Porsche vence a Mil Milhas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

| Por: Cristiano Seixas

lll Série 365: 24 de janeiro 1993 – Porsche vence a Mil Milhas – 01ª Temporada: dia 248 de 365 dias.

A mais tradicional prova de endurance do Brasil realizava sua 22° Edição naquele 24 de janeiro de 1993. Tradicionalmente dominada por carros e pilotos brasileiros a Mil Milhas começava a ser invadida por carros importados e pilotos estrangeiros. Dos 53 carros que largaram destaque para a BMW com dois modelos 325i, um deles pilotado por Ingo Hoffmann, Paulo Judice e Andreas Mattheis, o outro por Nivaldo Berardi, Jurgen Weiss e Marc Gindorff. A Porsche alinhava 2 modelos Carrera 911 RS, o #1 guiado por Klaus Heitkotter, Bernd Effinger e Ornuf Wirdheim, já o #4 tinha ao volante Franz Konrad, Josef Prangemeir e Antonio Hermann. O austríaco Franz Konrad além de piloto era o dono da equipe Konrad Motorsport e convidou o brasileiro Antonio Hermann para pilotar a seu lado; o banco que Hermann presidia à época forneceu aval de fiança para que os Porsches pudessem ser trazidos ao Brasil para a prova.

O Avallone-Chevrolet pole Fonte: CBA

Na tomada de tempos para a definição do grid quem surpreendeu e roubou a cena sendo mais rápido que os importados alemães, os Omega nacionais e os tradicionais Opalões da velha Stock Car foi o protótipo Avallone-Chevrolet de Dimas de Melo Pimenta, Walter Barchi e Denisio Casarini. O Avallone cravou a pole com o tempo de 1min43seg832. Os favoritos Porsche largariam em 6° e 7° lugares, as BMW em 10° e 14°, nada de errado com as máquinas alemãs, modelos cujo ponto forte era a resistência tão necessária em provas de endurance e os resultados conquistados por eles na Europa lhe davam o favoritismo com sobras.

O Porsche vencedor Fonte: CBA

O bravo Avallone-Chevrolet liderou 25 voltas, mas quebrou logo de cara deixando a ponta para o Porsche #1 que liderou com facilidade até a volta 159 quando uma fina garoa começou a cair em Interlagos, o carro pilotado por Klaus Heitkotter, que vencera a prova em 1992 com a BMW, rodou em plena reta estampando o muro dos boxes. Os danos foram catastróficos e eliminaram definitivamente o Porsche da prova. A liderança passou então para o BMW de Ingo Hoffmann com o Porsche de Antonio Hermann em segundo. Ingo liderou até a volta 211 quando seu BMW foi vitimado por problemas no câmbio. Daí até o final o Porsche de Franz Konrad e Antonio Hermann liderou até a bandeirada. Foi a primeira das 8 vitorias da Porsche nas Mil Milhas, este triunfo abriu as portas do mercado internacional para Antonio Hermann, que em parceria com Franz Konrad pode disputar as lendárias 24h de Le Mans e também as 24h de Nurburgring e Spa.

lll Podium das Mil Milhas 1993:

1) Antonio Herman, Franz Konrad, Josef Prangemeier (Porsche) 372 voltas 13h40min39seg

2) Andre Giaffone e Renato Marilia (Aldee-VW) 361 voltas

3) Sergio di Genova, Walter Garcia Neto, Fauzir Buchalla (Opala) 360 voltas

lll Resultado por categoria:

l Classe A: Antonio Herman, Franz Konrad, Josef Prangemeier (Porsche)

l Protótipos A: Andre Giaffone e Renato Marilia (Aldee-VW)

Turismo A: Sergio di Genova, Walter Garcia Neto, Fauzir Buchalla (Opala)

l Turismo B: Wilson Vicentini, Amadeu Rodrigues e Paulo Quinan (Passat)

lll A Série 365 Dias Mais Importantes do Automobilismo, recordaremos corridas inesquecíveis, títulos emocionantes, acidentes trágicos, recordes e feitos inéditos através dos 365 dias mais importantes do automobilismo.

Cristiano Seixas

Fã hardcore de Fórmula 1, apreciador da história, números e estatísticas da categoria, mais conhecido como Mestre Cristiano Seixas, Wikipédia erra o Cristiano não.