TL2 Alemanha – Red Bull fecha sexta-feira na frente, com Max Verstappen comandando a equipe

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A segunda sessão de treinos livres desta sexta-feira (20) foi comandada por Max Verstappen que superou os carros da Mercedes ao registrar 1:13:085. O holandês da Red Bull levou um pouco mais de tempo que os demais pilotos para instalar os ultramacios e aferir a sua volta com os compostos, mas conseguiu melhorar no terceiro setor para tomar a primeira posição que era de Lewis Hamilton.

Bottas ocupou o terceiro lugar. Os carros da Mercedes superaram a Ferrari ao entrarem na pista com os compostos mais velozes do final de semana e, após Vettel e Raikkonen registrarem as suas marcas, os pilotos partiram para a simulação de corrida.

Grosjean e Magnussen voltaram a ocupar o sexto e o sétimo lugar assim como no TL1, com Charles Leclerc em oitavo. Hulkenberg da Renault e Ocon da Force India completavam o top-10.

Daniel Ricciardo fez um programa diferente do escolhido para Max Verstappen, já que sabemos que o australiano vai largar da última posição por conta das trocas que a equipe precisou realizar em seu carro.

A simulação de corrida tomou bastante tempo desta sessão, em que os pilotos e equipes passaram a verificar a durabilidade dos pneus, já pensando na estratégia que vai ser aderida no domingo, e além disso, a buscar a melhor volta para o rendimento dos carros.

As atividades na pista recomeçam neste sábado (21) na realização do Terceiro Treino Livre às 7h pelo horário de Brasília.

lll Saiba como foi a Segunda Sessão de Treinos Livres

Marcus Ericsson da Sauber e Esteban Ocon da Force India voltavam a assumir os seus lugares na equipe após ceder o carro para os pilotos de testes no TL1.

Sainz foi o primeiro a deixar os boxes utilizando os pneus médios e treinando a largada na saída do pit-lane. O espanhol da Renault teve o seu tempo aferido em 1:16:835, enquanto outros pilotos abriam as suas primeiras voltas para o segundo treino livre.

À medida que outros competidores entravam na pista, o primeiro tempo do espanhol era trucidado, Magnussen assumia a primeira posição com 1:14:898, seguido por Sainz, na sua quarta volta, e Grosjean em terceiro lugar.

No carro de Lance Stroll era possível ver que mais uma vez a Haas enviava o canadense com flow-vis espalhado pela nova asa dianteira que a equipe havia instalado. Ela era a novidade e atualização de recurso aerodinâmico da equipe de Grove. Stroll era o décimo segundo colocado, mas alguns pilotos não tinham tempo registrado.

Sebastian Vettel ao entrar na pista logo registrou 1:14:700, tomando a ponta que até então era de Magnussen. Pérez era o terceiro na sua primeira volta aferida na pista de Hockenheim.

Raikkonen, que fora enviado pela Ferrari com os pneus macios, passava a ser o segundo colocado com 1:13:915 e Vettel havia melhorado a sua marca para 1:13:817. Apenas Ricciardo, Hamilton e Bottas permaneciam nos boxes e 15 minutos de sessão já haviam sido concluídos.

Verstappen passava a ser o terceiro com 1:13:982 e duas voltas depois passava a líder da sessão com 1:13:356. Na Mercedes, assim como na Ferrari os pilotos treinavam com compostos diferentes, Hamilton e Vettel estavam com os médios, Bottas e Raikkonen com os macios. O finlandês da Mercedes era o segundo, seguido pelo companheiro de equipe.

Com pouco mais de 20 minutos de sessão realizada, grande parte dos pilotos retornavam para os boxes.

Sebastian Vettel foi o primeiro a ser enviado para a pista com os pneus ultramacios, conseguindo superar o holandês da Red Bull por 0s046, enquanto isso Daniel Ricciardo era visto rodando na curva 10, após perder a traseira do seu carro. O australiano não era o primeiro a cometer erros no TL2, outros pilotos por abusarem da zebra, também haviam excedido os limites da pista, como Hamilton e Verstappen.

Ao entrarem na segunda meia hora de sessão, as posições eram: Vettel, Verstappen, Bottas, Hamilton, Raikkonen, Ricciardo, Magnussen, Hartley, Pérez e Leclerc. Aos poucos esses pilotos retornavam para a pista com jogos de ultramacios novos instalados.

Leclerc subia para sexto com 1:14:572. Raikkonen via a sua Ferrari balançar, perdendo um pouco de tempo e ficando na terceira posição com 1:13:427.

Os carros da Mercedes apareceram com os ultramacios, quando restava pouco mais de 50 minutos de treino e logo bateram os tempos obtidos pela Ferrari. Hamilton tinha 1:13:111 seguido por Bottas com 1:13:778.

Verstappen levou um pouco mais de tempo para ter os compostos de faixa roxa instalados, mas não hesitou na hora de concluir um melhor terceiro setor e tomar a ponta de Lewis Hamilton ao aferir 1:13:085. Dessa forma ficava um carro da Red Bull, dois da Mercedes, dois da Ferrari e dois da Haas.

Ricciardo em um programa diferente utilizava os médios, ocupando a décima primeira posição. Sendo o único do grid com esse tipo de composto instalado.

Ocon que era o décimo nono, conseguia subir para décimo em sua primeira volta realizada com os ultramacios. Fernando Alonso, de vigésimo subia para a décima sétima posição, enquanto Vandoorne passava a assumir o último lugar da tabela.

Com pouco mais de meia hora para o final da sessão, os pilotos passavam a trabalhar com as simulações de corrida. As posições eram: Verstappen, Hamilton, Bottas, Vettel, Raikkonen, Grosjean, Magnussen, Leclerc, Hulkenberg e Ocon.

Sirotkin e Ricciardo quase se chocaram, porque o Russo não enxergou a aproximação do australiano.

Novamente foi possível ver alguns pilotos escapando e extravasando os limites da pista na busca da volta ideal. 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

%d blogueiros gostam disto: