Thiago Camilo brilha ao vencer de ponta a ponta a segunda etapa da Stock Car

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Thiago Camilo após faturar a pole, foi com tudo para a primeira corrida deste domingo (05). O piloto da Ipiranga Racing estava com gana por vencer e não mediu esforços para se defender das investidas de Daniel Serra nos metros finais. Vários botões de ultrapassagem foram acionados, duas voltas a mais precisaram ser dadas depois que o cronometro zerou e a tensão no ar acabou aumentando. Os líderes encontraram os retardatários o que colocou mais fogo a disputa dos dois, mas a confiança de Camilo se sobressaiu. 

Ricardo Maurício ficou com o terceiro lugar, após travar uma boa disputa com Serra e Gabriel Casagrande no início da prova. O grande pulo do gato do piloto da Eurofarma RC, foi subir para a terceira posição após a parada nos boxes, levando vantagem contra o piloto da Crown Racing.

Felipe Fraga fechou o top-5, mas foi seguido por Marcos Gomes da KTF Sports, Ricardo Zonta da Shell V-Power, com Rubens Barrichello da Full Time Sports em oitavo. Para fechar o grid dos 10, ainda foi possível ver Diego Nunes, mas um piloto da KTF e Julio Campos da Prati-Donaduzzi Racing.

lll Saiba como foi a Primeira Corrida no Velo Città

Guga Lima precisou largar dos boxes, assim como Pedro Cardoso da Hot Car que foi punido.

Na largada, Thiago Camilo manteve a dianteira, com Ricardo Mauricio e Daniel Serra andando lado a lado. O que esses dois não contavam era com a boa performance de Gabriel Casagrande que tomou a terceira posição e Maurício caiu para a quarto ao perder espaço para o companheiro de equipe. Felipe Fraga era o quinto, seguido por Marcos Gomes.

Todos estavam muito perto, proporcionando uma disputa acirrada. Alguns pilotos extravasaram os limites de pista, mas não causaram nenhum dano para eles ou para os outros pilotos.

Com duas voltas o botão de ultrapassagem passou a ser liberado, mas ainda conservadores,  os pilotos aguardavam para utiliza-los.

Felipe Fraga passsou a ser atacado por Ricardo Maurício, que acionava o botão para se aproximar do piloto da Cimed. E desta forma outros pilotos também passavam a utilizar o botão para defenderem a posição, assim como Gabriel Casagrande que tentava de todas as formas garantir o terceiro lugar.

Com o desenvolvimento da prova, Bia Figueiredo fora tocada por Vitor Baptista e acabou rodando, eles ocupavam a vigésima terceira e vigésima quarta posição respectivamente. A piloto da Ipiranga Racing, acabou caindo para o final do pelotão.

Na quinta volta, os dez primeiros eram: Thiago Camilo, Daniel Serra, Gabriel Casagrande, Ricardo Maurício, Felipe Fraga, Marcos Gomes, Ricardo Zonta, Rubens Barrichello, Gaetano di Mauro e Diego Nunes.

A punição de Vitor Baptista não demorou para sair e logo ele teve que cumprir uma passagem nos boxes. Na volta seguinte o piloto abandonava a corrida, tentando pensar na segunda prova.

Disputando o vigésimo lugar, Nelsinho Piquet, ultrapassava Marcelo Coletta da Crown Racing, com pouco mais de 28 minutos, para o término da prova.

Valendo a nona posição, Gaetano di Mauro, tentava se defender de Cezar Ramos e Diego Nunes se unia a briga dos dois, durante a volta 10. E ao se utilizar do botão de ultrapassagem, para se aproximar, Ramos conseguia conquistar a posição de forma limpa.

Pouco tempo depois era a vez de Felipe Lapenna e Max Wilson rodaram e perderem algumas posições.

Thiago Camilo se mantinha na ponta e conseguia abrir uma boa vantagem, antes da parada nos boxes. Gabriel Casagrande, Marcos Gomes, Gaetano di Mauro e Rafael Suzuki foram os primeiros a se dirigirem aos boxes com a janela de paradas aberta.

