ColunistasFórmula 1Post

TL2 Catar – Valtteri Bottas lidera atividade, seguido por Pierre Gasly da AlphaTauri

Nesta segunda sessão realizada na sexta-feira (19) com temperaturas mais amenas, Valtteri Bottas fechou a atividade na liderança. O finlandês foi o mais rápido em Losail cravando 1m23s148, após uma sequência de voltas rápidas dos pilotos com os pneus macios.

O TL2 é uma sessão com resultados mais significativos para os times, pois as condições climáticas ficam mais próximas dos horários da classificação e corrida. No deserto e com a prova ocorrendo na parte noturna, as temperaturas vão caindo conforme a atividade avança. 

Pierre Gasly ficou com a segunda posição separado por 0s209 de Bottas, fazendo mais uma boa sessão em Losail e aumentando as expectativas para as próximas atividades. O piloto francês da AlphaTauri é um destaque da sexta-feira. Max Verstappen ficou com a terceira posição (0s350), acompanhado por Lewis Hamilton (0s422).

LEIA MAIS: Verstappen se destaca em voltas rápidas realizadas durante o TL1 em Losail. Gasly é P2

Lando Norris colocou a McLaren na quinta posição, em um resultado superior ao obtido pela Ferrari nesta atividade. Lance Stroll com os pneus macios foi o sexto colocado, acompanhado por Yuki Tsunoda que confirma a boa performance da AlphaTauri na pista.

Sergio Pérez ficou distante do companheiro de equipe, obtendo a oitava posição. Sebastian Vettel da Aston Martin e Carlos Sainz da Ferrari completaram o Top-10.

Os pilotos investiram em testes de simulação de corrida, mas também em voltas rápidas, avaliando os carros para deixá-los preparados para o sábado.

A Fórmula 1 retorna neste sábado para realizar o TL3 às 8h (de Brasília), antes da classificação ser disputada às 11h.

Saiba como foi o TL2 no Catar

Quando a atividade começou, a noite tinha caído, a temperatura na pista estava na casa dos 31°C, com 27°C no ambiente.

Rapidamente os pilotos começaram a invadir a pista com os pneus médios e duros. A dupla da Ferrari anotou 1m25s850 com os duros, liderando a atividade momentaneamente, mas os tempos seguiram caindo, ficando mais próximos da primeira sessão.

Com quase dez minutos de TL2, Yuki Tsunoda saltou para a primeira posição, o japonês anotou 1m24s233 de pneus médios, fazendo um bom início de atividade, mantendo o desempenho do TL1. Entretanto, segundos depois Max Verstappen melhorou o seu tempo mais ainda, anotando 1m23s743, no quarto giro do pneu médio. O DRS começou a se comportar de forma estranha, pois ela não estava fixa quando abriu naquele último giro. 

Após 15 minutos de atividade os dez primeiros eram: Bottas, Hamilton, Verstappen, Tsunoda, Alonso, Stroll, Leclerc, Ricciardo e Vettel. Bottas foi o quarto piloto a entrar na casa de 1m23s604.

O TL2 é importante para os times, não apenas para que eles registrem as voltas rápidas, mas também para fazer a simulação de corrida e ter uma ideia do comportamento do carro quando a corrida estiver acontecendo. Russell e Stroll tiveram tempos deletados por ter extravasado os limites de pista.

Antes do retorno a pista, os times fizeram uma pausa nos boxes para fazer ajustes nos carros e coletar os dados. Antonio Giovinazzi pediu uma verificação no assoalho pois atacou as zebras do circuito de forma forte.

Restando cerca de 40 minutos para o final da atividade, Ocon, Latifi e Schumacher estavam com os pneus macios instalados e foram devolvidos ao circuito. Apenas Mazepin permanecia nos boxes pois a equipes estava fazendo a troca dos chassis do seu carro.

Ocon que estava na décima terceira posição, saltou para o sexto lugar cravando 1m24s041 com os seus compostos macios. Bottas permaneceu na liderança com 1m23s154. Hamilton não superou o companheiro de equipe, mas ficou separado por apenas 0s416 do companheiro de equipe.

Com a conclusão da primeira meia hora de atividade, os dez primeiros eram: Bottas, Hamilton, Norris, Stroll, Tsunoda, Verstappen, Pérez, Vettel, Sainz e Ocon.

Conforme alguns tempos melhoraram, Leclerc foi empurrado para a décima terceira posição, seguido por Ricciardo e Raikkonen. Vettel teve um giro atrapalhado por Hamilton e Pérez, desta forma retornou para os boxes.

Adentrando na última meia hora, os times testaram a largada e retornavam para o traçado com os carros mais pesados, partindo para verificar a durabilidade dos pneus e traçar as estratégias para o restante do fim de semana.

Os tempos sem simulação de corrida estavam entre 1m28s e 1m31s. Depois de trabalhar com os pneus macios, alguns voltaram a usar os compostos médios e duros.

Charles Leclerc extravasou os limites de pista levantando poeira por passar pela brita, Hamilton também foi visto cometendo um erro no traçado. Em simulação de corrida alguns pilotos também tiveram tempos deletados por exceder os limites de pista. 

As temperaturas foram caindo conforme a sessão se aproximava do seu encerramento.

Os comissários optaram por monitorar os pilotos por toda a pista. Durante o TL1 os pilotos foram além da pista em vários pontos do traçado. 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!