado. Bottas melhorava a sua parcial mas não foi rápido o suficiente para colocar o carro da Mercedes em primeiro, ficando com o terceiro lugar 1:12:223, mas o tempo dele foi bem próximo do alemão, com uma chance alta de tirar a dobradinha da Ferrari. Max Verstappen vai largar do quarto lugar e Ricciardo vem para fechar o top 5.

Os dois carros da Toro Rosso conseguiram ficar entre os dez, Carlos Sainz é sexto e Daniil Kvyat nono. O carro da Force India de Sergio Pérez larga do sétimo lugar e Romain Grosjean é oitavo. O belga da McLaren vai cumprir uma punição recebida no GP da Espanha, perdendo três posições no grid, depois do toque que teve com Felipe Massa. E Jenson Button perde 15 posições depois da troca do turbocompressor e a unidade MGU, já que pelo regulamento da Fórmula 1 apenas quatro trocas são permitidas no campeonato desse ano.

A largada para o GP de Mônaco acontece as 9h, horário de Brasilia. 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

You May Also Like

%d blogueiros gostam disto: