O Piloto que ficou 31 anos sem pódio! – Dia 90 dos 365 dias mais importantes da história do automobilismo – Segunda Temporada

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Zoeiras a parte, hoje, a 31 anos atrás, nascia Nico Hulkenberg, um alemão muito carismático da Formula 1.

Neste post, ao invés de uma biografia, vou contar 10 curiosidades sobre o “garoto sem pódium”.

lll 1 – Hulkenberg tem uma das jóias da “tríplice coroa”

O Alemão, conhecido por ser piloto da Fórmula 1, já correu uma temporada da WEC pela Porsche (time de Patrick Dempsey e do nosso querido Mark Webber), e em 2015 ganhou as 24 hrs de Le Mans.

lll 2 – Campeão da GP2 (atual fórmula 2 na temporada de estréia)

Poucos pilotos conseguem destaque logo na primeira temporada da GP2, e Nico Hulkenberg conseguiu não só destaque, como foi campeão. Nico correu pela ART Grand Prix (equipe que hoje abriga o queridinho George Russel), e seu companheiro de equipe era o Sr. Pastor Maldonado.
Hulkenberg venceu em casa, fazendo pole position e vitória na corrida de Nurburgring, saindo de oitavo lugar (corrida com grid invertido).

lll 3 – Hulkenberg foi agenciado pelo mesmo empresário de Michael Schumacher

Aos 10 anos de idade, Hukenberg corria de Kart, e ganhou o campeonato Junior de kart, e logo depois o campeonato alemão de kart (no mesmo ano). Foi nesta época que ele conheceu Willi Weber. Willi também foi empresário de Schumacher, e acreditava que em 2008 Hulkenberg já estaria pronto para a Formula 1. Segundo ele, Hulk tinha um “talento inacreditável”, e lembrava o próprio Schumacher correndo.

lll 4 – O apelido Hulk não é uma abreviação de seu sobrenome

o apelido “Hulk” veio do próprio Willi Weber, fazendo alusão ao herói Hulk, da Marvel. Segundo Willi, “Hulk muda de personalidade atrás do volante”.

lll 5 – A profecia de Willi se cumpriu com um ano de antecedência

O empresário de Nico afirmou que ele estaria pronto em 2008 para a Fórmula 1. Em 2007, Hulk fez seu primeiro teste na BMW Williams, e continuou piloto de testes da equipe até 2009.

lll 6 – O Podium é a “Eleanore” de Hulkenberg

Para quem nunca viu o filme “Gone in 60 seconds” ou “60 segundos” com o Nicolas Cage, eu explico: Eleanore é um Mustang Shelby GT 500, e Nicolas Cage é um ladrão de carros que tem verdadeira paixão pela Eleanore. É o carro mais difícil de ser roubado devido a sua adoração por ele, e sempre que ele tenta, algo dá errado.

Hulkeberg flertou com o pódium várias vezes mas em 2013 na Sauber foram suas maiores chances. A primeira foi no GP de Monza, onde largou em terceiro, mas foi ultrapassado por Massa e Alonso, administrou o quinto lugar, seguido por Nico Rosberg. A segunda e última foi mais dolorida, quarto lugar no GP da Coreia, numa batalha acirrada com Hamilton e Alonso, onde não cometeu erros mas também não chegou ao terceiro lugar.

lll 7 – Um Relacionamento complicado com a Force India

Esta relação começou em 2011, quando Hulk se tornou piloto reserva da equipe indiana. No ano seguinte, tornou-se piloto ao lado de Paul Di Resta. O alemão ficou na equipe até 2012, passou um ano na Sauber e voltou pra Force India em 2014, permanecendo até 2016, quando assinou o contrato com a Renault para a próxima temporada.

lll 8 – Garoto polêmico

Ao final de seu contrato com a Force India, a equipe indiana assinou com a BWT para seu patrocínio, pintando seu carro de rosa. Quando o carro foi lançado, Hulk fez uma “brincadeira” sobre ter saído da equipe devido a esse fato, e recebeu uma resposta “simpatica” da equipe.

lll 9 – Um outro apelido vindo dos quadrinhos

Ao chegar na Force India, Hulkenberg ganhou outro apelido, este um pouco mais óbvio: Johnny Bravo, devido a sua semelhança com o personagem.

lll 10 – Hulkenberg é Filantropo

Hulkenberg apóia uma entidade chamada “Right to play” que apoia crianças carentes através da educação e do esporte. Por mais que não seja muito divulgado, Nico apoia a bastante tempo esta entidade, presente em comunidades de todo o mundo, inclusive para imigrantes na Alemanha.

Erika Prado

Erika Prado, Ericoke, São Paulo - SP Nascida e criada na zona Lost, tornou-se podcaster devido a Bruno Shinosaki, e colunista devido a Rubens GP Netto. Estudante de engenharia mecânica, e apaixonada por qualquer máquina que precise de um coração (motor). Além de fã de automobilismo, é cinéfila e ama música de quase todos os gêneros (principalmente as que dão pra fazer coreografia), gosta de escrever textos como se estivesse contando algo pra alguém ou defendendo alguém em uma conversa, com memes, desenhos e até gráficos. Também ama auto-conhecimento, saúde mental e principalmente: a causa feminista. E não sabe ser breve...