Primeiro dia Testes coletivos na Hungria

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

A Fórmula 1 já esta de férias, mas dois dias de testes vão ser realizados na Hungria nesta terça-feira (01) e quarta (02). Era possível ver nos times alguns nomes diferentes guiando os seus carros entre eles Russel pela Mercedes, Charles Leclerc com a Ferrari e piloto na Fórmula 2. Lucas Auer e Nikita Mazepin com a Force India, Santino Ferruci com a Haas, Sean Gelael com a Toro Rosso, Nicholas Latifi com a Renault e Gustav Malja com a Sauber. Dos pilotos que já frequentam a Fórmula 1 tinhamos Max Verstappen, Lance Stroll, Stoffel Vandoorne e Valtteri Bottas.

Se o primeiro teste da manhã foi marcado pela ocorrência de três bandeiras vermelhas, o da tarde aconteceu de forma mais tranquila e sem incidentes. Stoffel Vandoorne liderou os tempos da manhã, mas Leclarc seguia colado no piloto da McLaren, mas ao final da tarde o carro dos cavalos rompantes acabou tomando a dianteira com o uso dos pneus médios. Bottas foi o que mais acumulou quilometragem no final do dia, totalizando 155 voltas.

ll Teste da Manhã

Seguindo o padrão de temperaturas do final de semana do Grande Prêmio da Hungria, havia previsão para que os 35° C fossem batidos. Bem no inicio da sessão uma bandeira vermelha foi acionada, mas não demorou muito tempo para a pista ficar livre e os testes acontecerem de forma efetiva. Vatteri Bottas esteva com o seu carro da Mercedes prestando informações para a Pirelli, pois no seu carro se encontrava os novos compostos que provavelmente vão ser usados em 2018.

A calmaria nos primeiros minutos com a pista liberada acabou prevalecendo e apenas três pilotos eram vistos dando voltas na pista, Bottas liderava com 1:21:091 seguido por Mazepin (1:42:984) e Russel era o terceiro. Bottas trocou os compostos e conseguia reduzir o seu tempo para 1:20:362.

Robert Kubica era visto nos boxes da equipe Renault, realizou alguns testes estipulados pela FIA e já com a liberação, nesta quarta-feira vai poder guiar o carro da equipe no circuito de Hungaroring.

Perto do fim da primeira hora de treinos, Vottas permanecia no topo da tabela, seguido por Lance Stroll que era pouco mais de um segundo mais lento que o finlandês.

A segunda bandeira vermelha apareceu com 1h e 26 minutos de sessão, quando a Toro Rosso acabou identificando problemas com o carro de Gelael e o piloto teve que encostar o carro na pista, mas não demorou muito tempo para o teste ser retomado, a temperatura na pista aumentava mais dez graus, chegando a 50°C. Vandoorne foi para a pista com os pneus supermacios e assumia o topo da tabela com 1:19:402 sendo a sua primeira volta rápida.

Max Vertappen era o que menos havia completado voltas, com duas horas de treino o holandês havia marcado apenas duas, e no final do dia chegou a marca de 11 e ficou em nono lugar com 1:22:054, mas sua Red Bull acabou enfrentado problemas com o motor, enquanto Vandoorne seguia dando voltas rápidas e já marcava 1:18:948.

Com quase três horas de testes, Leclerc colocou a Ferrari no topo com 1:18:463, Vandoorne se tornava segundo e Bottas aparecia em terceiro. O tempo da sessão rolou e Vandoorne voltou a ponto ao cravar 1:18:370, mas pouco tempo depois a terceira bandeira vermelha no treino era acionada ocasionada justamente pela McLaren de Vandoorne.

A sessão foi liberada e restavam apenas cinco minutos para o termino Gelael acabou retornado para a pista para uma volta de instalação já que enfrentou problemas na manhã.

ll Teste da Tarde

Depois de um breve intervalo de uma hora, as atividades voltaram a acontecer no circuito. Uma mudança aconteceu na Force India e Nikita Mazepin sedia o seu lugar para Lucas Auer.

A segunda parte foi marcada por aumentar a quilometragem e Sean Gelael, Max Verstappen e até mesmo Valttei Bottas faziam isso na pista, ao final do dia o finlandês da Mercedes daria 155 voltas na pista, mas os que mais trabalharam na primeira hora, foram Galael e Verstappen já que haviam enfrentado problemas na manhã.

Vandoorne só retornou para as atividades com mais de uma hora de pista liberada, já que a sua McLaren acabou apresentando problemas mecânicos, foi um pouco mais difícil obter resultados semelhantes os da manhã. Galael e Russel seguiam trabalhando duro também e melhorando constantemente as suas voltas, mas alcançar o topo da tabela ainda era complicado.

Faltando uma hora para as atividades se encerrarem a tabela mudou um pocuo, Vandoorne colocou os ultramacios e marcou 1:17:834. Russel com os ultramaicos também melhorou e subiu para quarto com 1:19:231. Galael também mudou os compostos e passou a usar os ultramacios e apareu em oitavo com 1:20:341. Com essa tocada mais forte, Leclerc surpreendia, com o uso dos pneus médios e marcava 1:17:746 superando o piloto da McLaren e assumindo a ponta e registrou 98 voltas.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

You May Also Like

%d blogueiros gostam disto: