ColunistaFórmula 1Post

GP de Eifel – Lewis Hamilton brilha e iguala a recode de vitórias de Schumacher. Ricciardo vai ao pódio

O inglês voltou a brilhar e aproveitou Nürburgring para conquistar a 91ª vitória da carreira e ainda recebeu o capace de Schumacher como símbulo desta conquista

 

Nürburgring proporcionou uma corrida bem interessante. Valtteri Bottas que largou da pole e se mostrou aguerrido na disputa com Lewis Hamilton travada na largada, parecia que desta vez conseguiria fazer diferente. Liderou a corrida, estabeleceu uma folga para vencer a prova alemã e seguiu. No entanto, o destino não quis assim e Bottas foi ultrapassado por um erro dele, perdeu a liderança da prova e ficou vulnerável com os pneus já degradados.

A corrida seguiu, Bottas estava tentando recuperar as posições perdidas após a parada, mas o motor que é um dos mais confiáveis do grid, começou a falhar e assim o finlandês abandonou a prova.

Hamilton sumiu na ponta, passou a estabelecer uma boa vantagem e administrar a sua corrida, o mesmo aconteceu para Max Vertappen que estava na segunda posição e aproveitou o abandono do rival para conquistar mais alguns pontos nesta disputa pelo vice-campeonato. Daniel Ricciardo apareceu na terceira posição e foi outro piloto que conseguiu aproveitar o abandono de Bottas.

Safety Car entrou na pista na volta 45, por conta do abandono de Lando Norris. Vale ressaltar que a Renault identificou um problema na unidade de potência do piloto e aproveitou para realizar a troca de diversos componentes do seu motor, mesmo assim o piloto da McLaren acabou abandonando.

A entrada do carro de segurança ajudou diversos pilotos que aproveitaram para realizar a segunda parada, o grid aproximou e reduziu a diferença entre os pilotos. Ricciardo que era o terceiro colocado, ficou separado por mais de um minuto de Verstappen antes do SC. No entanto, as posições foram mantidas após a relargada e logo os pilotos voltaram a ficar espalhados pelo grid.

Na Racing Point o final de semana começou conturbado, pois eles não tiveram uma boa classificação. Para completar a odisseia, Nico Hulkenberg precisou substituir Lance Stroll e assumiu o carro do canadense já na classificação. Vantagem? Talvez, pois todos os pilotos foram prejudicados já que perderam dois treinos livres.

E ao cruzarem a linha de chegada, Sergio Pérez conseguiu a quarta posição e Nico Hulkenberg fechou a prova na oitava posição, a única equipe do grid que consegui pontuar com os dois carros.

Pois é, um carro da Mercedes, Red Bull e McLaren fora da prova.

Lewis Hamilton cruzou a linha de chegada na primeira posição, separado por mais de quatro segundos para Max Verstappen. Voltamos a falar de destino mais uma vez neste texto, pois na Alemanha o inglês conseguiu igualar o recorde de 91ª vitória de Michael Schumacher. Mais um grande dia na história da Fórmula 1 e da carreira do inglês que segue como um grande nome na história da categoria. Hamilton ainda recebeu de Mick Schumacher, filho do heptacampeção alemão, o capacete de Schumacher, como um símbolo desta conquista.

Max Verstappen cruzou a linha de chegada na segunda posição e conseguiu a melhor volta da corrida ao anotar 1m28s139. O holandês conseguiu mostrar a força da Red Bull no único treino livre realizado no fim de semana, além disso disputou com bravura a pole e com o abandono de Bottas, conseguiu essa posição.

Daniel Ricciardo já vinha ensaiando este pódio que finalmente foi conquistado, o australiano também aproveitou o abandono de Bottas para esta conquista. Será que a tatuagem do Cyril Abiteboul vai sair agora?

McLaren x Racing Point x Renault

Para a McLaren o abandono de Lando Norris, representou a perda da terceira posição no campeonato de construtores para a Racing Point que conseguiu terminar com os dois carros entre os dez. Além disso, a McLaren teve a chance de conseguir o pódio, justamente com Lando Norris, mas o perdeu para a Renault.

São quatro pontos que separam a Racing Point da McLaren e dois pontos entre McLaren e Renault.

O pessoal do top-10

Pierre Gasly conseguiu a sexta posição com a AlphaTauri que segue em uma crescente no campeonato. Charles Leclerc fechou na sétima posição com a Ferrari, enquanto Romain Grosjean da Haas somou mais dois pontos para o time, enquanto Antonio Giovinazzi também fez a sua parte e fechou em décimo lugar, somando mais um pontinho para a Alfa Romeo que mantem a disputa com a Haas que também utiliza o motor Ferrari.

A Fórmula 1 vai fazer uma breve pausa de 15 dias até o GP de Portugal que será disputado no dia 25 de outubro.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados