ColunistaDestaquesIndy

Pato O’Ward ganha pela primeira vez na Indy com vitória categórica no Texas

Mexicano da McLaren SP superou Josef Newgarden nas voltas finais e conquistou um triunfo histórico. Brasileiros acabam envolvidos em acidente múltiplo na largada

Pato O’Ward é o primeiro mexicano a vencer na Indy desde 2004, e também garante a primeira vitória da McLaren na categoria depois de 42 anos (Chris Jones/IndyCar)

Se a primeira corrida do fim de semana foi mais tranquila, a segunda etapa da rodada dupla do Texas da Fórmula Indy reservou mais emoções para os fãs. Com os pilotos ousando mais e com algumas confusões pelo caminho, Patrício “Pato” O’Ward foi o piloto mais competitivo na reta final e conquistou uma vitória histórica para ele e para a McLaren SP.

Esta era uma vitória que o mexicano perseguia desde o ano passado, mas que escapou por pouco em várias oportunidades. Além de vencer pela primeira vez na categoria, o triunfo de O’Ward foi o primeiro de um mexicano desde 2004 (Adrian Fernandez, em Fontana), além disso foi a primeira conquista da McLaren na Indy desde 1979, quando Johnny Rutherford foi vencedor de uma prova em Atlanta.

A corrida também foi marcada por um acidente múltiplo logo na largada. A confusão começou quando Pietro Fittipaldi acertou a traseira do carro de Sebastién Bourdais e iniciou uma reação em cadeia no fim do pelotão. A pancada mais forte foi de Conor Daly, que voou e capotou, se arrastando de cabeça para baixo pelo asfalto, até o carro virar na grama.

Além dos três, também acabaram envolvidos Alexander Rossi, Dalton Kellett, Ed Jones, James Hinchicliffe e Tony Kanaan. Destes, apenas os dois últimos conseguiram seguir na corrida, mas ficaram atrasados com os danos. Apenas Tony conseguiu terminar a prova, duas voltas atrás do vencedor.

Após o período em bandeira amarela, a primeira metade da corrida não teve tanto movimento, com as Ganassi de Scott Dixon e Alex Palou dominando as ações. Na volta 117, o motor de Jack Harvey quebrou e provocou nova neutralização da corrida.

A partir daí, a corrida ficou mais movimentada, com Pato O’Ward e Graham Rahal surgindo de forma agressiva e avançando pelo pelotão. O filho de Bobby Rahal chegou a assumir a ponta por algumas voltas, mas Dixon conseguiu recuperar a dianteira.

No final da última janela de paradas nos boxes, cerca de 60 voltas para o fim, Felix Rosenqvist perdeu uma roda mal fixada ao sair dos pits e provocou a última bandeira amarela.

Takuma Sato, em estratégia diferente, assumiu a ponta, seguido por Josef Newgarden, O’Ward, Rahal e Dixon. O japonês bem que tentou manter a liderança, mas foi superado pelos rivais e decidiu parar, saindo da disputa.

Assim, Newgarden ficou na liderança, mas O’Ward veio com um ritmo forte e após algum ensaio, conseguiu tomar a ponta faltando 17 voltas para o fim para não perder mais.

Além do triunfo histórico para ele e a McLaren, o feito de O’Ward significa um passo importante para sua carreira, pois o CEO da equipe inglesa, Zak Brown, prometeu que convidaria o mexicano a participar do teste de jovens pilotos da Fórmula 1 pela escuderia caso Pato vencesse uma etapa da Indy nesta temporada.

A Fórmula Indy retorna em duas semanas, com o início das atividades de maio no Indianapolis Motor Speedway. A primeira atividade será no circuito misto, com uma etapa realizada no próximo dia 15, começando a agenda de eventos para a edição das 500 Milhas de Indianápolis, que será no dia 30.

Confira a classificação da prova 2 do Texas

Confira aqui

Classificação do campeonato após quatro etapas:

1 – Scott Dixon (NZL) – Chip Ganassi/Honda – 153
2 – Pato O’Ward (MEX) – McLaren SP/Chevrolet – 131
3 – Alex Palou (ESP) – Chip Ganassi/Honda – 127
4 – Josef Newgarden (EUA) – Penske/Chevrolet – 116
5 – Graham Rahal (EUA) – Rahal-Letterman-Lanigan/Honda – 107
6 – Simon Pagenaud (FRA) – Penske/Chevrolet – 102
7 – Colton Herta (EUA) – Andretti/Honda – 100
8 – Will Power (AUS) – Penske/Chevrolet – 99
9 – Scott McLaughlin (NZL) – Penske/Chevrolet – 99
10 – Jack Harvey (GBR) – Meyer Shank/Honda – 90

23 – Tony Kanaan (BRA) – Chip Ganassi/Honda – 34
25 – Pietro Fittipaldi (BRA) – Dale Coyne/Honda – 24

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados