ColunistasFórmula 1Post

Leclerc lidera TL2 acompanhado por Norris. McLaren apresenta bom desempenho no Hungaroring

Desde do TL1 a McLaren mostrou uma boa performance. Norris ficou separado de Leclerc por apenas 0s217, para ocupar o P2

A Fórmula 1 realizou nesta sexta-feira (29) o TL2, a atividade também foi voltada para a verificação das novas peças, mas principalmente para a preparação dos carros para a corrida. Os pilotos se depararam com uma pista quente, diferente do que devem enfrentar nos próximos dias de atividade, onde a chuva é esperada para o sábado, enquanto no domingo devem se deparar com uma sessão seca, mas com temperaturas mais baixas. A previsão do tempo pode sofrer alterações.

Charles Leclerc encerrou a sexta-feira na liderança, o monegasco anotou 1m18s445, mas a atividade teve um tom diferente, principalmente com a performance da McLaren. A equipe Papaya que já estava chamando a atenção no TL1, roubou a cena quando Lando Norris conseguiu a segunda posição, registrando 1m18s662, separado por apenas 0s217 do líder. Daniel Ricciardo que também figurou nas primeiras posições, conseguiu o quinto lugar,  apenas 0s427 mais lento que o monegasco.

Carlos Sainz superou o piloto australiano, registrado 1m18s676, para fechar o dia no terceiro lugar. O espanhol enfrentou um pouco mais de problemas nesta sessão, com o carro parecendo mais instável, mas algo semelhante ocorreu com Leclerc. Os pilotos aproveitaram o TL2 também para atestar os limites da pista com esses novos carros.

LEIA MAIS: Ferrari lidera: Sainz supera Verstappen e é o mais rápido no TL1 na Hungria

Max Verstappen foi o quarto colocado, sem brigar pela ponta nesta sessão. Fernando Alonso apareceu no sexto lugar, mas o outro destaque da atividade fica com Sebastian Vettel que conseguiu se manter durante toda atividade no top-10, o alemão foi o sétimo colocado.

A Mercedes teve uma sessão mais apagada, acreditando que na Hungria não terão um bom desempenho na classificação, o time aproveitou para avaliar principalmente a simulação de corrida. George Russell foi o oitavo colocado, enquanto Lewis Hamilton apareceu apenas na décima primeira posição.

Sérgio Pérez que segue apresentando dificuldade com o carro da Red Bull após as últimas atualizações, foi apenas o nono colocado, enquanto Valtteri Bottas completou o Top-10.

O grid ainda está bem variado, principalmente por conta de todos os testes que foram realizados nesta sexta-feira.

A Fórmula 1 retorna neste sábado às 08h (pelo horário de Brasília) para a realização do TL3, enquanto a classificação será disputada às 11h.

Saiba como foi o TL2 na Hungria 

Valtteri Bottas retornou ao seu carro depois de Robert Kubica realizar testes pela Alfa Romeo. O polonês terminou a atividade na décima nona posição, antes de devolver o carro ao piloto titular.

Quando a sessão começou, a temperatura na pista ainda estava bem quente, com 50°C sendo aferido no traçado, enquanto fazia 33°C no ambiente.

Assim que a pista foi liberada, novamente os pilotos da Aston Martin comandaram a saída dos boxes, os pilotos usavam os pneus médios (C3). Apenas Daniel Ricciardo, Esteban Ocon e Lando Norris usavam os pneus duros, enquanto Alexander Albon tinha os pneus macios instalados. Assim que Lance Stroll e Sebastian Vettel completaram uma volta no traçado, os pilotos retornaram aos boxes.

Valtteri Bottas tinha registrado 1m21s452, acompanhado por Kevin Magnussen que obteve 1m21s507 em suas primeiras voltas cronometradas na pista. Rapidamente Leclerc entrou na casa de 1m18s911, se aproximando do ritmo que o TL1 tinha encerrado. Albon era o sexto colocado com 1m20s670 usando os pneus macios, com mais de 1s7 atrás de Leclerc.

O começo da atividade estava agitado, com a pista bem cheia. Os pilotos tinham que negociar espaço em pista para encaixar um giro rápido na pista. Sainz apareceu na segunda posição com 1m19s548, superando Verstappen que tinha aferido 1m19s654. Mick Schumacher perdeu um pouco a traseira do carro, mas conseguiu se manter no traçado. A pista da Hungria é bem desafiadora, no TL1 vários pilotos cometeram erros.

Com dez minutos de atividade, os dez primeiros eram: Leclerc, Sainz, Verstappen, Alonso, Pérez, Albon, Vettel, Magnussen, Hamilton e Russell. Bottas estava realizando uma verificação aerodinâmica, onde apenas uma parte da asa traseira tinha o flow-vis espalhado. O finlandês era apenas o décimo primeiro colocado, enquanto Zhou Guanyu saltou para o sétimo lugar ao registrar 1m20s541.

A Haas estava avaliando o seu novo pacote de atualizações no carro de Magnussen, o dinamarquês apareceu na décima segunda posição, enquanto o piloto alemão estava no décimo sexto lugar, mas o desempenho do carro não chamava muita atenção, mesmo no TL1 o time norte-americano esteve bem apagado durante a atividade.

O que realmente despertou a atenção no TL2, foi Sebastian Vettel ocupando o quinto lugar, o piloto alemão com os pneus médios superou Fernando Alonso quando registrou 1m20s090, contra 1m20s094 aferido pelo espanhol que guia pela Alpine.

Após 20 minutos de atividade Albon perdeu a traseira do seu carro e rodou na curva 1, como o piloto não precisou de ajuda, apenas uma bandeira amarela foi instaurada no local e a sessão não precisou ser interrompida. Neste momento da atividade os pilotos começaram a retornar para a pista, substituindo principalmente os pneus médios, por um conjunto de pneus macios (C4). Russell logo anotou 1m19s711, para ocupar quarto lugar, mas na sequência Norris com apenas o primeiro setor roxo, anotou 1m18s662. O piloto da McLaren ainda passou pela terra, levando sujeita para o traçado.

A sessão continuou com os pilotos focados nas voltas rápidas, Leclerc retornou para a liderança com 1m18s445, enquanto Alonso apareceu na terceira posição com 1m19s049, acompanhado por Vettel que tinha o quarto melhor tempo, anotando 1m19s253. Sainz ficou apenas no quinto lugar com 1m19s392.

A Mercedes tinha receio sobre o seu desempenho em voltas de classificação, pois o ritmo do W13 era melhor em corrida. Desta forma, com 30 minutos de sessão e todos os pilotos usando os pneus macios, os dez primeiros eram: Leclerc, Norris, Ricciardo, Alonso, Vettel, Sainz, Pérez, Bottas, Hamilton e Zhou. O australiano que tinha caído para a 20ª posição, saltou para o terceiro lugar ao anotar 1m18s872.

Sainz que ainda tinha um pouco mais para extrair do seu carro, superou o tempo de Ricciardo com 1m18s676, fazendo a formação Ferrari-McLaren-Ferrari-McLaren.  Instantes depois Verstappen conseguiu se meter no quarto lugar, anotando 1m18s728. Sainz enfrentava um pouco mais de dificuldade para controlar o carro, o piloto extravasou limites de pista, mas perseverava em suas avaliações.

Nos últimos 20 minutos a pista ficou mais vazia, pois os pilotos passaram pelos boxes para preparar os carros para as voltas em modo de simulação de corrida – enchendo os tanques e voltando aos pneus anteriores. Leclerc também cometeu um erro, danificando o seu jogo de pneus macios e precisando encerrar a sua atuação com as voltas rápidas, o pneu dianteiro esquerdo ficou até mesmo com um ‘buraco’.

Próximo ao final da sessão, Hamilton reclamava da instabilidade do carro. O grande problema no Hungaroring era o ataque as zebras, com os carros de efeito solo, os pilotos raspavam o assoalho, danificando uma das peças mais importantes do carro.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!