TL2 Canadá – Ferrari da o troco e lidera sessão com Charles Leclerc enquanto Hamilton danifica o carro

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

O muro do circuito tem praticamente um ímã que chama os carros para ele. Nesta segunda sessão de treinos livres realizada nesta sexta-feira (07) no Canadá não foi diferente e Lewis Hamilton, dono do melhor tempo no TL1 acabou batendo enquanto buscava uma boa volta melhor com os pneus médios e danificou a suspensão traseira do seu carro.

A disputa pela ponta ficou em aberto, pois os pilotos deram início a um segundo stint, deste vez com os pneus macios. E assim Charles Leclerc pode ocupar a primeira posição, ao anotar 1:12:177, separado de Sebastian Vettel por apenas 0s074. Valtteri Bottas andou próximo da dupla de pilotos da escuderia italiana ao anotar 1:12:311.

Carlos Sainz fechou em quarto, superando Kevin Magnussen que havia encontrado uma boa performance no circuito. Lewis Hamilton após a batida caiu para sexto  e perdeu a simulação de corrida, muito importante para a prova de domingo, pois está segunda sessão acontece no mesmo horário da corrida.

Logo depois na sétima posição, ficou Sergio Pérez com a Racing Point, seguido pela dupla da Renault com Daniel Ricciardo e Hulkenberg com o oitavo e o nono lugar respectivamente e Lance Stroll fechando em décimo.

A Fórmula 1 retorna neste sábado para a realização do terceiro treino livre ao 12h pelo horário de Brasília.

lll Saiba como foi o Segundo Treino Livre no Canadá

Na pista a temperatura estava na casa dos 49°C, enquanto no ambiente estava em 25°C.

 

Nicholas Latifi que testou pela Williams durante o primeiro treino livre, devolveu o carro para Robert Kubica e desta forma o polonês era o primeiro a se encaminhar para a pista quando ela foi liberada.

A primeira volta registrada também foi de Kubica, com os pneus médios o tempo era de 1:21:712, mais que rapidamente foi sendo reduzido. Carlos Sainz, assim como Alexander Alobon passaram a ocupar o circuito, com menos de dez minutos de sessão realizada.

O circuito se mostrava bem sujo em algumas áreas em decorrência das árvores ao redor da pista.

Para está primeira fase da sessão, os pilotos davam preferência para a utilização dos pneus médios e duros já pensando na corrida de domingo. Com pouco mais de dez minutos Alexander Albon havia saltado para a primeira posição com 1:14:704 e era seguido pela dupla da Racing Point.

https://twitter.com/F1/status/1137059456829796352

Os carros da Ferrari em sua primeira volta cronometrada, tomaram a ponta, com Charles Leclerc anotando 1:14:009 e Sebastian Vettel estava na segunda posição com 1:14:036. A dupla da Mercedes seguia nos boxes, assim como Max Verstappen.

Passados quinze minutos, Lewis Hamilton concluía o seu primeiro giro cronometrado e desta forma passava a ser o líder, andando na casa de 1:12:938. Como um fantasma, Valterri Bottas era o segundo com 1:13:222. Vettel superava Leclerc para ficar com a terceira posição. Dentre esses quatro primeiros, apenas o filandês da Mercedes estava de compostos duros.

Por conta da zebra instalada na curva antes da curva 9, Lewis Hamilton foi lançado para o muro de contenção e acabou quebrando a suspensão traseira do seu carro. O piloto foi aconselhado a levar para os boxes devagar. A batida foi no mesmo ponto que Antonio Giovinazzi no primeiro treino livre.

 

Com a conclusão da primeira meia hora, as posições eram: Hamilton, Bottas, Verstappen, Leclerc, Vettel, Hulkenberg, Sainz, Kvyat, Grosjean e Pérez. Giovinazzi seguia nos boxes, sendo o único piloto sem tempo aferido.

O ritmo na pista começou a reduzir, pois os pilotos seguiam para os boxes, para realizar a troca de compostos e dar início a um novo stint de voltas rápidas.

Com 54 minutos restantes para o término da sessão, Bottas retornou com os compostos macios, assim como Leclerc e Vettel. E não foi difícil para o finlandês superar o tempo do companheiro de equipe, pois anotou 1:12:311. Logo depois Vettel ao levar vantagem no segundo setor, tomando a ponta com 1:12:251.

Magnussen aproveitava para rodar próximo aos líderes, conseguindo a quarta posição com 1:12:935. Enquanto Leclerc tomava a ponta de Vettel com 1:12:177.

https://twitter.com/F1/status/1137067877910175749

A dupla da Renault aproveitava para rodar na sexta e sétima posições com Ricciardo e Hulkenberg respectivamente, enquanto a dupla da Red Bull abandonava os compostos duros, para instalar os macios.

Cada vez mais o muro dos campeões ficava marcado, Max Verstappen era mais uma vítima ao buscar a volta rápida e logo depois retornava aos boxes para uma verificação e troca da asa dianteira. Pierre Gasly continuava buscando voltas rápidas.

https://twitter.com/F1/status/1137069437557911552

Carlos Sainz conseguia superar Magnussen e usurpar a quarta posição com 1:12:553 com a McLaren.

Restando pouco mais de 40 minutos para o término da sessão, as posições eram: Leclerc, Vettel, Bottas, Sainz, Magnussen, Hamilton, Pérez, Ricciardo, Hulkenberg e Stroll. Os pilotos davam início as simulações de corrida.

Antonio Giovinazzi era devolvido a pista e dava início a uma verificação, após ficar bastante tempo nos boxes.

O italiano de compostos macios buscava melhorar as suas voltas, conseguindo subir para a décima oitava posição, ficando a frente dos carros da Williams. Raikkonen havia despencado para décimo sexto, enquanto Stroll tentava acompanhar Pérez em décimo.

Lewis Hamilton não retornou mais a pista.

https://twitter.com/F1/status/1137081099807547392

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.