TL1 Áustria – Lewis Hamilton abre final de semana na liderança, com Vettel de pneus médios separado por 0s144

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

O primeiro treino livre na Áustria, realizado nesta sexta-feira (27) foi liderado por Lewis Hamilton com a Mercedes, após anotar 1:04:83, utilizando os compostos macios. No entanto, ocupando a segunda posição, tivemos Sebastian Vettel, separado por apenas 0s144, com os compostos médios, foi uma boa primeira impressão da Ferrari no circuito austríaco.

Vettel ficou bastante tempo nos boxes da equipe, após a devolução do primeiro jogo de pneus para a Pirelli e retornou apenas nos últimos 20 minutos. Desta forma o alemão cresceu, para superar Valtteri Valtteri Bottas, terceiro colocado.

Charles Leclerc em quarto, também esteve próximo do finlandês das flechas de prata, apostando no mesmo tipo de goma que o seu companheiro de equipe.

Na quarta e quinta posições, ficaram os donos da casa, Max Verstappen e Pierre Gasly da Red Bull, seguidos por Carlos Sainz da McLaren. Logo depois Daniel Ricciardo apareceu em sétimo, com a Renault, acompanhado por Kevin Magnussen da Haas. Lando Norris fechou a participação no top-10, o britânico diferente do companheiro, utilizou os pneus duros em seu segundo stint.

A Fórmula 1, retorna às 10h, pelo horário de Brasília, para a realização da segunda sessão de treinos livres.

lll Saiba como foi o Primeiro Treino Livre na Áustria

Com menos de uma semana, a Fórmula 1 retorna para o início de mais um Grande Prêmio.

A temperatura na pista estava na casa dos 45°C, com 26°C no ambiente.

https://twitter.com/F1/status/1144531286217887744

Assim que a pista foi liberada, Max Verstappen deixou os boxes, para realizar a volta de instalação e assim como o dono da casa, outros pilotos faziam o mesmo.

Carlos Sainz, no entanto, foi o primeiro a abrir volta no circuito, anotando 1:14:185, com apenas quatro minutos de sessão, mas logo depois o espanhol retornou aos boxes. Pierre Gasly fez o mesmo que o piloto da McLaren e passou para a ponta com 1:08:299.

Passados dez minutos, Sebastian Vettel e Charles Leclerc foram liberados para as suas primeiras voltas. O monegasco melhorava no segundo giro, após um aquecimento de pneus e assim tinha 1:06:970, seguido por Vettel com 1:07:075. Gasly permanecia na primeira posição com 1:06:385.

Ferrari e McLaren seguiam dando as suas voltas; Sebastian Vettel conseguia se tornar o primeiro colocado com 1:06:160. Lando Norris e Carlos Sainz, ocupavam a quarta e quinta posições, respectivamente.

Os primeiros minutos na pista eram mais tranquilos e as equipes preferiam se preservar nos boxes.

Para a aferição aerodinâmica a Red Bull, investiu na utilização de grades laterais, enquanto na McLaren o flow-vis era espalhado principalmente no assoalho do carro.

A Mercedes deixou os boxes, minutos antes do término da primeira meia hora, realizando ainda voltas de aquecimento dos pneus.

Com o encerramento da primeira meia hora, as posições eram: Verstappen, Vettel, Leclerc, Hamilton, Ricciardo, Sainz, Gasly, Norris, Pérez e Kvyat. Os três primeiros colocados, estavam com os pneus médios, instalados, assim como Gasly.

Max Verstappen que estava na liderança, testava uma nova asa dianteira, lembrando o que a Ferrari realizou nos treinos livres da França. O holandês tinha 1:06:100.

Enquanto Hamilton espalhava com o W10 em volta rápida, Verstappen conseguia melhorar a sua marca para 1:05:938.

Com a conclusão dos primeiros 40 minutos, as posições eram: Verstappen, Bottas, Hamilton, Gasly, Norris, Vettel, Leclerc, Ricciardo, Sainz e Hulkenberg. A pista ficava vazia por conta da devolução do primeiro composto utilizado pelos pilotos.

Após a breve pausa, Leclerc retornava para a pista, em um novo stint de voltas rápidas; mais uma vez o monegasco utilizava os compostos médios, para se tornar o segundo colocado com 1:05:409, sendo superado por Bottas, quando o finlandês anotou 1:05:299.

O finlandês conseguiu melhorar para 1:04:999 e pouco depois retornou para os boxes. A Mercedes também testava uma asa dianteira no W10.

https://twitter.com/F1/status/1144546223086587904

Os pilotos acabavam extravasando os limites de pista e em vários trechos pela pista, eram vistos escapando.

A Ferrari era bem representada por Charles Leclerc, pois ainda que Bottas estivesse ocupando a primeira posição, o monegasco estava separado por apenas 0s141 de pneus médios, contra os compostos macios utilizados pelo finlandês.

Sebastian Vettel retornou para a pista, apenas quando restavam pouco mais de vinte minutos para o término da sessão. Enquanto isso, Lewis Hamilton passava para a liderança, com 1:04:838.

O alemão que era o décimo primeiro, passava para a segunda posição, ficando atrás por 0s144, quase a mesma diferença, estabelecida entre Bottas e Leclerc, no momento em que o finlandês era o líder.

Lando Norris, Sergio Pérez e Stroll, apostavam na utilização dos compostos duros, indo em uma estratégia diferente da escolhida pela maioria dos pilotos e equipes.

Os últimos instantes foram utilizados para simulação de corrida. Hamilton permaneceu desta forma na frente, com Vettel na segunda posição, próximo da Mercedes.

A sessão terminou em regime de bandeira vermelha, após Nico Hulkenberg quebrar parte da asa dianteira, na curva que antecede a reta dos boxes.

https://twitter.com/F1/status/1144554806557720577

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.