Um dia de despedidas em Laguna Seca • BP • Boletim do Paddock

Um dia de despedidas em Laguna Seca – Dia 141 dos 365 dias mais importantes da história do automobilismo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×
O adeus de Mario (Race by Race)

A Fórmula Indy teve uma grande fase entre o fim da década de 1980 e começo de 1990 com a presença de grandes nomes do esporte a motor que demonstraram grande habilidade nas pistas da categoria norte-americana. Alguns grandes nomes foram também campeões de outras categorias também deram o ar da graça e proporcionaram grandes duelos.

A fase de grandes nomes foi chegando ao fim a medida que os grandes nomes envelheciam e vinham a ser suplantados pelos novos nomes que apareciam. Assim, os veteranos começaram a pendurar o capacete.

Uma data que marcou esta mudança foi o 9 de outubro de 1994, no circuito de Laguna Seca. O grande acontecimento era a despedida de Mario Andretti das pistas. O ítalo-americano, campeão da Fórmula 1 em 1978, fazia a última de suas 407 largadas na história das provas de monoposto nos Estados Unidos (seja campeonatos sob a chancela da AAA, da USAC ou da CART).

O patriarca da família Andretti encerrava uma carreira irrepreensível nos Estados Unidos: Foram 52 vitórias na carreira somente na Indy, incluindo as 500 Milhas de Indianápolis de 1969, além de quatro títulos (três no certame da USAC e mais um no da CART). Soma-se uma isso uma vitória na Daytona 500 de 1967. O ítalo-americano deixava o legado de um dos maiores nomes do automobilismo estadunidense.

A última corrida não foi das mais fáceis ao ítalo-americano (Racing Photo Tripod)

O fim de semana na região árida da Califórnia foi marcado por grandes homenagens a Mario, iniciando com uma grande salva de palmas dos demais pilotos ainda no briefing antes da corrida. Durante a volta de apresentação, Andretti liderou o pelotão pela última vez na carreira, recebendo todas as ovações do público presente em Laguna Seca.

A corrida de despedida de Mario, no entanto foi complicada. Logo na largada, uma grande confusão começou com um toque entre Al Unser Jr, da Penske e Robby Gordon, da Walker. Al, já campeão da temporada de 1994, rodou e assustou o resto do pelotão. Michael Andretti, pilotando pela Ganassi, perdeu o controle e rodou, sendo atingido por Bobby Rahal. Na confusão, o carro de Mario foi atingido pelos destroços do acidente do filho e acabou se atrasando.

O veterano bem que tentou seguir na prova e escapar das confusões, mas o motor Ford Cosworth quebrou a quatro voltas do final, encerrando a trajetória antes do previsto. Não foi o final planejado para uma carreira tão gloriosa. Mesmo assim, houve tempo para todas as saudações para Mario Andretti.

O Leão também estava de saída (Racing Photo Tripod)

Outra despedida daquela prova, só que mais discreta, foi de Nigel Mansell. O inglês chegou com tudo em 1993, pela Newmann-Haas, ganhando o título, com autoridade. No entanto, o Leão sofreu em 1994, não vencendo nenhuma prova naquele ano.

Em Laguna Seca, o britânico não foi além do oitavo lugar, uma volta atrás do vencedor. Desta forma, Mansell encerrava a sua passagem nos States antes de retornar à F1 para disputar as provas finais daquele ano pela Williams.

Paul Tracy foi o melhor do fim de semana em Laguna Seca (Racing Photo Tripod)

A corrida foi um passeio de Paul Tracy. O canadense largou da pole e liderou todas as voltas da prova, fechando o ano de ouro da Penske, com 12 vitórias em 16 corrida e a trifeta na classificação de pilotos, com Al Unser Jr. como campeão, Emerson Fittipaldi vice e Tracy em terceiro.

Para os brasileiros, a corrida de Laguna Seca foi de grande recuperação. Raul Boesel conseguiu uma boa estratégia e terminou em segundo, seguido pelo canadense Jacques Villeneuve. Já Emerson teve seus problemas, mas conseguiu segurar as investidas de Teo Fabi nas voltas finais para concluir em quarto. Já Maurício Gugelmin e Marco Greco não tiveram a mesma sorte e abandonaram com problemas mecânicos.

VT da prova na íntegra:

Fonte: Racing Reference e Newspapers.com

Eduardo Casola

Sou formado em jornalismo pela Uniso, torcedor do Corinthians e adoro esportes, especialmente automobilismo!