Pit-Stop Drops: Água no chopp dos fãs da NASCAR

Sharing is caring!

A única coisa que brilhou em Daytona no domingo foi o arco-iris (NASCAR)

A grande expectativa dos fãs da NASCAR neste fim de semana foram (literalmente) por água abaixo no domingo. A Daytona 500, a prova mais tradicional prova da Cup Series acabou sendo interrompida com apenas 21 voltas disputadas devido às chuvas que caíram na região da Flórida entre a tarde e à noite deste domingo (16).

A direção de prova bem que tentou secar a pista com os tradicionais Jet-dryers, os caminhões com turbina, para secar a pista, mas a chuva ia e voltava constantemente, até os comissários da NASCAR resolverem adiar a disputa para hoje, a partir das 18h (horário de Brasília). A prova recomeçará com as posições mantidas no momento da interrupção, com Ricky Stenhouse Jr. largando da primeira posição. A prova deve ser transmitida pelo Fox Sports 2 no Brasil.

lll Xfinity Series: Gragson vence a primeira em meio aos acidentes

A etapa de Daytona da Xfinity Series realizada no sábado (15) foi marcada pelos acidentes que afetaram vários dos protagonistas da categoria. Tivemos incidentes desde o capô voador de Jeremy Clements até um big one de 12 carros quando faltavam seis voltas para o fim.

Com um grid reduzido na parte final, Noah Gragson, da JR Motorsports, assumiu a ponta e dominou a disputa nas voltas finais para vencer pela primeira vez na divisão intermediária da NASCAR.

https://www.youtube.com/watch?v=ohoonjLA8Ys

lll Ganter Outdoor Truck Series: Em disputa acidentada, Enfinger ganha na marra

A abertura da Ganter Outdoor Truck Series, realizada na sexta (14) foi muito movimentada, com constantes trocas de posições e com vários acidentes. O mais marcante foi o de Ty Majeski, que capotou sua picape número 45 e se arrastou pela pista, mas escapou sem nenhum arranhão.

Após uma disputa acirrada, Grant Enfinger, da ThorSport Racing, superou Jordan Anderson no photo-finish, com uma vantagem de apenas 70 milésimos de segundo, levantando a arquibancada na Flórida.

Outro destaque foi Natalie Decker. A pilota de 22 anos superou o difícil e acidentado ano de 2019 e fez uma corrida segura, chegando em quinto, sendo este o melhor resultado de uma mulher nos 25 anos de história da Truck Series.

lll IndyCar: Dinheiro de montão em Indianápolis

Agora sob propriedade de Roger Penske, a administração do Indianapolis Motor Speedway anunciou uma série de atualizações para as 500 milhas, que ocorrem em 24 de maio. Além de mudanças nas disposições dos camarotes e dos contratos com patrocinadores da corrida e da temporada da Fórmula Indy, as grandes novidades estão em cima da prova mais importante do calendário.

Dinheiro entrando no IMS (IndyCar)

A principal mudança é o aumento na premiação total da Indy 500, que passa de US$ 2 milhões para US$ 15 milhões. Vale lembrar que este valor é repartido de acordo com as posições de chegada, embora a divisão ainda não tenha sido divulgada.

Outra mudança está na forma da classificação da Indy 500, já que na definição dos últimos três colocados do grid de largada. Agora os pilotos terão chances ilimitadas, mas dentro de um período de 75 minutos para tentar a volta para participar da prova. A sessão será com quem estiver abaixo do 30º lugar na classificação da sessão do dia anterior para disputarem as três últimas vagas do grid.

A disputa pela pole ainda segue com os nove melhores pilotos da primeira sessão classificatória. Além disso, os motores terão um acréscimo de 45 cavalos na classificação desde sábado. A IndyCar anunciou também o aumento na cobertura da NBC nos Estados Unidos durante essas sessões, mas que mais detalhes serão divulgados com o tempo.

<

p style=”text-align: justify;”>Fontes: NASCAR e IndyCar (sites oficiais)

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

shares