Pilotos da Bardahl Hot Car estão esperançosos com a etapa de Santa Cruz do Sul

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Antes das férias da Stock Car, a categoria volta a acelerar em Santa Cruz do Sul (RS), neste final de semana, para disputar a quinta etapa do calendário. O circuito é um dos mais modernos do Brasil e possui 3.530 metros e 14 curvas.

Os pilotos da Bardahl Hot Car seguem motivados para mais uma rodada dupla. Suzuki deixou de pontuar pela primeira vez nesta temporada em Londrina (PR) finalizando as provas em 16° e 22°. Salas que se deparou com o azar pôs precisou abandonar por conta de furo na mangueira de óleo.

Apesar desse resultado ruim Suzuki teve um momento de felicidade ao conseguir levar o carro para o Q2, ficando entre os 15, melhores. A estratégia para a pista do Rio Grande do Sul está voltada a focar nos pneus.

“Em Santa Cruz é muito importante entender os pneus, pois a pista é muito abrasiva. Ao lado de Tarumã, é a pista com mais desgaste de pneus. Então, isso precisa ser muito bem estudado para termos o menor desgaste possível durante as corridas”, lembrou Suzuki – Entrevista retirada do site da Stock Car.

“É uma pista que eu gosto, principalmente o setor 3, que é de alta e de mudança de direção. É muito importante ser rápido neste setor para chegar bem na reta”, continuou o piloto do carro #8.

“Nosso ritmo de classificação está bom e vamos focar agora no ritmo de corrida. Vamos chegar com algumas novidades no acerto do nosso carro e estou esperançoso. Não tivemos uma etapa boa em Londrina, mas isso não tira todo o trabalho que vem sendo feito e todos os dias bons que tivemos até agora. O negócio é trabalhar, continuar focado e poder melhorar”, completou o piloto paulista que corre na equipe de Amadeu Rodrigues.

Para Salas a expectativa é que esta prova marque um novo começo. O piloto quer voltar a ficar entre os 10 melhores como aconteceu na primeira etapa que foi disputada em Interlagos (SP). Na etapa de Curitiba o piloto acabou se envolvendo em um acidente e no Velopark teve problemas no câmbio do seu carro.

“A batida em Curitiba desalinhou a carcaça do câmbio, mas a olho nu era impossível identificar. Junto com a JL (fornecedora do câmbio), a equipe levou o carro até uma empresa de metrologia, que conseguiu encontrar o problema e ele foi definitivamente solucionado”, contou Salas.

“Por isso, as expectativas para Santa Cruz do Sul são as melhores possíveis. Já corri três vezes nessa pista e tenho uma pole position e uma vitória pelo Brasileiro de Marcas. E vamos buscar bons resultados para o campeonato e sair dessa classificação onde não merecemos estarmos”, completou o piloto do carro #117.

Vamos ajudar a equipe a chegar no lugar em que ela deseja? Ajudem com a votação do Push Hero, votando no Suzuki #8 e no Salas #117. É só acessar o site clicando na imagem abaixo e logar com a sua conta do Facebook e participar da votação, o torcedor tem direito de escolher até três pilotos.

 

Vitrine: Rafael Suzuki – Foto: Duda Bairros/Vicar

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

%d blogueiros gostam disto: