Classificação Alemanha – Lewis Hamilton crava a pole, após Sebastian Vettel e Charles Leclerc, enfrentarem problemas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Diferente de tudo o que foi visto durante os treinos livres, na hora da verdade a pole-position sobrou para a Mercedes. A Ferrari havia liderado todas as sessões antes da classificação, mas enfrentou problemas na última sessão.

Lewis Hamilton cravou 1:11:767, o tempo estabelecido foi tão bom que nem mesmo o próprio inglês foi capaz de superar a marca, desta forma ele conquistou a 87ª, pole da carreira. Max Verstappen aproveitou que a Ferrari estava fora do páreo, para obter a segunda posição, separado da primeira posição por 0s346. O top-3, foi completado por Valtteri Bottas.

Sebastian Vettel e Charles Leclerc ficaram fora da disputa, o alemão se quer completou uma volta rápida, apresentado problemas no turbo, logo após deixar os boxes, durante a realização do Q1. Pouco tempo depois no Q3, o monegasco  teve problemas com o sistema de combustível e ficava impossibilitado de travar uma disputa pela pole.

Desta forma, Pierre Gasly amanhã larga da segunda fila, acompanhado por Kimi Raikkonen, que em mais uma vez ao longo deste ano, conseguiu levar a Alfa Romeo até a última fase da classificação. Romain Grosjean foi o sexto com a Haas, seguido por Carlos Sainz da McLaren. Sergio Pérez foi o oitavo colocado, com Nico Hulkenberg em nono.

Portanto o décimo lugar, ficou para o monegasco, mas algumas alterações podem acontecer ainda no grid, pois assim que a sessão termina, o regime de parque fechado é estabelecido e dependendo das alterações que foram necessárias no carro de Leclerc, ele ainda pode perder posições.

O lance entre Lando Norris e Alexander Albon, também vai ser discutido.

A Fórmula 1, retorna neste domingo às 10h10, para a realização do Grande Prêmio da Alemanha.

lll Saiba como foi a Classificação para o GP da Alemanha

lll Q1

Do terceiro treino livre para a classificação, a temperatura havia aumentado muito e na pista ela estava na casa dos 46°C, com 28°C no ambiente.

Assim que a pista foi liberada, Robert Kubica e George Russell deixaram os boxes, utilizando os pneus macios. O polonês foi o primeiro a abrir a tabela de tempos, com 1:16:125, mas logo depois o companheiro de equipe superou a marca, ao anotar 1:15:682. Lance Stroll já superava as Williams por mais de 2 segundos, após o canadense ter cravado 1:13:393.

Aos poucos os pilotos eram liberados para o circuito, Alfa Romeo, McLaren e Toro Rosso buscavam os seus melhores resultados.

Sebastian Vettel, reclamava de falta de potência, em volta de aquecimento dos pneus e a equipe pedia para que ele retornasse para os boxes lentamente. Restavam 10 minutos para o término da sessão e Ferrari precisaria resolver o problema rapidamente.

Enquanto isso Leclerc, assumia a primeira posição, após anotar 1:12:229, seguido por Max Verstappen com 1:12:593. Raikkonen era o terceiro colocado com 1:13:066.

Lewis Hamilton, após fechar a sua primeira volta, era apenas o décimo terceiro colocado, mas era rapidamente superado por outros competidores; a marca do inglês era 1:13:842.

Valtteri Bottas, levou um pouco mais de tempo para concluir a primeira volta cronometrada e com isso subia para a quarta posição, com 1:13:075.

Com três minutos, para o encerramento do Q1, os pilotos na zona de eliminação eram: Albon, Norris, Kubica, Russell e Vettel. Hamilton havia conseguido se encaixar em terceiro, após anotar 1:12:852. O alemão na Ferrari, desistia de ir para a pista, pois os problemas encontrados no turbo, não poderiam ser resolvidos, antes do término do Q1.

Com o cronômetro zerado, Gasly passava a ser o quarto colocado, conseguindo superar Kimi Raikkonen. Bottas era o sexto colocado, seguido por Magnussen, Ricciardo, Grosjean e Giovinazzi.

Hulkenberg, Pérez, Sainz, Stroll e Kvyat tinham a chance de disputar o Q2.

O incidente entre Lando Norris e Alexander Albon vai ser investigado após a classificação, pois o piloto da Toro Rosso, provavelmente foi atrapalhado pelo piloto da McLaren, enquanto estava em volta rápida.

lll Eliminados

16) Lando Norris 1:13:333

17) Alexander Albon 1:13:461

18) George Russell 1:14:721

19) Robert Kubica 1:14:839

20) Sebastian Vettel – Sem Tempo

lll Q2

Assim que a pista foi liberada pela segunda vez, Lewis Hamilton já deixou os boxes, utilizando os pneus médios, atrás  Bottas e Leclerc, que estavam na mesma estratégia.

Hamilton era o líder da sessão, após anotar 1:12:149, seguido por Bottas com 1:12:487. Charles Leclerc em sua primeira volta, perdia o tempo, por ter excedido os limites de pista, mas logo depois na terceira volta do composto o monegasco anotou 1:12:344, superando o finlandês da Mercedes.

Carlos Sainz era o melhor piloto com os compostos macios e tinha 1:12:632, acompanhado por Kevin Magnussen com 1:12:789. A dupla da Alfa Romeo, ocupava a sétima e a oitava posição, com Raikkonen e Giovinazzi, respectivamente.

Restando pouco mais de seis minutos, as posições eram: Hamilton, Leclerc, Gasly, Bottas, Sainz, Grosjean, Magnussen, Raikkonen, Giovinazzi e Pérez. Gasly conseguia o terceiro lugar, após anotar 1:12:385 de pneus macios, por outro lado, Verstappen não tinha volta aferida.

Restando pouco mais de três minutos para o término do Q2, Max Verstappen foi liberado e conseguia a quarta posição, após anotar 1:12:427 de pneus macios.

Com o cronômetro zerado, Raikkonen se tornava o sexto, após cravar 1:12:519. Hulkenberg se salvou da eliminação, com 1:12:766. Sergio Pérez representava a Force India em décimo, com 1:12:776.

lll Eliminados

11) Antonio Giovinazzi 1:12:786

12) Kevin Magnussen 1:12:789

13) Daniel Ricciardo 1:12:799

14) Daniil Kvyat 1:13:450

15) Lance Stroll 1:13:450

lll Q3

A dupla da Mercedes não perdeu tempo, quando a pista foi liberada e rapidamente passou a buscar a melhor volta para a pole. Bottas anotou 1:12:222, mas rapidamente Hamilton superou o companheiro de equipe com 1:11:767.

Verstappen conseguia se encaixar no segundo lugar, após anotar 1:12:113, Bottas fora empurrado para o terceiro lugar. Gasly conseguia a quarta posição, seguido por Carlos Sainz. Pérez, Raikkonen e Hulkenberg, teriam apenas uma tentativa para buscar a melhor volta na classificação.

Charles Leclerc, também enfrentou problemas e acabou abandonando o Q3, sem nenhum tempo aferido na última parte da sessão.

Sergio Pérez conseguia superar o tempo estabelecido pelo piloto da McLaren, e passava a ser o sexto colocado com a Racing Point.

Hamilton e Bottas, deixaram os boxes juntos, restando três minutos para o término da sessão. Com o cronômetro zerado, Hamilton manteve a pole com 1:11:767, o inglês não conseguiu reduzir o seu tempo, mas nenhum piloto foi capaz de bater a marca estabelecida por ele. Verstappen amanhã largada da segunda posição, seguido por Bottas e Gasly na segunda fila.

 

 

 

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.