TL1 Itália – Em sessão dominada pela chuva, Charles Leclerc assume a ponta nos últimos minutos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A manhã de sexta-feira (06), foi marcada pela chuva que tomou conta de boa parte da sessão. Os tempos começaram muito altos e a pista escorregadia não deixava os pilotos abusarem das voltas rápidas. Se aproximando dos minutos finais, o circuito estava mais seco e alguns pilotos passaram a investir nos compostos slick e assim Charles Leclerc anotou 1:27:905 de pneus médios, para assumir a ponta.

Carlos Sainz e Lando Norris da McLaren por sua vez estavam com os pneus macios e estiveram próximos da liderança, mas ficaram com o segundo e o terceiro lugar respectivamente. O espanhol anotou 1:28:211, contra 1:28:450 do britânico.

Lewis Hamilton fechou no quarto lugar, acompanhado por Alexander Albon da Red Bull. Daniil Kvyat ficou entre a dupla de energéticos, pois Max Verstappen foi o sétimo colocado. Sebastian Vettel com a Ferrari, seguido por Valtteri Bottas da Mercedes e Pierre Gasly da Toro Rosso, completaram o top-10.

O primeiro treino livre, foi interrompido três vez, mas a equipe de pista tentou realizar o trabalho mais rápido possível para a sessão ser restabelecida. Kimi Raikkonen da Alfa Romeo e Sergio Pérez da Racing Point, tiveram os seus carros danificados e desta forma não anotaram nenhum tempo. Já Pierre Gasly apenas se assustou com a Toro Rosso.

A Fórmula 1 retorna às 10h para a realização do segundo treino livre.

lll Saiba o que aconteceu no Primeiro Treino Livre

Antes da sessão ter início, a chuva tomava conta do circuito de Monza e com isso a temperatura na pista estava na casa dos 20°C, com 17°C no ambiente.

Romain Grosjean foi o primeiro a deixar os boxes, o piloto da Haas utilizava os pneus de chuva extrema, levantando muito spray em alguns trechos da pista. Os pilotos que optavam por realizar a volta de instalação, rapidamente retornavam para os boxes, pois a pista estava bem escorregadia e proporcionava alguns erros logo no início.

Com dez minutos de sessão realizada, era a vez de Max Verstappen se encaminhar para a pista e a Red Bull apostava na utilização dos compostos intermediários, mas assim como os outros, acabava ficando apenas na volta de instalação.

Após quinze minutos, Lando Norris registrou 1:38:569, abrindo a tabela de tempos do final de semana, utilizando os compostos intermediários. Enquanto isso Lewis Hamilton treinava largada na saída do pit-lane, para logo depois completar a primeira volta no circuito.

Aos poucos o piloto da McLaren foi reduzindo o seu tempo e no quarto giro do composto, anotou 1:36:544. Logo depois Daniel Ricciardo e Nico Hulkeberg também completaram uma volta cada, mas rapidamente o alemão da Renault melhorou a volta para 1:37:021.

Próximo da conclusão da primeira meia hora, Daniil Kvyat assumiu a primeira posição, ao registrar 1:35:814, também utilizando os pneus intermediários. Pouco depois Kimi Raikkonen provocou uma bandeira vermelha ao perder a traseira do carro na curva 11, e bater no muro de contenção. O cronômetro seguia na regressiva, enquanto o carro do finlandês era removido.

Na curva 10, Carlos Sainz também girou sozinho, em um movimento semelhante ao do piloto da Alfa Romeo, mas nada aconteceu com o carro do espanhol, que retornou ao circuito normalmente.

Com a conclusão da primeira meia hora, as posições eram: Kvyat, Norris, Gasly, Ricciardo, Hulkenberg, Albon, Stroll e Grosjean. Apenas oito pilotos tinham tempo registrado no circuito.

A pista foi liberada, quando restavam 57 minutos e os pilotos retomaram a sessão, deixando os boxes, ainda investindo na utilização dos compostos intermediários.

Tão logo a sessão foi retomada, mais um regime de bandeira vermelha foi instaurado na pista, desta vez por conta de Sergio Pérez, que perdeu a traseira do carro na curva 10 e bateu no muro de contenção, danificando a parte traseira do carro. O mexicano não teve tanta sorte como Sainz, que havia perdido o carro em um movimento semelhante na mesma curva.

Restando 46 minutos, a sessão foi retomada mais uma vez e a pista começava a ter trechos que estavam mais secos, desta forma os pilotos poderiam melhorar as suas voltas. Nico Hulkenberg anotou 1:35:506, subindo na tabela de tempos, para a segunda posição, Max Verstappen, assumiu a primeira posição com 1:35:397. Rapidamente o holandês melhorou o seu tempo, para 1:33:800, com Kvyat na segunda posição.

Mais uma vez, uma bandeira vermelha interrompeu a sessão, por conta de Pierre Gasly que ficou atolado na primeira curva, ao subir em uma parte da zebra mais alta. Mas o piloto da Toro Rosso conseguiu sair com o carro sozinho, evitando a entrada do caminhão para a remoção do carro, desta forma a sessão pode ser retomada rapidamente.

A sessão foi restabelecida pela terceira vez e Carlos Sainz, saltou para a ponta com 1:33:399, seguido por Charles Leclerc na segunda posição com 1:33:608, ainda de pneus intermediários.

Os pilotos entraram na meia hora final e as posições eram: Sainz, Leclerc, Kvyat, Verstappen, Norris, Ricciardo, Magnussen, Hulkenberg, Vettel e Gasly. Os pilotos da Mercedes, não tinham tempo aferido.

Daniil Kvyat aproveitou para melhorar o seu giro e anotou 1:32:724, superando o piloto da McLaren.

A pista que havia começado a secar, proporcionava a melhora nas voltas e assim Leclerc conseguia reduzir o tempo para 1:31:290, acompanhado por Sainz com 1:32:056. Sebastian Vettel era visto cometendo um erro e fechava a sua volta apenas na sexta posição, com 1:33:142.

Restando pouco mais de 20 minutos, Lewis Hamilton finalmente apareceu na tabela de tempos, ocupando a segunda posição, após anotar 1:31:844, com Bottas na oitava posição com 1:32:919.

Alexander Albon surpreendia e no sétimo giro do composto intermediário, subiu para a primeira posição com 1:31:250, enquanto Max Verstappen era visto em décimo com 1:33:800.

Com 16 minutos restantes, para o término, as coisas retornaram ao normal, pois Hamilton passou a ponta com 1:30:749, seguido por Bottas com 1:30:900. Aos poucos o silencio foi tomando conta na pista, pois a maioria dos pilotos havia se recolhido para os boxes. 

As posições eram: Bottas, Hamilton, Albon, Leclerc, Sainz, Gasly, Kvyat, Norris, Giovinazzi e Vettel

Com apenas sete minutos, a dupla da Ferrari, passou a utilizar os pneus médios, mas os pilotos que optaram por colocar os pneus macios, estavam obtendo resultados melhores. Carlos Sainz levou o carro da McLaren para a primeira posição com 1:28:211, seguido por Lando Norris com 1:28:450. No entanto Charles Leclerc acabou com a brincadeira da McLaren, pois assumiu a primeira posição com 1:27:905, com Vettel na oitava posição com 1:30:507.

 

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!