ColunistasIndyPost

Alexander Rossi desencanta em Indianápolis após quebra de Colton Herta

Em prova dominada pela Andretti, o vencedor da Indy 500 de 2016 aproveitou infortúnio do colega de equipe para ganhar pela primeira vez em três anos. Will Power foi o terceiro e assumiu a liderança do campeonato

Em uma corrida dominada pela Andretti, Colton Herta estava perto de repetir a vitória no circuito misto de Indianápolis, mas um problema de câmbio acabou com as suas chances. Quem aproveitou foi Alexander Rossi, que assumiu a liderança e encerrou um jejum de mais de três anos sem vitória na Fórmula Indy, com o triunfo deste fim de semana.

Na disputa pelo campeonato. Will Power teve um contratempo na largada e precisou mudar sua estratégia, mas conseguiu se recuperar e, com o terceiro lugar, assumiu a liderança do campeonato, contando com a atuação discreta de Marcus Ericsson, que foi só o 11ª.

Na classificação, parecia que a McLaren SP seria a equipe favorita, com Felix Rosenqvist largando na pole e Pato O’Ward em terceiro. No entanto, o sonho começou a desandar logo na largada, quando Will Power tocou no mexicano, que rodou e caiu para último. O australiano ficou encaixotado e perdeu várias posições.

Na quarta volta, uma bandeira amarela foi acionada depois que Dalton Kellett rodou ao tentar passar Jimmie Johnson. Power, O’Ward e Takuma Sato aproveitaram para parar e mudar a estratégia.

No recomeço, Rosenqvist tentou abrir vantagem, mas o seu carro começou a sofrer com o desgaste de pneus e o sueco acabou sendo uma presa fácil para os rivais. Assim, Herta assumiu a liderança na oitava volta, com Rossi na sequência formando a dobradinha da Andretti.

A corrida ficou mais calma, com brigas mais no meio do pelotão. Mesmo com o primeiro ciclo de paradas nos boxes, poucas mudanças no pelotão da frente, exceto pelo grupo de Power que estava em outra estratégia.

Na volta 34, Simon Pagenaud teve problemas de motor e abandonou, causando a segunda e última bandeira amarela da prova. Após as paradas, a prova recomeçou com Herta e Rossi abrindo boa vantagem para o restante do pelotão e tudo sinalizava que a dobradinha da Andretti seria concretizada.

 

Mas na volta 42, Herta teve problemas no câmbio e não conseguia mudar as marchas. O carro número 26 ficou lento e se arrastou até parar na entrada dos boxes. Com o abandono, as chances do filho de Bryan Herta ter um bom resultado no campeonato e de obter a pontuação de superlicença este ano praticamente acabaram.

Assim, Rossi assumiu a liderança da prova e não foi ameaçado por ninguém, mesmo após as paradas nos boxes. O estadunidense encerrou um jejum de 1.133 dias, já que sua última vitória foi em 2019, na etapa de Road America. O campeão da  Indy 500 de 2016 e que correrá pela McLaren SP ano que vem venceu a primeira no ano e se consolida como o melhor piloto da Andretti no atual campeonato.

Em segundo lugar, uma das surpresas da prova: o dnamarquês Christian Lundgaard conquistou seu melhor resultado desde sua estreia na Indy e também obteve o melhor desempenho da Rahal-Letterman-Lanigan em 2022. O estreante terminou exatamente à frente do trio da Penske, com Power, Scott McLaughlin e Josef Newgarden nesta ordem.

Com o terceiro lugar, Will Power assumiu a liderança do campeonato (Travis Hinkle/IndyCar)

Da trinca, o destaque foi Power, que fez funcionar sua estratégia e conquistou o pódio. De quebra aproveitou que Marcus Ericsson não teve um bom fim de semana (o sueco largou em último e teve uma corrida discreta, terminando em 11ª) e assim, o australiano assume a liderança do campeonato, com nove pontos de frente para o rival da Ganassi.

O fim de semana de Hélio Castroneves não foi dos melhores. O brasileiro teve uma participação bem combativa no meio do pelotão, na tentativa de recuperar o terreno perdido na classificação, mas o tetracampeão da Indy 500 acabou punido após um toque com Kyle Kirkwood e, com isso, não foi além do 19ª lugar.

A próxima etapa da Fórmula Indy será no próximo domingo no circuito de rua de Nashville.

Classificação do Indy GP 2 aqui!

Classificação do Campeonato:

1 – Will Power (AUS) – Penske/Chevrolet – 431
2 – Marcus Ericsson (SUE) – Chip Ganassi/Honda – 422
3 – Josef Newgarden (EUA) – Penske/Chevrolet – 399
4 – Scott Dixon (NZL) – Chp Ganassi/Honda – 393
5 – Pato O Ward (MEX) – McLaren SP/Chevrolet – 385
6 – Alex Palou (ESP) – Chip Ganassi/Honda – 379
7 – Scott McLaughlin (NZL) – Penske/Chevrolet – 350
8 – Alexander Rossi (EUA) – Andretti/Honda – 318
9 – Felix Rosenqvist (SUE) – McLaren SP/Chevrolet – 299
10 – Colton Herta (EUA) – Andretti/Honda – 285

18 – Hélio Castroneves (BRA) – Meyer Shank/Honda – 207

Classificação do Campeonato:

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!