ABB Fórmula E: Saiba tudo sobre o 2020 CBMM Niobium México City ePrix

Palco de e-Prix emocionantes, capital mexicana recebe a Fórmula E 
 
A ABB Formula E Championship chegou a Cidade do México para a quinta etapa da temporada 2019-20. O 2020 CBMM Niobium Mexico City E-Prix será disputado neste sábado (15) a partir de 19h (Horário de Brasília), no tradicional Autódomo Hermanos Rodríguez.
 
Os mexicanos, que recebem pela quinta vez a categoria dos carros elétricos, mudaram o traçado, que já não conta mais com as duas chicanes que causaram tantos incidentes na temporada passada, e agora, além de um trecho maior de velocidade alta, os pilotos vão encarar a famosa curva ‘Peraltada’.
 
Com as mudanças, é esperado que outra vez a pista mexicana contemple uma disputa emocionante, como já é tradicional. Afinal, basta relembrar o final da corrida do ano passado, onde o vencedor foi definido a poucos metros da linha de chegada: o alemão Pascal Wehrlein (Mahindra Racing) viu seu Gen2 ficar sem energia a poucos metros da bandeirada e o brasileiro Lucas di Grassi vencer pela segunda vez no México.
 
Aliás, o piloto brasileiro e sua equipe, Audi Sport ABT Schaeffler, costumam obter bons resultados na capital mexicana: em 2016, Di Grassi chegou em primeiro, mas foi desclassificado e a vitória ficou com o belga Jérôme D’Ambrosio. Em 2017, outra vez Di Grassi cruzou a linha de chegada em primeiro, enquanto em 2018 foi a vez de seu companheiro de equipe Daniel Abt ganhar pela primeira vez na categoria.
 
 
“O ePrix da Cidade do México é um dos principais eventos da temporada da Fórmula E. É a única pista permanente – autódromo – do nosso calendário e todos os pilotos adoram seu traçado, que inclusive terá novidades para este ano, com a retirada das chicanes e a inclusão da curva Peraltada. O povo mexicano é simpatia pura: lembra muito o brasileiro, mas com os trejeitos característicos daquele país tão encantador. Eu adoro correr no México e não é à toa, já que conquistei duas vitórias lá – em 2017 e 2019 –, sendo que a do ano passado foi simplesmente inesquecível”, disse Lucas Di Grassi. 
 
 
A virada na carreira de Maximilian Guenther
 
Correr no México terá um gosto especial para o alemão Maximilian Guenther. No ano passado, o jovem alemão perdeu a titularidade na GEOX Dragon justamente às vésperas do ePrix mexicano para o brasileiro Felipe Nasr após um desempenho abaixo do esperado nas primeiras etapas da quinta temporada.
 
Desta vez, agora como piloto da BMW i Andretti Motorsport, Max Guenther finalmente terá a chance de correr no Autódromo Hermanos Rodríguez, e logo após ter vencido a etapa passada disputada em Santiago, na qual se tornou o mais jovem vencedor da história da categoria.
 
“A Cidade do México é um local muito especial por vários motivos. Estamos a uma altitude de mais de 2.000 metros, o que certamente afetará o sistema de refrigeração. A pista também é uma das poucas no calendário que não é um circuito de rua. Isso significa que é ampla e com um bom asfalto, além de ter longas retas nas quais será possível pilotar no máximo. Claro que passar pelo trecho do estádio com milhares de espectadores aplaudindo será incrível. Estou realmente ansioso pela minha primeira corrida na Cidade do México, pois infelizmente não pude participar no ano passado”, disse Maximilian Guenther. 
 
O ponteiro do campeonato, Stoffel Vandoorne
 
Após três etapas disputadas, a sexta temporada da Fórmula E está equilibrada e chega a capital mexicana com um novo líder: o belga Stoffel Vandoorne, da Mercedes-Benz EQ Formula E Team.
 
 
Com o bom início da equipe alemã no campeonato, Vandoorne está confiante em marcar o maior número de pontos e quem sabe até, conquistar o terceiro pódio na temporada (ele foi terceiro colocado nas duas etapas de Diriyah, na Arábia Saudita).
 
“O México é um dos locais mais bonitos do calendário e por isso estou tão feliz em voltar, especialmente por ter acabado de assumir a liderança do campeonato. Os fãs são incrivelmente apaixonados e vêm em massa todos os anos. É sempre uma sensação muito especial pilotar pelo estádio e absorver a atmosfera. Em contraste com o ano passado, esperamos um layout de pista diferente, com mais oportunidades de ultrapassagem desta vez. Estou convencido de que isso tornará a corrida mais equilibrada e interessante, especialmente em termos de gerenciamento de energia. Espero que possamos fazer um bom trabalho novamente e marcar o máximo de pontos possíveis”, disse Stoffel Vandoorne.