DestaquesFórmula E

Da Costa aproveita pole para vencer Corrida 2 em Nova Iorque

Em corrida intensa, Da Costa vence ePrix de Nova Iorque, acompanhado por Vandoorne e Evans

Com o tempo firme, a Fórmula E realizou a sua segunda corrida em Nova Iorque neste domingo (17), a corrida foi bem movimentada. Antonio Felix da Costa conquistou a vitória, após o português ficar com a pole, pois Nick Cassidy foi punido.

O bom português tinha um desempenho muito forte e mesmo com Alexander Sims tentando uma manobra em Da Costa, o piloto da DS Techeetah conseguiu controlar a ponta.

Conforme a corrida foi avançando Stoffel Vandoorne da Mercedes conquistou o segundo lugar e deixou Sims lutar pela sua posição com os outros competidores. Mitch Evans obteve o terceiro lugar próximo ao final da prova, mas antes brigou de forma muito dura com Nyck De Vries.

A corrida teve algumas batalhas na pista, mas uma movimentação menor, pois para a prova deste domingo optaram por uma única ativação de Modo Ataque, com duração de oito minutos cada.

Sergio Sette Câmara permaneceu por muito tempo dentro do Top-10, mas o brasileiro começou a despencar no grid com a performance da Dragon comprometida. Lucas Di Grassi se envolveu em um incidente com Jean-Éric Vergne e Oliver Askew, não conseguindo completar a prova do domingo, depois de conquistar um pódio no sábado.

Saiba como foi a Corrida 2 da Fórmula E em Nova Iorque

Uma segunda classificação foi realizada neste domingo, definindo o grid de largada para a 12ª etapa. Nick Cassidy tinha conquistado a pole, mas com a punição aplicada após o encerramento da classificação, ficou definido que o piloto da Envision começaria a prova do final do pelotão.

Os brasileiros estavam em situação diferente no grid. Sergio Sette Câmara começou a prova da 4ª posição, enquanto Lucas Di Grassi que teve as suas voltas deletadas, caiu para o 18º lugar, precisando neste domingo realizar uma corrida de recuperação.

https://twitter.com/FIAFormulaE/status/1548703673500532737

Antes do início da prova a temperatura na pista estava na casa dos 37°C, com 28°C no ambiente.

Antonio Felix da Costa conseguiu manter a liderança, com Sims em segundo, acompanhado por Vandoorne e Câmara que manteve o quarto lugar. Lotterer não fez uma boa largada e despencou para o 11º lugar. Bom para Giovinazzi que teve uma ótima reação e conseguiu o 8º lugar. Antes do encerramento da primeira volta o italiano foi ultrapassado por Frijns e era ameaçado por Askew. Di Grassi era o décimo sétimo colocado.

A corrida seguiu com os pilotos ainda muito próximos, mas Da Costa administrava muito bem a liderança da prova, mesmo com as investidas de Sims. Durante a segunda vez foi a vez de Câmara ser ultrapassado por De Vries. O brasileiro da Dragon tinha uma fila se formando atrás do seu carro e tentava segurar Dennis, Evans e Frijns.

Vergne realizava uma corrida de recuperação e na quarta volta estava ocupando o 15ºlugar. Por outro lado, Giovinazzi que não contava com um bom equipamento começou a perder posições e já era o 12º colocado ainda no início da prova.

A corrida seguiu e na quinta volta os dez primeiros eram: Da Costa, Sims, Vandoorne, De Vries, Sette Câmara, Dennis, Evans, Frijns, Lotterer e Askew. Cassidy permanecia na última posição. Evans acabou tocando em Dennis, tentando de todas as formas conseguir o sexto lugar.

https://twitter.com/FIAFormulaE/status/1548717292963467267

Para essa corrida, a FIA determinou que seria uma única ativação do modo ataque com 8 minutos de duração. Da Costa seguia na liderança com muita segurança. Ticktum foi o primeiro a ativar o Modo Ataque durante a sétima volta, o piloto da NIO ocupava o décimo segundo lugar. Os outros competidores aguardavam o melhor momento para realizar a ativação da potência extra.

