ColunistasFórmula 1Post

Jamie Chadwick vence de forma dominante na Inglaterra

Jamie Chadwick conquistou mais uma vitória neste sábado (02), sendo a quarta da temporada 2022, após a W Series realizar três etapas. No GP da Inglaterra a pilota que conquistou a pole na sexta-feira fez uma corrida dominante, controlando de forma segura a liderança da prova, sem ser incomodada em nenhum momento por Emma Kimilainen.

Em mais um ano na categoria feminina a britânica tem sobrado em pista, com um desempenho dominante, sem deixar nenhuma oportunidade escapar das suas mãos. Chadwick ainda obteve a volta mais rápida da prova, com 100% de aproveitamento do fim de semana.

O final da prova ainda foi movimentado, Abbi Pulling se aproximou de Emma Kimilainen, reduzindo a distância para a finlandesa, exibindo uma boa performance. Entretanto, as duas se tocaram antes da prova ser encerrada. Kimilainen ficou com a segunda posição, acompanhada por Pulling. O top-5 ainda contou com Fabienne Wohlwend e Beitske Visser. Bruna Tomaselli ficou perto de conquistar mais um ponto, mas terminou a corrida na 11ª posição.

Saiba como foi a Corrida da W Series na Inglaterra

A prova teve início com o céu bem carregado, após o encerramento do TL3 da Fórmula 1, os times apostavam que a chuva chegaria rapidamente ao autódromo.

Jamie Chadwick conquistou a posição de honra durante a classificação, desta forma começou a prova da primeira posição, dividindo a primeira fila com Emma Kimilainen. Na volta de formação Alice Powell enfrentou um problema, ficando parada no grid, mas a britânica conseguiu fazer o carro funcionar e acompanhou as outras competidoras.

Quando a largada foi autorizada, muita disputa acontecia no pelotão, mas Chadwick conseguiu controlar a ponta e manteve a liderança com tranquilidade, logo abriu distância para a pilota finlandesa.

Instantes após a largada Alice Powell foi punida com um stop go de dez segundos por estar fora da sua posição. A corrida foi reestabelecida e as disputas ficaram livre para acontecer novamente, bem como ultrapassagens. Babickova perdia terreno por conta dos conflitos diretos.

Powell chegou em Kimilainen e fez a ultrapassagem em uma manobra ousada, mas instantes depois a pilota foi chamada aos boxes para cumprir a sua punição. Abbi Pulling mergulhou por dentro para faturar a terceira posição que era de Fabienne Wohlwend.

Com a dificuldade do pelotão intermediário conseguir estabelecer uma diferença, as disputas seguiam. Abbie assumiu o terceiro lugar do pódio, focada em buscar a posição de Kimilainen. Foi exatamente por conta desses confrontos que Marta García precisou seguir para os boxes pois a sua asa dianteira ficou danificada após um toque com Emely De Heus e precisou ser substituída, como a substituição da peça acaba levando muito tempo, a pilota despencou para o final do pelotão.

Na quinta volta as dez primeiras eram: Chadwick, Kimilainen, Pulling, Visser, Wohlwend, Hawkins, Eaton, B. García, Martí e Moore. Chardwick liderava com tranquilidade, estabelecendo mais de cinco segundos de vantagem para Kimilainen, fazendo novamente uma corrida dominante e sem precisar se preocupar com as adversárias.

Quando a prova chegou a sua metade, o público começou a abrir os seus guarda-chuvas, indicando que a chuva que a Fórmula 1 tanto falava estava se aproximando do traçado.

Hawkins que ocupava a sexta posição, viu uma fila se formar na traseira do seu carro, acompanhada por Eaton, Belén Gacía e Martí. Enquanto Tomaselli atacava Babickova, buscando a décima primeira posição, em uma perseguição intensa à pilota da Puma.

Quando restavam cerca de sete minutos para o final da prova, a brasileira realizou a ultrapassagem e ficou com a décima primeira posição, deixando Babickova para ser perseguida por Chambers. Por conta da punição Powell seguia figurando no final do pelotão, ocupando o décimo quarto lugar.

Com treze voltas e a prova se aproximando do final, Tomaselli estava no décimo primeiro lugar, após ganhar posições. As dez primeiras eram: Chadwick, Kimilainen, Pulling, Visser, Wohlwend, Hawkins, Eaton, B. García, Martí e Moore.

O final da prova foi marcado pela perseguição de Pulling à Kimilainen, a pilota que faz parte da academia da Alpine conseguiu se aproximar da finlandesa, reduzindo cada vez mais a distância entre elas. Infelizmente durante o confronto final Pulling abusou na investida e tocou a traseira da tival, fazendo a pilota da Puma rodar.

A prova foi encerrada com Chadwick conquistando a quarta vitória da temporada, acompanhada por Kimilainen e Pulling, pois Abbi devolveu a posição para a finlandesa, o incidente entre as pilotas será investigado pelos comissários.

Chadwick tinha um assunto pendente com Silverstone, como Alice Powell venceu a última corrida disputada na pista, a pilota da Jenner Racing queria muito vencer diante da sua torcida.

O Grid do GP da Inglaterra da W Series com vitória de Jamie Chadwick – Foto: reprodução

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!