TL1 EUA – Verstappen foi o líder, acompanhado de perto por Vettel e Albon, equipes testaram pneus para 2020

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Nesta sexta-feira (01) de abertura para o GP do Estados Unidos, as equipes testaram o composto de 2020 para a Pirelli, pois a fornecedora de pneus disponibilizou para as equipes os protótipos da próxima temporada. A melhor marca da sessão foi anotada por Max Verstappen, com 1:34:057, acompanhado por Sebastian Vettel com 1:34:226 e Alexander Albon que estabeleceu 1:34:316.

Pierre Gasly foi o mais bem colocado com a Toro Rosso, se encaixando na quarta posição a menos de um segundo do tempo estabelecido pelo holandês da Red Bull. Daniel Ricciardo também surpreendeu com a Renault na quinta posição, assim como Romain Grosjean que levou o carro da Haas ao sexto lugar.

O melhor tempo de Charles Leclerc foi estabelecido com os protótipos anotando 1:35:380, logo atrás apareceu Lewis Hamilton da Mercedes, que esteve bem apagado na sessão. Enquanto Lance Stroll da Racing Point foi o nono, com Kevin Magnussen fechando o top-10.

A pista está cheia de ondulações e foi o motivo de reclamações de vários pilotos. Além disso, aqueles que extravasaram os limites de pista na curva 19, tiveram os tempos rapidamente excluídos, mostrando o quanto os comissários estão exigentes.

Nicholas Latifi que esteve testando pela Williams no lugar de George Rossell, enfrentou problemas com o carro, retornando para os boxes e permanecendo fora das atividades.

A Fórmula 1 retorna às 17h para a realização do segundo treino livre.

lll Saiba como foi o Primeiro Treino Livre dos EUA

Na pista a temperatura estava na casa dos 15°C, com 9°C no ambiente.

 

Nicholas Latifi participou de mais uma sessão de treinos livres com a Williams, mas desta vez no lugar de George Russell.

Bottas e Hamilton foram os primeiros a deixar os boxes, utilizando os pneus médios para já partir para as voltas rápidas. Rapidamente o inglês informou para a equipe que a pista estava cheia de desníveis.

Bottas foi o primeiro a fechar volta no circuito e tinha 1:39:846, com Hamilton anotando 1:43:152 e em seu carro tinham algumas grades de aferição aerodinâmica acoplada. Aos poucos com a permanência dos pilotos na pista, as voltas foram melhorando e Magnussen passou para a ponta com 1:38:350, acompanhado por Verstappen com 1:38:423, que tinha os pneus de 2020 instalados.

A Pirelli forneceu dois jogos de pneus para as equipes dos compostos a serem utilizados em 2020 e em algum momento da primeira e da segunda sessão será necessário à sua instalação nos carros, auxiliando nos testes que estão sendo realizados. Esta foi a primeira vez que a fornecedora de pneus forneceu os pneus para um treino oficial na temporada.

Sebastian Vettel na sétima posição, também estava com o pneu sem nenhuma identificação e havia anotado 1:41:199. Grosjean passava para o primeiro lugar, mas seguia evoluindo com os seus tempos e assim melhorava para 1:37:356.

Logo depois Valtteri Bottas retornava para a pista, com as grades de aferição aerodinâmica instalada mais a frente do carro.

Passados mais de quinze minutos de sessão, as posições eram: Albon, Grosjean, Stroll, Magnussen, Verstappen, Pérez, Hamilton, Bottas e Raikkonen. O tailandês na ponta tinha 1:36:424, com os pneus médios. No circuito do sexto ao décimo segundo colocado, todos estavam com os pneus de 2020 instalados nos carros.

Os carros da Red Bull passaram a disputar a ponta, Albon conseguia se manter na primeira posição com 1:35:743, mas Verstappen se fazia competitivo com os pneus de 2020. Na curva 19 os pilotos que excedessem os limites de pista, teriam as suas voltas deletadas e Albon foi o primeiro a receber o aviso, sofrendo a consequência logo em seguia, mas a giro fora na casa de 1s36.

Após algumas voltas, Vettel retornou aos boxes e passou a utilizar os pneus médios se tornando o quarto colocado com 1:36:490, quando Stroll era visto no segundo lugar, anotando 1:36:032 de pneus macios.

Com a conclusão da primeira meia hora, as posições eram: Verstappen, Albon, Stroll, Vettel, Kvyat, Gasly, Pérez, Grosjean, Ricciardo e Hulkenberg.

Stroll seguia forçando o carro e voltou a se encaixar na segunda posição, anotando 1:35:747 e logo depois Verstappen tinha a volta deletada.

Na curva 8, Latifi provocou uma bandeira amarela momentânea, assim que ficou parado ao enfrentar problemas na troca de marcha. Logo em seguida o piloto foi se arrastando para os boxes, para que a equipe começasse a realizar uma verificação mais detalhada do problema notado.

 

Próximo da conclusão dos 40 minutos, a pista passou a fica mais vazia, mas Albon aproveitou para retornar à primeira posição anotando 1:35:451 com o composto de 2020.

Charles Leclerc ficou por bastante tempo parado nos boxes ao identificar um problema no motor do seu carro, durante a primeira vez que deixou o pit-lane. O monegasco retornou quando restavam pouco mais de 40 minutos para o encerramento da sessão, mas rapidamente começou a andar forte e assim subiu para a terceira posição anotando 1:35:380, utilizando os pneus de 2020. Enquanto isso Vettel passava para a primeira posição, anotando 1:34:226 de pneus macios.

A Mercedes não parecia ter se dado bem com os pneus da próxima temporada ou não estavam preocupados em forçar os seus carros. Bottas era apenas o nono colocado com 1:36:472, contra Hamilton em décimo quinto, com 1:37:446. 4

Quando os pilotos entraram na ultima meia hora, as posições eram: Vettel, Albon, Leclerc, Verstappen, Stroll, Kvyat, Sainz, Gasly, Pérez e Hulkenberg.

Verstappen passou a utilizar os pneus macios e subiu para a primeira posição com 1:34:057, superando o tempo estabelecido por Sebastian Vettel. Gasly era o terceiro colocado, acompanhado por Daniel Ricciardo, todos exceto o alemão da Ferrari, estavam com os pneus macios.

Mesmo ao instar os pneus macios, Bottas permaneceu na décima quarta posição, com Hamilton em décimo sexto. Alguns pilotos foram vistos rodando no circuito como Carlos Sainz e Daniil Kvyat em diversos pontos da pista.

Nos últimos minutos os pilotos passaram a explorar a simulação de corrida. 

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!