Preview do GP da Rússia de 2018 – Na Reversal Russa o Vettel já é Campeão • BP • Boletim do Paddock

Preview do GP da Rússia de 2018 – Na Reversal Russa o Vettel já é Campeão

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

O Grande Prêmio da Rússia é um dos mais recente dentro do calendário da Fórmula, indo para a sua quinta edição. O circuito de Sochi estreou apenas em 2014, mesmo com o ex-presidente da FOM Bernie Ecclestone expressando sua vontade de colocar o país na rota da Fórmula 1. Acabou levando muitos anos para o acordo ser firmado, até que o presidente da Rússia, Vladimir Putin decidisse assinar os contratos para a realização da competição.

lll Pneus

No ano de sua estreia o asfalto de Sochi era conhecido por ser escorregadio, mas ao logo dos anos ele amadureceu, mas ainda não atingiu a expectativa esperada. A degradação dos pneus não é tão elevada, por este motivo a Pirelli investiu na utilização dos compostos hipermacios (faixa rosa) para está corrida. A configuração dos compostos é a mesma que fora apresentada para o Grande Prêmio de Cingapura, contendo os ultramacios (faixa roxa) e macios (faixa amarela), optando por saltar o supermacios possibilitando uma briga por estratégia entre as equipes.

A estratégia do ano passado foi de apenas uma parada. Bottas foi aos boxes na volta 27, trocando os ultramacios pelos supermacios. O pneu dianteiro direito é o que trabalha mais e acaba favorecendo as travadas de roda que são comuns no circuito.

O Grande Prêmio da Rússia que foi disputado como quarta etapa no ano passado agora contemplar a fase final do campeonato como 16ª corrida da temporada.

lll Corrida de 2017

Valtteri Bottas venceu o primeiro Grande Prêmio da sua carreira em Sochi. Após ser contratado pela Mercedes, o finlandês já vinha dando sinais ao longo do ano que a sua vitória não demoraria para ocorrer na categoria.

boletimdopaddock.com.br/bottas-vence-pela-primeira-vez-na-formula-1-em-um-emocionante-gp-da-russia/7930

A Ferrari havia dominado todo o final de semana somando os treinos livres e a classificação e Bottas ficara à frente de Lewis Hamilton no mesmo período, conseguindo largar no domingo no terceiro lugar. O finlandês da Mercedes rendeu mais com os compostos ultramacios que o companheiro de equipe. O inglês não encontrou o equilíbrio ideal para os seus pneus e fora visto escapando da pista algumas vezes durante o final de semana.

Durante a largada, Bottas tracionou melhor, superando a dupla da Ferrari para assumir a ponta. Vettel era atacado pelo companheiro de equipe, que precisava lidar com Lewis Hamilton em quarto.

O Safety Car entrou na segunda volta, após Romain Grosjean e Jolyon Palmer se tocarem, permanecendo na pista até a quarta volta, quando a relargada ocorreu. Bottas seguia na liderança da corrida. Ricciardo abandonava com problemas de freios.

A equipe alertava Hamilton sobre ele e Bottas estarem andando no limite. O inglês pediu para realizar algumas alterações, o que provocou uma melhora na pista, elevando o seu rendimento, mas mesmo com a aproximação do terceiro colocado, finalizou a prova em quarto.

Sebastian Vettel permaneceu na pista por 35 voltas, mesmo se queixando de bolhas no composto. A Ferrari tentou resistir com o alemão, com a intenção de obter distância com relação a Bottas na esperança de quando realizasse o pit-stop, tivesse tempo suficiente para voltar à frente do finlandês. Vettel realizou uma parada de 30 segundos, enquanto ele e Bottas estavam separados por 20. O erro do mecânico para trocar o pneu, custou a volta do alemão a pista e restou a Ferrari tentar a aproximação.

 

Com os compostos mais novos, Vettel tentava tirar os segundos e melhorar a sua performance, mas o finlandês também mostrava serviço fazendo de tudo para o rival não concluir o seu objetivo. Bottas colocava os retardatários entre eles para atrasar o alemão. Vettel cresceu no retrovisor do piloto da Mercedes, mas não tinha mais tempo para lutar por uma ultrapassagem.

Ao final daquele Grande Prêmio, três pilotos tinham chance de disputar o título. Sebastian Vettel era o líder com 86 pontos, seguido por Hamilton com 73 e Bottas com 63.

Kimi Raikkonen teve um final de semana brilhante, se saiu muito bem nos treinos livre e na classificação, defendeu muito bem a posição na largada, e soube administrar de forma formidável todas as voltas. Teve uma parada nos boxes, muito bem executada pela equipe. E ainda rendeu uma pérola, quando foi avisado pela mesma que Bottas estava na frente dos carros da Ferrari, e Raikkonen não fazia ideia que o outro finlandês havia ultrapassado os dois carros da equipe. Desse jeito Kimi de ser, quando entra no carro e só se importa com o seu resultado, ignorando os fatores externos, correndo pelo prazer de correr. Que ele continue tendo o mesmo desempenho nas próximas corridas, mostrando que a Ferrari acertou nos dois carros e que o lugar é ocupado por dois pilotos extremamente competitivos.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.