TL3 Austrália – Hamilton segue inabalável na ponta

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A última sessão de treinos livres realizada hoje (16), foi liderada por Lewis Hamilton, que anotou 1:22:292 com os compostos supermacios. O inglês segue puxando o pelotão e ditando o ritmo no circuito de Albert Park, Melbourne. Sebastian Vettel fechou em segundo, ficando separado do inglês por 0s264, com Charles Leclerc em terceiro.

Destaque merecido para a Haas, que colocou os dois carros no top-5, com Romain Grosjean em quarto, acompanhado por Kevin Magnussen. Logo depois vinha Pierre Gasly com a Red Bull, em sexto, a frente de Valtteri Bottas da Mercedes. Daniil Kvyat mostrava que a subsidiária estava conseguindo acompanhar de perto a equipe austríaca e se garantindo em oitavo. Max Verstappen era nono, com Daniel Ricciardo fechando os dez primeiros com a Renault.

Toro Rosso e Red Bull prometem travar uma boa disputa durante a classificação, já que se superaram por diversas vezes neste último treino livre. Já as Williams seguem como lanternas, andando na casa do 1:25, alto.

A classificação tem início às 03h, pelo horário de Brasília.

lll Saiba como foi o Terceiro Treino Livre

A temperatura ambiente estava na casa de 21°C, com 44°C na pista.

Assim que a pista foi liberada, Max Verstappen com a Red Bull, seguido por Kimi Raikkonen na Alfa Romeo davam início às primeiras voltas de instalação. Aos poucos outros pilotos iniciaram as suas atividades e Robert Kubica e George Russell da Williams eram os primeiros a abrir a tabela de tempos, ainda com marcas extremamente altas.

Kubica reduzia para 1:29:310, seguido por Russell com 1:30:332 de compostos médios (faixa amarela). Andando mais lento que na temporada passada, a equipe de Grove literalmente se arrastava pela pista. Gasly que também começava os seus trabalhos, não demorou para assumir a ponta com 1:26:159, utilizando os mesmos compostos, enquanto Verstappen estava em volta de aquecimento de pneus.

A disputa pela ponta passou a ser da Red Bull, o holandês mesmo cometendo um erro, conseguia reduzir para 1:25:106, superando a marca do francês com 1s053.

Chegando a conclusão dos primeiros 20 minutos, Ricciardo saltava para a segunda posição com 1:25:216, utilizando os pneus supermacios, assim como Carlos Sainz com a McLaren que se encaixava na quarta posição.

Daniil Kvyat em sua primeira volta cronometrada, anotava 1:24:860 e Alexander Albon também da Toro Rosso, virava em terceiro com 1:25:098, ambos com os supermacios instalados.

A dupla da Haas que também havia sido liberada, começava a imprimir ritmo forte, Grosjean superava Verstappen ao anotar 1:24:869 e logo depois Magnssen o seguia de perto com 1:24:884.

Chegando a conclusão da primeira meia hora, Sebastian Vettel tinha 1:23:739, seguido por Valtteri Bottas da Mercedes com 1:23:853 e Leclerc era o terceiro colocado com 1:24:564, todos de compostos supermacios. Lewis Hamilton era o único que não tinha volta cronometrada, mas se encaminhava para o fechamento da primeira.

Com a conclusão da primeira meia hora de treino, Hamilton tomava a ponta com 1:23:699, ficando separado do alemão por 0s040. Desta forma as posições eram: Hamilton, Vettel, Leclerc, Bottas, Raikkonen, Kvyat, Grosjean, Hulkenberg, Albon e Magnussen.

https://twitter.com/F1/status/1106759201504800769

No grid apenas Verstappen e Gasly seguiam rodando com os compostos médios, enquanto todos os outros estavam com a goma mais macia disponível do final de semana instalada.

Com um pneu de 8 voltas Bottas melhorava para 1:23:684, enquanto Hamilton conseguia reduzir ainda mais para 1:23:360. Aos poucos os pilotos se encaminhavam para os boxes, para realizar uma troca de pneus e iniciar um novo stint.

Robert Kubica era visto batendo no muro de contenção dos boxes, depois de dar uma leve escorregada na entrada do pit-lane. Kimi Raikkonen alertava sobre a área estar escorregadia.

Restando menos de vinte minutos para o término da sessão, Ricciardo saltava para o quinto lugar com 1:24:472. A pista estava praticamente vazia, com Vettel, Kvyat e Norris rodando livremente.

Norris com os novos supermacios conseguia subir de décimo sétimo para a sexta posição, após registrar 1:24:554, enquanto Vettel que era quarto, assumia a liderança com 1:22:556.

Alguns pilotos retornavam mais uma vez para a pista em novos stints, realizando a volta de aquecimento dos pneus, para logo reduzir as suas marcas. O time da Haas surpreendia ao conseguir encaixar Grosjean em segundo com 1:23:112, seguido por Magnussen com 1:23:334.

A nova rodada de voltas rápidas, trazia uma nova dinâmica para a sessão, tornando as primeiras posições extremante dinâmicas, enquanto o pelotão do meio, também melhorava as suas marcas.

Com menos de dez minutos Hamilton registrava 1:22:292, seguido por Vettel e Leclerc. A Red Bull deixava os boxes, desta vez com os pneus supermacios instalados em seus dois carros. Para a surpresa de muitos a Toro Rosso acompanhava o time austríaco, do qual é subsidiária e em alguns momentos, aparentava estar até com um ritmo superior.

Hamilton fechou como líder conseguindo abrir uma boa distância para Vettel que se manteve em segundo.  

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.