Thiago Camilo vence primeira prova em Goiânia de ponta a ponta, mas após punição Zonta assume a liderança

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Thiago Camilo venceu a primeira prova no Autódromo Internacional Ayrton Senna, realizada hoje (19). O piloto da Ipiranga Racing largou da pole, defendeu a primeira posição e passou a abrir distância para o segundo colocado.

Ricardo Zonta após ter problemas com o câmbio antes da largada, assumiu a segunda posição, antes do final da primeira volta, deixando Daniel Serra sem reação. Desta forma mesmo após a rodada de pit-stops as posições foram mantidas.

No entanto no final da tarde após uma revisão da corrida, Camilo recebeu uma punição por queima de largada e com isso Zonta assumiu a liderança seguido por Daniel Serra e Marcos Gomes. Ricardo Maurício que havia fechado na quarta posição, também foi punido, e assim como Camilo teve 20 segundos acrescidos ao seu tempo, desta forma os pilotos passaram a ocupar o décimo terceiro e o décimo quarto lugar. A punição também alterou os resultados do campeonato. 

Foi uma prova sem a entrada do Safety Car. Max Wilson terminou em sexto,  com Rubens Barrichello em sétimo. Galid Osman que travou disputa com Cacá Bueno ficou com a oitava posição a frente do piloto da Cimed Racing. Julio Campos se deu melhor na disputa da Prati-Donaduzzi, completando o grid em décimo.

lll Saiba como foi a Corrida em Goiânia da Stock Car

Ricardo Zonta identificou um problema no câmbio, com a passagem da quinta marcha para a sexta e a equipe tentou resolver o problema antes da largada.

Thiago Camilo puxou a ponta, seguido por Daniel Serra, Ricardo Zonta e Rubens Barrichello.

Camilo conseguia se manter na ponta, mas Daniel Serra entrava em uma disputa intensa com Zonta, que pouco depois se tornava o segundo colocado.

Bia Figueiredo e Denis Navarro extravasavam os limites de pista, antes do término da primeira volta.

Com a proximidade, as investidas de ultrapassagem eram grandes, Cacá Bueno se aproveitou para utilizar a passagem por fora, para ultrapassar Átila Abreu e se tornar o nono colocado.

Na terceira volta, as posições eram: Camilo, Zonta, Serra, Maurício, Barrichello, Campos, Brito, Wilson, Bueno e Abreu. O botão de ultrapassagem fora liberado para auxiliar na disputa.

Julio Campos já utilizava o push, para se aproximar de Barrichello, com a briga valendo a quinta posição. O grupo começava a tomar distância e as disputas ficavam espalhadas pela pista.

Marcos Gomes e Galid Osman faziam as curvas do quarto giro, juntos e a briga era pela décima primeira posição. Neste momento, Felipe Fraga acabava abandonando a prova, com superaquecimento do motor, depois de uma passagem do piloto da Cimed Racing pela grama.

Logo depois era a vez de Bia Figueiredo, abandonar pelos mesmos problemas que Fraga.

Após ganhar a posição de Galid Osman, Gomes que vinha em ritmo forte, passava a ameaçar a décima posição de Abreu e restava pouco mais de 30 minutos para o término da sessão.

Thiago Camilo na liderança com mais de dois segundos de vantagem para o segundo colocado, utilizava os botões de ultrapassagem para se afastar de Ricardo Zonta. E o piloto da Shell V-Power, segurava Daniel Serra, que tentava retomar a posição perdida na largada.

Na oitava volta, Abreu havia perdido a posição para Gomes e Osman, se tornando o décimo segundo colocado.

Cacá Bueno conseguia a ultrapassagem em Valdeno Brito na última reta do circuito, utilizando o botão de ultrapassagem para obter a oitava posição.

Na décima primeira volta, as posições eram: Camilo, Zonta, Serra, Maurício, Campos, Barrichello, Wilson, Bueno, Brito e Gomes.

Na volta 14 acontecia a abertura dos boxes, mas apenas na volta seguinte os pilotos começavam as suas trocas de pneus, com Cacá Bueno, Diego Nunes, Nelsinho Piquet e Marcelo Coletta seguindo aos boxes. Camilo se mantinha na frente.

Daniel Serra, foi aos boxes quando restavam mais de 15 minutos para o término da sessão, o piloto da Eurofarma RC, colocava bastante combustível e trovava o pneu traseiro esquerdo.

Thiago Camilo e Ricardo Zonta seguiram aos boxes juntos e acabavam deixando o pit-lane colados. Enquanto Rubens Barrichello seguia liderando a prova, em suas clássicas voltas rápidas.

Rubens Barrichello foi aos boxes na última volta, seguido por Campos, Osman e Abreu.

Na volta seguinte, após todas as paradas serem realizadas, as posições eram: Camilo, Zonta, Serra, Maurício, Wilson, Gomes, Barrichello, Bueno, Osman e Nunes.

Cacá Bueno atacava Barrichello, valendo a sétima posição e Osman havia chegado na disputa. Não demorou muito para Osman utilizar o botão de ultrapassagem e conseguir a posição de Bueno, se tornando o oitavo colocado.

Logo atrás, Campos que era o nono, disputava espaço com Nunes e Valdeno Brito.

Na reta dos boxes, Max Wilson se valia de Marcos Gomes ter frado mal e passava a ser o quinto colocado.

Na volta 25, Nunes havia perdido a posição para Valdeno Brito e Julio Campos e desta forma passava a ser atacado por Allam Khodair da Blau Motorsport. Brito era o décimo colocado.

Camilo passava segundos antes do cronometro zerar e por isso a prova tinha mais duas voltas.

Bia Figueiredo foi punida no final da prova, com o acréscimo de 20 segundos por ter queimado a largada.

Thiago Camilo vencia a primeira prova no Autódromo Internacional Ayrton Senna em Goiânia. Bem a frente de Ricardo Zonta e Daniel Serra.

Assinar

BPCast

Ou assine com seu app favorito usando o endereço abaixo

 

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.