Classificação Alemanha - Sebastian Vettel crava a pole em casa e Hamilton tem problemas • BP • Boletim do Paddock

Classificação Alemanha – Sebastian Vettel crava a pole em casa e Hamilton tem problemas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Os pilotos foram para a realização da classificação em uma pista que fora lavada pela chuva na execução do TL3, mas que já estava seca quando as luzes verdes deram início ao Q1. Sebastian Vettel cravou a 55ª pole-position da sua carreira neste sábado (21).

A pole fora disputada com Valtteri Bottas que estava próximo do alemão. Na segunda tentativa de obter a ponta, o finlandês da Mercedes foi o primeiro a fechar a volta, o seu giro não havia sido perfeito, já que ele havia cometido um erro, mesmo assim conseguia registrar 1:11:416. Mas Sebastian Vettel vinha melhorando a sua volta e superava o finlandês nos dois primeiros setores e quando fechou a sua volta tinha 1:11:212, abrindo 0s204 de diferença para o segundo colocado.

Atrás, Raikkonen ficava com a terceira posição, seguido por Max Verstappen e a dupla da Haas, com Magnussen em quinto e Grosjean sexto, superado pelo companheiro nos segundos finais.

Mais uma dobradinha era vista no grid com os carros da Renault que evoluíram para a terceira parte da sessão, Hulkenberg era o sétimo com Sainz em oitavo.

Charles Leclerc era visto mais uma vez conseguindo levar um dos carros da Sauber até a fase final da sessão ficando em nono lugar, com o mexicano Pérez em décimo pela Force India.

Estranho era não ver Hamilton entre os dez, o inglês havia sofrido um problema hidráulico ainda no Q1, ficando impossibilitado de mudar as marchas do carro. Desta forma se nenhuma punição ocorrer por ele ter empurrado o carro na tentativa desesperada de leva-lo para os boxes ou se não precisar de uma troca de câmbio ele larga amanhã (22) do décimo quarto lugar.

Punição

Daniel Ricciardo da décima quinta posição, larga amanhã em vigésimo, já que a equipe precisou realizar a troca de alguns componentes do motor que renderam uma punição e perda de 20 lugares no grid.

lll Saiba como foi a Classificação

A chuva dava uma trégua em Hockenheim e a pista estava praticamente seca, mas o emborrachamento que havia acontecido na sexta-feira (20) se foi com a chuva.

lll Q1

Sirotkin era o primeiro a deixar os boxes e já utilizava os compostos ultramacios, assim como Chaeles Leclerc e Ericsson. O russo da Williams fora o primeiro a registrar volta no circuito e tinha 1:15:771, mas pouco depois era superado por Leclerc que registrava 1:15:203, com Vandoorne ocupando o quarto lugar.

Aos poucos, outros pilotos se encaminhavam para a pista e o tempo dos pilotos da Sauber eram batidos. Grosjean assumia a ponta da sessão ao registrar (1:13:959) com Magnussen em segundo e Sainz em terceiro. Os pilotos da Red Bull foram os que mais demoraram para realizar as suas primeiras voltas.

A disputa pela ponta era acirrada, Hulkenberg após registrar 1:13:874, era superado por Leclerc com 1:13:562 e Grosjean com 1:13:547. Vandoorne na última posição sofria com problemas de câmbio da sua McLaren.

Com o primeiro registro dos carros da Ferrari, Vettel passava ao primeiro lugar com 1:12:756, seguido por Raikkonen que tinha 1:12:794. A dupla da Mercedes vinha logo atrás com Hamilton em terceiro e Bottas em quarto. Logo depois aprecia Hulkenberg, Grosjean e a dupla da Sauber.

Os pilotos da Red Bull foram enviados para a pista com pouco mais de 7 minutos para o término da sessão. Nesta fase todos os pilotos utilizaram os pneus ultramacios.

Verstappen saltava para a quinta posição com Ricciardo em oitavo.

As posições eram: Vettel, Raikkonen, Bottas, Hamilton, Verstappen, Hulkenberg, Grosjean, Ricciardo, Leclerc e Ericsson.

