ColunistaDestaquesFórmula 1Post

TL3 Mônaco – Charles Leclerc desbanca piloto da Mercedes e Sebastian Vettel bate na Sainte Devote

Charles Leclerc e a Ferrari abriram os trabalhos de sábado (25) na liderança. O monegasco registrou 1:11:265 para desbancar a dupla da Mercedes. A equipe alemã permaneceu boa parte da sessão ocupando os primeiros lugares, mas foi na segunda rodada de voltas rápidas que o dono da casa levou a melhor. Por outro lado, Sebastian Vettel perdeu quarenta minutos do terceiro treino livre, após bater na Sante Devote, quebrando a suspensão e o bico do carro.

Valtteri Bottas, ficou com a segunda posição, seguido por Lewis Hamilton. Completando o top-5, Max Verstappen e Pierre Gasly apareciam com a Red Bull. Instantes antes do cronômetro zerar, Antonio Giovinazzi subiu para a sexta posição, se posicionando a frente de Daniil Kvyat com a Toro Rosso.

Kavin Magnussen fechou na oitava posição, seguido por Kimi Raikkonen em boa performance pela Alfa Romeo foi o nono, com Alexander Albon em décimo.

Os pilotos da Renault até figuraram na sexta posição, mas foram superados no momento em que a segunda rodada de voltas rápidas teve início.

A prova de classificação tem início às 10h pelo horário de Brasília. 

lll Saiba como foi o Terceiro Treino Livre

Durante o início da sessão a temperatura na pista, estava na casa dos 32°C, com 20°C no ambiente.

Assim que o pit-lane foi liberado, Lando Norris e Kimi Raikkonen seguiram para a pista, utilizando os compostos duros (faixa branca), para uma volta de verificação.

Passados cinco minutos desde o ínicio, George Russell anotou 1:22:611 com os pneus macios (faixa vermelha), mas logo em seguida o piloto da Williams evoluiu para 1:17:926, enquanto Daniel Ricciardo aquecia os compostos com a Renault.

Aos poucos os tempos foram melhorando, Alexander Albon liderava a sessão com 1:13:775, seguido por Ricciardo com 1:14:628 e Daniil Kvyat com 1:14:706, atrás a mais de 3s estava Russell.

Com pouco mais de dez minutos de TL3 já realizado, Valtteri Bottas começou a rodar na casa de 1s12, com Sebastian Vettel separado por 0s289 do líder, desta forma Albon passou a rodar próximo aos carros da Ferrari.

Os tempos foram caindo rapidamente, com trocas de posições constantes, mas Bottas fazia questão em permanecer na frente, conseguindo registrar 1:12:238. Enquanto isso Lewis Hamilton que estava em oitavo, reclamava de vibrações no carro. No início da sessão a Mercedes realizou alguns ajustes nos freios do W10.

 

Com 18 minutos, Sebastian Vettel provocou a entrada de um virtual Safety Car após bater na curva dois, ainda com pouca velocidade, durante a sua execução. A suspensão e a asa dianteira do carro ficaram danificadas. Charles Leclerc não foi avisado da redução de velocidade e passou a ser investigado pela atitude. 

 

Sem a necessidade de uma bandeira vermelha, a sessão teve segmento, Hamilton passou a ser o primeiro colocado, com 1:12:034 e Bottas seguia próximo ao companheiro de equipe na segunda posição. Com pouco mais de 20 minutos do terceiro treino livre, Max Verstappen e Pierre Gasly haviam entrado na pista e já superavam os pilotos da Ferrari.

Restando 35 minutos para o término, as posições eram: Hamilton, Verstappen, Bottas, Gasly, Vettel, Albon, Raikkonen, Leclerc, Magnussen e Giovinazzi.

Bottas conseguiu retornar à primeira posição ao registrar 1:11:835.

Charles Leclerc seguia realizando as atividades pela Ferrari, enquanto a equipe consertava o carro do alemão. O monegasco se posicionou entre os pilotos da Red Bull, ocupando a quarta posição com 1:12:197. A pista começava a ficar mais vazia no início da meia hora final.

Após algumas voltas em ritmo de classificação, Albon dava início a simulação de corrida, ocupando a oitava posição, enquanto Daniil Kvyat busca melhorar as suas marcas, com Kvyat em nono, anotando 1:12:715.

Restando 20 minutos para o término da sessão, os pilotos da Mercedes e Charles Leclerc retornavam para a pista com novos compostos macios. O monegasco passou a liderar a tabela de tempos com 1:11:265, Bottas havia melhorado para 1:11:338, seguido por Hamilton com 1:11:478.

Nos minutos finais, o trânsito ficava mais intenso e era difícil encontrar um espaço para encaixar a melhor volta.

Antonio Giovinazzi conseguiu subir para a sexta posição pouco antes do cronômetro zerar, anotando 1:12:170.

Mais uma vez os pilotos treinaram a largada, após o encerramento da sessão.

 

 

Preview do GP de Mônaco de 2019

TL1 Mônaco – Lewis Hamilton lidera, mas diferença entre os três primeiros é de apenas 0s072

TL2 Mônaco – Lewis Hamilton permanece na liderança, com Mercedes soberana

Subscribe to
BPCast

Or subscribe with your favorite app by using the address below


Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar