ColunistasFórmula 1Post

Pirelli aposta mais uma vez no conservadorismo e define gama mais dura de pneus para Silverstone

O GP da Inglaterra será disputado neste fim de semana como a décima etapa da temporada 2022. No ano passado a categoria tinha investido no formato Sprint, mas desta vez o evento será disputa no formato tradicional.

Por conta do alto nível de abrasividade da pista, a Pirelli selecionou os pneus mais duros da sua gama para a prova que será realizada em Silverstone. Após trabalhar com os pneus da gama mais macia em uma sequência de três eventos, agora os times vão lidar com os pneus mais duros da gama: C1 (duro – faixa branca), C2 (médio – faixa amarela) e C3 (macio – faixa vermelha) – sendo a terceira vez no ano que a fornecedora de pneus nomeia os compostos mais duros de sua gama.

Pneus adotados pela Pirelli para o GP da Inglaterra de 2022 – Foto: reprodução Pirelli

Na temporada passada os times realizaram a classificação na sexta-feira, trabalhando de forma exclusiva com os pneus macios, mas para o restante do fim de semana, por conta da livre demanda de escolha dos pneus, os times ficaram mais livres para estabelecer suas estratégias.

O TL2 foi o momento crucial da etapa para verificar a durabilidade dos compostos. Mesmo na prova Sprint, grande parte dos competidores optou por correr com os pneus médios, levando em consideração o nível de abrasividade da pista e a evolução dos carros.

As estratégias desse ano podem ser bem parecidas com as que foram adotadas para a prova realizada em 2022, uma corrida definida pela utilização dos pneus médios e duros, justamente por conta dessa liberdade para definir os pneus.

As estratégias que foram adotadas no ano passado durante a realização do GP da Inglaterra. Hamilton venceu a corrida com a estratégia de duas paradas – Foto: reprodução Pirelli

Vale lembrar que após a largada do GP da Inglaterra de 2022, uma bandeira vermelha foi acionada, provocada pela batida entre Max Verstappen e Lewis Hamilton, alguns pilotos do grid aproveitaram para substituir os seus pneus no período de paralisação, mesmo se mantendo na estratégia definida no início da corrida. Hamilton ganhou a prova trabalhando com duas paradas, uma delas ocorrendo justamente sob bandeira vermelha.

Algumas curvas no circuito de Silverstone cobram muito dos pneus, são bem rápidas e demandam muita energia e tem uma grande atuação de forças laterais nos compostos. Neste traçado é comum ver os pneus apresentando bolhas, desta forma a eficiência deles é prejudicada. Os pilotos estão em constante aceleração, mesmo em uma pista que conta com 18 curvas.

O clima também é algo que acaba contribuindo para algumas mudanças estratégicas, a chuva forte pode aparecer de uma hora para a outra, enquanto o sol e o calor também afetam a performance dos pneus. Existe previsão de chuva para a quinta e sexta-feira, mas com temperaturas mais amenas no restante do fim de semana.

Neste fim de semana a Fórmula 1 dividirá a pista com a W Series, Fórmula 2 e Fórmula 3.

“O GP da Grã-Bretanha foi onde o novo show car da temporada 2022 foi exibido no ano passado, para destacar a direção futura do esporte em que embarcamos nesta temporada. Os últimos regulamentos aerodinâmicos são projetados para permitir que os pilotos sigam uns aos outros por mais tempo para dar mais chance de ultrapassagem, como vimos no Canadá, enquanto os pneus são projetados para fornecer menos superaquecimento, mais estabilidade e maior dirigibilidade dentro de uma faixa de trabalho mais ampla. Todos esses aspectos serão testados neste fim de semana, em uma das pistas mais desafiadoras para os pneus no ano”, disse Mario Isola.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!