O bom começo da Mercedes-Benz EQ na ABB Fórmula E

Com apenas três provas disputas a Mercedes lidera o campeonato de pilotos e é a segunda colocada no campeonato de equipes 

Quando alguma grande marca chega a Fórmula E, é sempre um momento de alvoroço, para a temporada de 2019/20, Mercedes e Porsche embarcaram na disputa, mas a primeira chamava mais a atenção pois nos últimos seis anos liderou o campeonato de construtores da Fórmula 1 e fez Lewis Hamilton conquistar cinco títulos.

A Mercedes-Benz EQ Fórmula E Team, marca seu primeiro ano como equipe de fábrica, após surgir da HWA Racelab, equipe que competiu na temporada de 2018/19. Mesmo com a felicidade de ver a Mercedes na competição de carros elétricos, diversas dúvidas surgiram, pois, a HWA conquistou apenas um pódio em treze corridas com os pilotos Stoffel Vanddorne e Gary Paffett, terminando o campeonato apenas na nona posição.

A Fórmula E, é conhecida pelo alto nível de competitividade, portanto dificilmente a Mercedes conseguiria impor um domínio semelhante ao que conseguiu na Fórmula 1, mas até o momento começou muito bem na competição, pois em Diriyah Vandoorne obteve dois terceiros lugares.

No Chile tanto o belga quanto Nyck de Vries começaram a prova entre os dez, com ritmo bem diferente entre os companheiros de equipe, ainda somaram bons pontos, o holandês terminou a prova em terceiro, mas com uma penalização de cinco segundos caiu para a quinta posição, enquanto Vandoorne foi o sexto.

Confira também: BPCast § 81 | Review da Etapa de Santiago do Chile da Fórmula E

Com os pontos obtidos no Chile Vandoorne passou a liderar a tabela do campeonato, mostrando que uma campanha solida e praticamente linear é muito melhor que ótimos resultados esparsos. Nos construtores a Mercedes-Benz EQ ocupa a segunda posição com 56 pontos, separada apenas de quatro pontos da BMW e Andretti Motosport que é a atual líder. A outra novata Tag Heuer Porsche é a atual nona colocada do campeonato.

No episódio 81 do BPCast, foi comentado este desenvolvimento da Mercedes e boa parte deste crescimento se da pelo fato da montadora ter optado por investir em pessoas que pudessem alavancar a equipe na Fórmula E, foi unindo forças que eles conseguiram dominar a Fórmula 1.  

 

Or subscribe with your favorite app by using the address below

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!