Café com Deborah – O que foi visto em Abu Dhabi

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

O último Grande Prêmio do ano após uma temporada longa, ainda foi capaz de proporcionar uma boa disputa, como a de Max Verstappen com Charles Leclerc, onde o holandês tentava recuperar a posição perdida no início da prova.

A disputa estre dois pilotos era muito mais do que uma batalha na pista, pois desde o começo da temporada eles “estabeleceram” uma rivalidade, em Abu Dhabi era o fechamento do ciclo, determinando quem ficaria com a terceira posição do campeonato. Verstappen levou a melhor, conseguiu cruzar a linha de chegada na segunda posição, somando 278 pontos, contra os 264 do monegasco.

Lewis Hamilton “precisava” cruzar a linha de chegada na primeira posição e só provou o quanto brilhante foi em toda a temporada, em Yas Marina ele cruzou a linha de chegada na primeira posição, com a melhor volta da prova e para fechar a temporada conquistou a décima primeira vitória da temporada. Se esse resultado não foi totalmente surprendente, somem isso aos 413 pontos que o inglês faturou em 2019.

Outra disputa importantíssima no grid, foi a travada por Carlos Sainz. O início da prova do espanhol não foi fácil, principalmente por conta do rendimento que despencou por conta dos pneus de largada, desta forma a equipe estabeleceu duas paradas. Quando Sainz já estava na zona de pontuação, a equipe chamou mais uma vez e com isso ele precisou remar o grid; a ultrapassagem em Hulkenberg foi a mais difícil e trouxe o ar dramático da corrida, quando ocorreu apenas na última volta.

Na corrida de despedida do piloto alemão da Renault, ele acabou fora da zona de pontuação, sendo ultrapassado por Daniel Ricciardo que aproveitou a deixa de Sainz, o pneu desgastado falou mais alto e foi inevitável os ataques.

A prova ainda teve desafios particulares, como Valtteri Bottas que fora punido por conta da troca de motor e começaria a prova no final do grid. O primeiro desafio foi fugir de acidentes na primeira volta, para logo depois ir conquistando posições. O começo foi mais difícil pois as ultrapassagens foram realizadas sem a ajuda do DRS e com isso bastante tempo foi perdido, mas ainda chegou a quarta posição.

Para a Alfa Romeo o final de semana não foi bom, principalmente ao levar o choque de ter conquistado 22 pontos no Brasil e não faturar nenhum em Abu Dhabi. A equipe não tinha ritmo, os pneus não funcionavam, restou a eles pensar sobre a próxima temporada e já começar a resolver os problemas para o próximo ano.

Os carros voltaram para a pista dois dias depois, onde as equipes realizaram os testes para a Pirelli e já começaram a pensar nos desafios da próxima temporada, identificando o comportamento dos pneus e pensando em como os novos carros vão ser. O começo de um novo campeonato não é fácil, mas o anterior ensina muito sobre o que fazer e não fazer. Esperamos para ver os carros na Austrália, onde começa tudo novamente.

Subscribe to
BPCast

Or subscribe with your favorite app by using the address below

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!