As duplas da Haas, Sauber, Force India, Toro Rosso, McLaren e Williams enviavam os seus pilotos com pouco mais de quatro minutos com um novo jogo de supermacios instalados, enquanto Raikkonen no sexto giro do pneu registrava 1:12:505.

Dessa forma Grosjean conseguia subir para a quarta posição com 1:12:986. Leclerc passava a ser o sexto com 1:13:077. Magnussen vinha em sétimo também melhorando a sua marca para 1:13:105. Verstappen era o oitavo e Ricciardo em nono.

Hamilton no final do Q1 tinha problemas no seu câmbio na curva 10 e fazia de tudo para tentar levar a sua Mercedes para os boxes. O inglês, ao passar por uma zebra, via o seu carro pulando e batendo forte e logo depois ele recebia um pedido pelo rádio para encostar o carro por conta de algum problema hidráulico.

Sainz que era o décimo nono subia para a décima posição.

lll Eliminados

16) Esteban Ocon 1:13:708

17) Pierre Gasly 1:13:749

18) Brendon Hartley 1:14:045

19) Lance Stroll 1:14:206

20) Stoffel Vandoorne 1:14:401

lll Q2

Na segunda fase após a liberação da pista, a dupla da Haas era a primeira a deixar os boxes, novamente utilizando os pneus ultramacios. Grosjean era o primeiro a registrar tempo, mas Magnussen superava o companheiro da Haas.

Bottas assumia a ponta com 1:12:152. Max Verstappen era enviado para a pista com os pneus macios, assim como Fernando Alonso. Já a Ferrari adotava a mesma estratégia da Mercedes.

Marcus Ericsson, ao perder o controle da traseira da sua Sauber na curva 13, acabava indo em direção à brita, conseguiu retornar e se encaminhar diretamente para os boxes, mas levou muita sujeira na pista. No retorno, Ericsson quase provocava um acidente com Raikkonen, que teve que desviar para não bater.

Raikkonen era o segundo colocado com Vettel em terceiro e logo depois vinha a dupla da Haas e logo se encaminhavam para os boxes.

Por conta da sujeira na pista traga por Ericsson, uma bandeira vermelha fora acionada, restando quase sete minutos para o término da sessão.

https://twitter.com/F1/status/1020663473896861697

Com a liberação da pista, Verstappen retornou com os pneus ultramacios, assim como Alonso. Ericsson era o primeiro a completar volta e subia para a décima posição com 1:13:736 e Verstappen passava a ser o segundo colocado com 1:12:188.

Com o cronometro zerado, Leclerc era o oitavo, com Sainz em nono e Pérez em décimo. A Renault conseguia passar com os dois carros para o Q3. Fernando Alonso ficava com a décima primeira posição.

lll Eliminados

11) Fernando Alonso 1:13:657

12) Sergey Sirotkin 1:13:702

13) Marcus Ericsson 1:13:736

14) Lewis Hamilton – Problemas no Q1

15) Daniel Ricciardo – Sem tempo, para poupar o carro para a corrida, já que vai largar da última posição.

lll Q3

Raikkonen foi o primeiro a deixar os boxes com os pneus ultramacios para a luta da pole. Aos poucos os outros pilotos foram fazendo companhia para o finlandês. O finlandês da Ferrari registrava 1:11:880, mas logo depois Sebastian Vettel assumia a liderança com 1:11:539, com Bottas em segundo ao registrar 1:11:706. Verstappen ocupava a quarta posição com 1:12:332. Grosjean em seu primeiro registro era o quinto, seguido por Hulkenberg, Magnussen, Leclerc e Sainz. Pérez permanecia nos boxes.

Com menos de dois minutos para o término da sessão, os pilotos retornavam para a pista com ultramacios novos e Pérez finalmente deixava os boxes.

Raikkonen melhorava a sua marca, mas se mantinha na segunda posição com 1:11:547. Já Bottas mesmo cometendo um erro, superava o finlandês da Ferrari com 1:11:416. Sebastian Vettel conseguia cravar a pole com 1:11:212.

Verstappen também melhorava seu tempo, assim como Magnussen que saltava para o quinto lugar. Grosjean passava a ser o sexto, seguido por Hulkenberg, Sainz, Leclerc e Pérez.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.