TL3 México – Com movimentação nos últimos minutos, Charles Leclerc é o líder em dobradinha da Ferrari

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

O terceiro treino livre realizado neste sábado (26) no México, começou bem tímido, por conta do circuito úmido, devido as fortes chuvas da noite anterior. Como as equipes não queriam arriscar o seu equipamento para não perder a classificação, poucos pilotos instalaram os pneus intermediários no início e foram para o circuito.

Foi apenas nos últimos quinze minutos que Kimi Raikkonen se arriscou com os pneus macios, enquanto Valtteri Bottas instalou os pneus médios e assim começou a sequência de voltas rápidas no Autódromo Hermanos Rodríguez.  

Charles Leclerc terminou na liderança, anotando 1:16:145, com o cronômetro zerado e foi acompanhado por Sebastian Vettel, separado por 0s027, superando a dupla da Mercedes que até o momento era a dona da melhor volta com os pneus macios. Bottas passou a ser o terceiro colocado, acompanhando por Lewis Hamilton em quarto. A equipe alemã deu mais atenção aos pneus médios, enquanto as outras equipes ficaram focadas em voltas rápidas.

Carlos Sainz surpreendeu, quando levou a McLaren para a primeira posição, mas por fim, encerrou a sessão em quinto, a frente de Max Verstappen da Red Bull e Pierre Gasly da Toro Rosso. Alexander Albon foi o oitavo com o segundo carro da Red Bull. Lando Norris nono, enquanto Sergio Pérez completou o grid dos dez primeiros.

Os carros da Renault não completaram nenhuma volta, fechando nas últimas posições, a equipe enfrentou problemas com sistema de refrigeração do carro, por conta de sujeira.

A Fórmula 1 retorna às 15h pelo horário de Brasília para a realização da Classificação do GP do México.

lll Saiba como foi Terceiro Treino Livre

Na pista a temperatura estava na casa dos 21°C, com 16°C no ambiente.

 

Os pilotos foram para a pista com os pneus intermediários, por conta do circuito que estava bastante úmido, devido a chuva que havia tomado a Cidade do México na noite anterior.

Alexander Albon após bater na segunda sessão de treinos livres, foi o primeiro a permanecer no circuito, anotando 1:28:975 em seu giro cronometrado, verificando como o seu equipamento estava.

 

Com a pista praticamente vazia, a Red Bull aproveitava para dar as suas voltas, Alexander Albon passava para a primeira posição, anotando 1:27:463. A Ferrari havia autorizado a volta de Charles Leclerc e desta forma o monegasco anotava 1:29:634, enquanto Sebastian Vettel retornou aos boxes.

Com pouco mais de dez minutos de sessão a dupla da Mercedes passou a fazer parte da sessão e a liderança na tabela de tempos foi se alternando. Verstappen tinha 1:26:118, seguido por Hamilton com 1:26:562, Albon com 1:26:758 e Bottas em terceiro com 1:26:781.

Após os líderes retornarem aos boxes, foi a vez de Kimi Raikkonen ganhar a pista e assim o finlandês passou a quinta posição com 1:29:508, a frente de Leclerc.

O carro de Daniel Ricciardo e Sebastian Vettel passavam por verificações das equipes, o alemão tinha dado apenas uma volta no circuito e rapidamente retornou aos boxes.

 

Com o término da primeira meia hora, as posições eram: Verstappen, Hamilton, Albon, Bottas, Grosjean, Raikkonen e Leclerc. Apenas sete pilotos tinham tempo aferido no circuito. Grosjean era visto extravasando os limites de pista.

A pista não ficava cheia, pois poucos pilotos partiam para a pista. Magnussen foi para a quinta posição, superando o companheiro de equipe ao anotar 1:26:883.

Com menos de quinze minutos para o término, Raikkonen instalou os pneus macios e passou para a primeira posição, com 1:21:673, mas pouco depois foi a vez do finlandês da Mercedes anotar 1:19:101.

 

Aos poucos os pilotos passavam a instalar os compostos para pista seca e assim as voltas rápidas apareciam. Sainz anotou 1:19:298, na terceira posição, pois Vettel havia tomado a ponta com 1:17:744.

A cada giro as voltas melhoraram, Hamilton acabava extravasando os limites de pista, após travar as rodas e assim era apenas o sétimo colocado com 1:19:478.

A ponta passava a ser bem disputada, Red Bull dominava a sessão com Max Verstappen na ponta anotando 1:16:903, seguido por Albon com 1:17:370. Hamilton conseguia se encaixar na terceira posição com 1:17:785, apenas a dupla da Mercedes utilizava os pneus médios. Bottas era o sexto colocado. Entre o time alemão, Vettel e Leclerc eram o quarto e o quinto respectivamente.

Carlos Sainz surpreendia, utilizando os pneus médios, melhorando no segundo e no terceiro setor, o espanhol saltava para a ponta com 1:16:638. Norris subia para a quarta posição com 1:17:146.

A Mercedes investiu na utilização dos pneus médios, trocando para os macios, apenas nos minutos finais e assim Bottas cravou a ponta com 1:16:259, com Hamilton em segundo, separado por 0s122.

Com o cronômetro zerado, os dez melhores eram: Leclerc, Vettel, Bottas, Hamilton, Sainz, Verstappen, Gasly, Albon, Norris e Pérez. A dupla da Ferrari conseguiu melhorar nos últimos minutos, tomando a ponta que era da Mercedes. Verstappen fora atrapalhado em sua última volta rápida, enquanto Gasly subiu para o sétimo lugar.

Os carros da Renault não participaram da sessão pois a equipe precisou limpar o sistema de refrigeração por conta da grande quantidade de sujeira.

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!