TL2 Suzuka – Com ameaça iminente para classificação, Bottas garante liderança ao superar Hamilton por 0s1

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Valtteri Bottas reinou nos primeiros treinos livres, nesta sexta-feira (11), o finlandês anotou 1:27:785, mas o companheiro se mante perto. Lewis Hamilton ocupou a segunda posição separado por apenas 0s100. Os pilotos deram atenção aos compostos médios e macios, mas realizaram várias voltas rápidas, queimando cerca de três jogos compostos por carro.

Sem a realização do terceiro treino livre e com ameaça iminente para a classificação no domingo, o jeito era queimar os pneus. Além disso cerca de dez minutos antes do início da sessão, a F1 anunciou que em caso de não realização do treino classificatório, os tempos estabelecidos no TL2, determinariam o grid de largada.

Max Verstappen fechou em terceiro com o carro da Red Bull, a Ferrari se valendo da informação, ainda tentou desbancar as rivais durante os últimos minutos, mas os pilotos só melhoraram as marcas já estabelecidas e não a posição na tabela de tempos e desta forma Charles Leclerc precisou se contentar com a quarta posição, seguido por Sebastian Vettel. Diferente do TL1, a diferença que estava próxima do 1 segundo, reduziu para 0s591 do alemão com o líder.

Alexander Albon foi sexto, com o segundo carro da equipe austríaca, acompanhado por Carlos Sainz que mostrou uma boa recuperação com a McLaren. Sergio Pérez levou a Racing Point a oitava posição, seguido por Pierre Gasly que pode retornar a está sessão após emprestar o carro a Naioki Yamamoto. Lando Norris concluiu o treino em décimo lugar.

Lembramos que nesta madrugada de sexta para sábado, não haverá movimentação na pista, o autódromo vai ficar fechado por conta da passagem do tufão Hagibis.

A Fórmula 1 deve retornar neste sábado, às 22h pelo horário de Brasília para a realização da classificação em Suzuka.

lll Saiba como foi o Segundo Treino Livre

Na pista a temperatura estava na casa dos 33°C, com 28°C na pista.

 

Assim que a pista foi liberada, Sebastian Vettel deixou os boxes com os pneus médios instalados, o alemão era seguido por Antonio Giovinazzi da Alfa Romeo que ficou fora do TL1, por problemas mecânicos.

Aos poucos o circuito era invadido, mas os pilotos não tinham um composto favorito, cada equipe traçava a sua estratégia. Sebastian Vettel abriu a tabela de tempos ao anotar 1:30:386, seguido por Romain Grosjean com 1:30:569 e Kevin Magnussen com 1:30:702. Giovinazzi era o último com 1:33:019.

Naioki Yamamoto devolveu o carro da Toro Rosso para Pierre Gasly e assim o russo começou as suas atividades na pista, ainda na sétima posição com 1:32:550, contra 1:30:782 do companheiro de equipe que ocupava a quarta posição.

Sebastian Vettel conseguia melhorar o seu tempo para 1:30:203, mas antes dos primeiros dez minutos serem concluídos, Vatteri Bottas passou a ponta com 1:29:469, acompanhado por Carlos Sainz e Alexander Albon, superando o alemão da Ferrari.

Carlos Sainz ”perdeu” a traseira da sua McLaren, mas era normal pelo circuito verde e as poucas voltas ainda do início da sessão.

Como a sessão poderia definir a classificação, os pilotos seguiam em suas voltas rápidas, Albon melhorou para 1:29:720, com Hamilton na terceira posição na primeira volta cronometrada, anotando 1:29:760.

Charles Leclerc foi liberado após vinte minutos, assim como Max Verstappen, o monegasco utilizava os pneus médios enquanto o holandês estava com os macios instalados. Sebastian Vettel que fora aos boxes, abandonava os compostos médios, pelos pneus de faixa vermelha.

Pouco depois o alemão anotou 1:28:392, com Verstappen subindo para a segunda posição ao anotar 1:28:457.  Os pilotos da Mercedes também passaram para a utilizar os pneus macios e assim Bottas anotou 1:29:469, enquanto Hamilton aquecia os pneus.

Dois minutos antes do cronômetro de concluir a primeira meia hora, Bottas provocou uma bandeira amarela momentânea, quando o motor despejou potência de uma vez e a traseira ficou instável e com isso ele acabou rodando.

 

Com a conclusão da primeira meia hora, as posições eram: Vettel, Verstappen, Albon, Bottas, Kvyat, Leclerc, Sainz, Hamilton, Raikkonen e Ricciardo.

Hamilton saltou para a primeira posição com 1:27:896, enquanto Leclerc era visto com pneus macios, aquecendo os compostos pelo circuito. Como se fosse uma classificação, os pilotos investiam em voltas rápidas.

Kvyat que estava na nona posição, utilizou um segundo pneu macio, assim como os pilotos da Mercedes que passavam a buscar novas voltas rápidas. Bottas tomou a ponta com 1:27:785, superando Hamilton por 0s100.

Alexander Albon passou a executar mais algumas voltas rápidas anotando 1:28:402 na quinta posição. Vettel em quarto, passava a utilizar os pneus médios em volta de simulação de corrida.

Aos poucos as equipes foram focando na corrida, utilizando os compostos das voltas rápidas. Com a conclusão da primeira hora de treinos, as posições eram: Bottas, Hamilton, Verstappen, Vettel, Albon, Leclerc, Sainz, Pérez, Norris e Raikkonen.

Restando pouco mais de cinco minutos para o término da sessão, a Williams liberou George Russell com flow-vis espalhado pela lateral esquerda, para mais algumas aferições aerodinâmicas.

A Ferrari apostou na liberação dos pilotos com novos jogos de pneus macios nos últimos instantes do cronômetro. Charles Leclerc conseguia melhorar a volta para 1:28:141, mas se mantinha na quarta posição, com Vettel em quinto anotando 1:28:376.

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!