ColunistasFórmula 1Post

Por conta das características do circuito de Jeddah, Pirelli fornecerá gama intermediária de pneus

Em dezembro a primeira corrida em Jeddah foi realizada, agora a Fórmula 1 está retornando ao circuito que passou por algumas modificações para receber a categoria novamente.

O traçado é veloz, mas que conta com 27 curvas, além disso ele tem características de um circuito de rua, portanto as mudanças que foram realizadas visaram a segurança. As curvas 2, 3, 14 e 21 tiveram as suas barreiras afastadas entre 1,5 e 2m disse o comunicado da organização.

A barreira da curva 27 foi movida em 1,5m para aumentar a pista, mas os limites nela permanecem os mesmos. Outras mudanças ocorreram nas curvas 4, 16, 22 e 24, onde os pilotos solicitaram barreiras mais macias pois passam bem próximos a elas durante as provas.

LEIA MAIS: Estratégias mudam após diversas interrupções que aconteceram durante GP da Arábia Saudita

Para o segundo GP em quatro meses, a Pirelli fornecerá mais uma vez os pneus da gama intermediária nomeados como C2 (faixa branca – duro), C3 (faixa amarela – médio) e C4 (faixa vermelha – macio). Está será a primeira vez na temporada que os times vão experimentar os pneus C4, já que usaram a gama mais dura no GP de abertura do campeonato.

É necessário levar em consideração que desta vez eles estão trabalhando com os pneus de 18 polegadas e não mais com os compostos de 13 polegadas. A composição dos pneus também mudou drasticamente de uma temporada para outra.

A Pirelli fornecerá para os times os pneus da gama intermediária para prova que será realizada em Jeddah – Foto: reprodução

A escolha da gama de pneus é por conta das características da pista, a pista não é muito abrasiva (está no nível 2 da escala da Pirelli), mas muitas equipes optaram por largar com os pneus médios e usar os pneus duros para encerrar a prova. É um traçado onde a atuação do Safety Car pode se fazer presente, mas o regime de bandeira vermelha corre o risco de ser instaurado se tivermos algum acidente na pista, podendo mudar o rumo da prova. Mesmo com as diversas curvas, os pneus não costumam sofrer muito com as frenagens.

O GP da Arábia Saudita será disputado em 50 voltas, sendo a segunda corrida noturna consecutiva do calendário. As temperaturas da pista geralmente estão mais baixas no horário da prova, assim como vimos no GP do Bahrein.

“Jeddah representa um desafio completamente diferente em comparação com o GP de abertura no Bahrein devido às diversas características da pista, tanto em termos de layout quanto de asfalto. O piloto também usará uma variedade de compostos mais macios neste fim de semana para lidar com as demandas específicas da pista, que é quase tão rápida quanto Monza. As equipes vão para Jeddah sem experiência com esses pneus e carros no circuito, e as condições podem ser um pouco diferentes da última vez na Arábia Saudita, com a corrida agora sendo realizada em uma época diferente do ano e algumas modificações na pista. Os compostos indicados são os mesmos de 2021, mas sua composição também mudou completamente em relação ao ano passado. Como resultado, as equipes terão muito trabalho a fazer para assimilar o máximo de dados possível durante os treinos livres, especialmente no TL2 que será a única sessão relevante”, disse Mario Isola.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!