Na volta seguinte era a vez de Thiago Camilo se dirigir aos boxes, o piloto da Ipiranga Racing trocava o pneu traseiro direito e reabastecia. Daniel Serra assumia a primeira posição por se manter na pista. Felipe Fraga e Diego Nunes também foram para os boxes.

Durante a terceira volta da janela de paradas, era a vez de Daniel Serra, realizando a mesma estratégia de Camilo. O piloto da Ipiranga conseguia se manter a frente, colocando Nelsinho Piquet entre ele e Serra.

Gabriel Casagrande perdia a posição para Ricardo Maurício depois da parada.

O carro de Ramos ficava parado na pista, por um problema na bomba de combustível, mas o carro de segurança não precisava ser acionado, por estar em um trecho lento da pista.

Com o fechamento da janela de parada, as posições eram: Thiago Camilo. Daniel Serra, Ricardo Maurício, Gabriel Casagrande, Felipe Fraga, Marcos Gomes, Ricardo Zonta, Rubens Barrichello, Diego Nunes e Julio Campos. Restava pouco mais de 9 minutos para o término da sessão.

Daniel Serra utilizava o botão de ultrapassagem para tentar se aproximar do piloto da Ipiranga e a distância entre eles caia para caia para 1s4.

Nos metros finais Serra colava em Camilo e o piloto da Ipiranga precisava utilizar o botão de ultrapassagem para sua defesa.

Serra revidava o acionamento do botão na volta seguinte, mas Camilo conseguia utilizar toda a pista defender a sua posição.

Os líderes cruzavam a linha de chegada restando dois segundos para o final, com isso precisavam dar mais duas voltas no circuito.

Para a última volta, tanto Serra quanto Camilo utilizaram o botão de ultrapassagem, mas encontraram os retardatários na pista.

Thiago Camilo conseguiu vencer a prova, dos metros finais mais acirrados. Serra em segundo lutou muito para tentar chegar ao primeiro lugar. E Ricardo Maurício ficou com a terceira posição, após e dar melhor na parada dos boxes.

lll Corrida 1

  1. Thiago Camilo (Ipiranga Racing ), 28 voltas em 45min45s
  2. Daniel Serra (Eurofarma RC ), a 0.351
  3. Ricardo Maurício (Eurofarma RC ), a 7.979
  4. Gabriel Casagrande (Crown Racing ), a 12.913
  5. Felipe Fraga (Cimed Racing ), a 15.051
  6. Marcos Gomes (KTF Sports ), a 17.061
  7. Ricardo Zonta (Shell V-Power ), a 20.148
  8. Rubens Barrichello (Full Time Sports ), a 25.007
  9. Diego Nunes (KTF Sports ), a 28.839
  10. Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing ), a 29.726
  11. Lucas Foresti (Vogel), a 31.456
  12. Bruno Baptista (RCM Motorsport ), a 34.283
  13. Rafael Suzuki (Hot Car Competições ), a 37.351
  14. Gaetano di Mauro (Shell Helix Ultra ), a 37.675
  15. Allam Khodair (Blau Motor Sports ), a 38.077
  16. Denis Navarro (Cavaleiro Sports ), a 55.461
  17. Galid Osman (Shell Helix Ultra ), a 2:02.344
  18. Cacá Bueno (Cimed Racing ), a 1 volta
  19. Pedro Cardoso (Hot Car Competições ), a 1 volta
  20. Marcel Coletta (Crown Racing ), a 1 volta
  21. Nelson Piquet Jr (Full Time Sports ), a 1 volta
  22. Valdeno Brito (Prati-Donaduzzi Racing ), a 1 volta
  23. Bia Figueiredo (Ipiranga Racing ), a 1 volta
  24. Guga Lima (Vogel), a 2 voltas
  25. Felipe Lapenna (Cavaleiro Sports ), a 3 voltas
  26. Max Wilson (RCM Motorsport ), a 3 voltas
  27. Cesar Ramos ( Blau Motor Sports ), a 12 voltas
  28. Raphael Reis ( Carlos Alves Competições ), a 15 voltas
  29. Vitor Baptista ( Shell V-Power ), a 16 voltas

Assinar

BPCast

Ou assine com seu app favorito usando o endereço abaixo

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.