Barcelona Dia 1 – Sebastian Vettel se mantém na ponta

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 1 Filament.io 1 Flares ×

O primeiro dia de testes da pré-temporada da Fórmula 1 em Barcelona foi bem movimentada. Nesta segunda-feira (18), Sebastian Vettel acabou liderando a sessão com o tempo que foi registrado ainda na manhã (1:18:161) e nenhum piloto conseguiu bater a marca do alemão.

A disputa pelo segundo lugar ficou em aberto, Carlos Sainz conseguiu registrar 1:18:588, em sua estreia pela McLaren. A marca foi obtida com os compostos C4. O espanhol ainda completou 119 voltas no circuito.

Grosjean finalizou em terceiro lugar, após não ter tido a melhor manhã durante a sessão, o piloto ficou boa parte parado nos boxes, quando a equipe identificou uma queda de pressão do combustível. Em busca da confiabilidade e quilometragem, Grosjean conseguiu registrar 1:19:159.

Max Verstappen que passou a ocupar o quarto lugar, foi mais um dos pilotos a quebrar a barreira de 100 voltas, finalizando o dia com 128 para o time austríaco. O holandês disputou espaço na tabela de tempo com Kimi Raikkonen a bordo da sua Alfa Romeo.

Daniil Kvyat apareceu em sexto, com a Toro Rosso, marcando o seu retorno a equipe. O russo conseguiu superar Sergio Pérez, que durante a manhã havia ficado com o segundo lugar, para a Racing Point.

Ocupando a oitava e a nona posição, Bottas e Hamilton defendiam a Mercedes e foram seguidos por Nico Hulkenberg e Daniel Ricciardo da Renault.

lll Saiba como foi a sessão da tarde

Após a pausa para o almoço, Sebastian Vettel foi o primeiro a retornar para a pista, seguido por Lewis Hamilton que havia assumido o comando da Mercedes, após Valtteri Bottas marcar o terceiro tempo do dia. Por um breve momento, apenas os dois pilotos ficaram na pista, no entanto o alemão rodava mais rápido que o inglês. Hamilton utilizava os compostos médios em seu primeiro stint, para fechar a volta com 1:27:684 e evoluir pouco depois para 1:24:634.

Com quase uma hora de sessão realizada, a primeira paralisação ocorreu na pista catalã, Carlos Sainz que deixava a área do pit-lane, acabou ficando encostado enquanto seguia para as suas atividades vespertinas, mas após conduzirem o carro para os boxes da equipe, a pista retornou a ser liberada.

Vettel e Hamilton logo retornaram para a pista, utilizando os compostos C2 fornecidos pela Pirelli, o que seria equivalente ao médio utilizado na temporada passada. O alemão se concentrava em acumular quilometragem para a equipe italiana.

Com Vettel liderando a sessão, a disputa pelo segundo lugar ficou em aberto, Kimi Raikkonen aproveitou para avançar com a sua Alfa Romeo ao registrar 1:19:483, com os compostos C3. Lewis Hamilton foi mais um dos pilotos a acumular quilometragem em Barcelona.

Daniel Ricciardo ocupando a décima primeira posição, lutava para melhorar as suas voltas e conseguia registrar 1:21:659, após ter algumas perdas de rendimento no último setor do circuito.

Com pouco mais de uma hora de sessão da tarde realizada, as posições no circuito eram: Vettel, Raikkonen, Verstappen, Pérez, Bottas, Sainz, Hamilton, Hulkenberg, Grosjean, Kvyat e Ricciardo.

Vettel foi o primeiro a quebrar a barreira das 100 voltas e com o andamento da sessão Max Verstappen logo chegou a marca dos três dígitos. O holandês chegou ao terceiro lugar após anotar 1:19:600, ficando apenas atrás de Kimi Raikkonen.

Grosjean demorou um pouco para retornar a pista, mas pode aproveitar as horas finais para conseguir acumular quilometragem e tomar a terceira posição que era de Max Verstappen, após anotar 1:19:159.

Carlos Sainz subiu para a segunda posição restando pouco mais de uma hora para o final da sessão e passou a melhorar a sua marca para se manter em segundo.

Uma segunda bandeira vermelha foi instaurada no circuito, após Kimi Raikkonen ficar parado na primeira curva, com o seu Alfa Romeo, mas já estava nos segundos finais da sessão.

https://twitter.com/F1/status/1097566226400886785

Rubens Gomes Passos Netto

“Netto”, popularmente conhecido entre os imigrantes Guaxupeanos que tocam a zueira no pequeno município de São Paulo, gosta de comprar livros e outras bugigangas que orbitam o universo da Fórmula 1, já semeava a discórdia ao aceitar o rótulo de “nerd”, quando em terras tropicais, tal rotulo era algo, um tanto quanto pejorativo aos descendentes de primatas residentes nas regiões montanhosas produtoras de café, o que julgava ser maravilhoso, ainda mais sendo um apaixonado pela Fórmula 1, fã da McLaren por paixão e pela Ferrari por criação, já que nasceu em uma família descente de italianos produtores de café e não fabricantes de macarrão, na sua pacata opinião a melhor temporada foi a 2008, já que por um infortúnio reprodutivo de seus pais não conseguiu assistir a temporada de 1986, admira e muito o Emerson Fittipaldi, tem como o carro dos sonhos o McLaren MP4/4 e sonha em um dia ou noite pilotar em Spa e provar que as teorias que não levam a humanidade a lugar algum dos quais ele defende são mais úteis que um relógio digital, salvo se for para comer um pastel de camarão acompanhado de um chopp escuro.