No giro seguinte foi a vez de Giovinazzi e Wehrlein passarem pelo Modo Ataque. Vandoorne estava mais próximo de Sims, buscando o segundo lugar, enquanto De Vries era o 4º colocado. Sette Câmara tentava se manter próximo do piloto da Mercedes, enquanto Evans e Dennis brigavam pelo 6º lugar. E na curva 10 o piloto da Jaguar passou o adversário na nona volta.

Foi na volta 10 que De Vries e Câmara buscaram a ativação do Modo Ataque. Na sequência, Vandoorne assumiu a liderança da prova, em uma boa manobra, enquanto Da Costa e Sims ‘seguiam as ordens’ dadas ao piloto da Mercedes que deveria ter ativado a potência extra.

Na décima segunda volta, os seis primeiros colocados estavam todos com o Modo Ataque ativado. Sette Câmara estava no 6º lugar com todas as movimentações que foram geradas pela troca com a potência extra. Lotterer voltou para o nono lugar, depois de ser tocado por Bird. Enquanto Günther tocou em Rowland e fez o piloto da Andretti rodar.

https://twitter.com/FIAFormulaE/status/1548720123724300288

Com quinze voltas, os dez primeiros eram: Da Costa, Sims, Vandoorne, De Vries, Evans, Sette Câmara, Dennis, Lotterer, Frijns e Bird.  Os pilotos estavam travados em pequenas disputas. Sette Câmara precisava defender a sexta posição.

Na volta seguinte, Evans fez a ultrapassagem em De Vries, mas o holandês não conseguiu defender o 4º lugar. Vandoorne ficava sozinho para se defender de Evans que também é um postulante ao título.

https://twitter.com/FIAFormulaE/status/1548720735543255040

Receberam o fanboost: Vandoorne, Da Costa, Vergne, De Vries e Mortara.

Vandoorne atacava Sims na busca pelo segundo lugar, o alemão quase realizou a ultrapassagem no 2º colocado durante a volta 19. Evans também estava bem próximo, tentando se aproveitar de alguns deslizes dos três primeiros colocados. Sette Câmara tinha caído para a décima posição.

Os últimos 20 minutos de prova era bem intenso. Vandoorne ainda estava na luta com Sims e por fim, no giro seguinte, fez a ultrapassagem. De Vries que era atacado por Evans, fez a ultrapassagem no piloto da Jaguar, mas tocou na traseira de Sims.

https://twitter.com/FIAFormulaE/status/1548722599408111616

Instantes depois Evans que tentou fazer a ultrapassagem em De Vries, perdeu o controle do carro e quase rodou na pista. O piloto da Jaguar permanecia no 5º lugar.

https://twitter.com/FIAFormulaE/status/1548722599408111616

Com a corrida se aproximando do final e na 25 volta, os dez primeiros eram: Da Costa, Vandoorne, Sims, De Vries, Evans, Frijns, Bird, Dennis, Lotterer e Vergne. Di Grassi perseguia Sette Câmara que já tinha deixado a zona de pontuação.

Da Costa seguia como líder, com mais de 0s600 de vantagem para Vandoorne.

Restando dez minutos para o final da corrida, Giovinazzi seguiu para os boxes abandonando a prova. Novamente Sims e De Vries se enfrentavam mais uma vez pela terceira posição, com Evans mais uma vez colado no piloto da Mercedes.

Durante a 30 volta, De Vries bateu no muro de contenção e por perder o controle do carro foi ultrapassado por Evans. E para piorar, na sequência Bird tocou o holandês da Mercedes. Sette Câmara despencou para o décimo oitavo lugar.

E na volta 35, depois de muito tentar, Evans conseguiu o terceiro lugar, ultrapassando Sims. E nos últimos segundos o caos reinou mais uma vez, Di Grassi ficou atravessado na pista, fechando a passagem para outros pilotos. Vergne, Di Grassi e Askew não completaram a prova.

Com o problema que aconteceu, Motara conseguiu o décimo lugar.

Da Costa recebeu a bandeira quadriculada, vencendo o segundo ePrix de Nova Iorque. Vandoorne conseguiu garantir o segundo lugar, acompanhado por Evans. Motara conseguiu salvar também o ponto da volta mais rápida.

https://twitter.com/FIAFormulaE/status/1548733758408384512

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!