ColunistaFórmula 1Post

Ferrari aproveita a evolução na pista molhada para liderar o TL1 em Ímola

Charles Leclerc liderou a dobradinha da Ferrari, mas o monegasco e seu companheiro de equipe se revezaram na liderança desta atividade

A Fórmula 1 chegou a Europa, neste fim de semana o GP da Emilia-Romagna será disputado em Ímola. Com um fim de semana de configuração atípico, os times precisavam aproveitar ao máximo o TL1 para coletar dados. Foi a primeira vez que esses novos carros andaram na chuva, portanto os times aproveitaram para realizar algumas verificações dos seus equipamentos.

As temperaturas estão bem baixas em Ímola por conta do frio, mas isso não foi capaz de intimidar os pilotos. A Ferrari fechou a atividade na liderança, Charles Leclerc registrou o melhor tempo ao anotar 1m29s402, mas antes de chegar a essa marca, cometeu vários erros. Carlos Sainz foi o segundo colocado, depois de anotar 1m30s279, acompanhado por Max Verstappen que ficou na terceira posição.

A pista molhada foi evoluindo rapidamente, portanto os tempos também mudavam a cada volta. A dupla da Haas foi um destaque nessas condições de pista, pois Kevin Magnussen ocupou o quarto lugar, seguido por Mick Schumacher.

Sergio Pérez obteve a sexta posição, depois de aparecer na liderança da prova. Fernando Alonso representou a Alpine no sétimo lugar. A Aston Martin também teve um desempenho interessante, principalmente quando instalou os pneus intermediários. Sebastian Vettel conseguiu o oitavo lugar. Yuki Tsunoda com a AlphaTauri foi o nono, enquanto George Russell fechou o Top-10 com a Mercedes.

O time alemão realizou uma atividade discreta, talvez poupando o equipamento para o restante do fim de semana. Acreditam que o sábado será sem chuva, diferente do que está sendo enfrentado nesta sexta-feira.

A Fórmula 1 retorna ao 12h (pelo horário de Brasília) para a realização da classificação.

Saiba como foi o TL1 da F1 em Ímola

O TL1 é uma das sessões mais importantes deste fim de semana, pois é o momento que os times têm disponível para realizar ajustes em seus carros e avaliar as novas peças. Alguns times levaram soluções aerodinâmicas para melhorar a performance do carro nesta pista.

O dia amanheceu com muita chuva, o treino livre da Fórmula 3 foi um caos, com os carros escapando da pista por conta da aquaplanagem. O TL1 da Fórmula 2 foi adiado. A categoria principal pegou uma pista úmida e fria para realizar as suas verificações dentro de uma hora.

Por conta da Sprint, após a realização do TL1, os pilotos vão enfrentar uma classificação no formato Q1, Q2 e Q3.

Carlos Sainz estava com um motor novo instalado em seu carro, pois o usado na Austrália fora enviado para a fábrica para passar por algumas verificações. Esteban Ocon também recebeu uma nova unidade de potência.

Quando o pit-lane foi liberado, a temperatura na pista estava na casa dos 15°C, com 12°C no ambiente. Valtteri Bottas, acompanhado pela dupla da Haas, deixaram os boxes usando os pneus de chuva extrema. Aos poucos outros competidores também seguiram para a pista.

Leclerc rodou logo na sua primeira volta, enquanto Latifi extravasou os limites de pista na curva 7, passando pela brita. O piloto da Williams informou que o carro entrou em anti-stall.

Aos poucos os tempos eram registrados, com os pilotos ganhando mais confiança para guiar esses carros em pista molhada. Esse era o primeiro contato dos pilotos com uma pista molhada de verdade, nesta nova era da F1. Leclerc registrou 1m39s235, sendo superado na sequência por Verstappen que registrou 1m37s247. Instantes depois Leclerc anotou 1m37s751, permanecendo na segunda posição, acompanhado por Magnussen (1m38s006) e Bottas (1m35s017).

Com 20 minutos de atividade, os dez primeiros eram: Leclerc, Verstappen, Sainz, Magnussen, Gasly, Tsunoda, Alonso, Pérez, Bottas e Norris. Vários pilotos cometiam erros, passando além dos limites de pista, pois o traçado ainda estava bem escorregadio. Os tempos melhoravam substancialmente, Leclerc era o líder com 1m35s629, seguido por Sainz que tinha 1m35s753.

Pegando o vácuo do carro da Alfa Romeo, Pérez registou 1m35s476, para assumir a liderança da atividade. Sebastian Vettel foi o primeiro piloto a testar os compostos intermediários, o piloto da Aston Martin que estava na 18º posição, passou a ocupar o 15º lugar depois de anotar 1m38s961. Vettel seguiu progredindo com os pneus intermediários, o piloto ocupava o 5º lugar depois de registrar 1m36s537.

A Aston Martin deu seguimento as avaliações com os pneus intermediários, portanto Stroll fora liberado com esse tipo de composto para a pista. Os outros pilotos ainda trabalhavam com os pneus de chuva extrema. Vettel subiu mais uma posição anotando 1m36s131 e depois de completar cinco voltas com esse composto, retornou aos boxes.

O grid era liberado com os pneus intermediários, depois que a Aston Martin provou que já era possível usar esse composto. Norris assumiu a segunda posição com 1m35s507, Stroll estava na nona posição depois de registrar 1m36s740.

Com 20 minutos de atividade os dez primeiros eram: Pérez, Norris, Leclerc, Sainz, Vettel, Verstappen, Gasly, Magnussen, Stroll e Tsunoda.

Sainz fez uma volta voadora, anotando 1m32s606, mas instantes depois fora superado por Leclerc por 0s094. Neste momento Vettel era o terceiro colocado. Leclerc foi o piloto que mais cometeu erros durante a sessão, o monegasco rodou e extravasou os limites de pista várias e várias vezes. Magnussen estava mostrando um bom ritmo em pista molhada, se mantendo entre os primeiros colocados.

Restando dez minutos para o encerramento da atividade, os dez primeiros eram: Sainz, Leclerc, Verstappen, Magnussen, Pérez, Vettel, Tsunoda, Schumacher, Alonso e Ocon. Neste momento todos os pilotos estavam com os pneus intermediários. Verstappen teve a sua volta prejudicada por Latifi que estava lento, mas traçado rápido. Sainz e Leclerc se revezaram na liderança, mas o monegasco cravou 1m29s402.

Nos últimos cinco minutos, Norris perdeu a traseira do seu carro e ficou parado na brita. A direção de prova deu a bandeira vermelha, mas rapidamente a pista pode ser liberada novamente, pois o piloto da McLaren conseguiu retornar aos boxes sem precisar de ajuda.

A Mercedes teve uma sessão apagada, Russell conquistou a 10ª posição, mas Hamilton ficou apenas com o 17º lugar.

Com o cronômetro já zerado, Bottas perdeu o controle da traseira. O finlandês tentou retirar o carro da brita, mas ele ficou atolado, impossibilitado de retornar aos boxes sozinho.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados