Canadá 2007 – O campeão estava saindo da Jaula – Dia 20 de 365 dias mais importantes da história do automobilismo – Segunda Temporada

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

O dia 10 de junho de 2007 ocorria GP do Canadá daquela temporada. O GP é uma marca histórica não apenas para a Formula 1, a McLaren e Lewis Hamilton, mas para os negros, pois a primeira vitória de Lewis Hamilton foi a primeira vitória de um negro na F1.

A importância deste fato é clara, vivemos tempos onde a representatividade cresce a cada dia (graças a Deus), e a igualdade, a quebra dos preconceitos raciais tem sido cada vez mais notória e importante na sociedade. Lewis Hamilton é hoje um representante da cultura negra no mundo da velocidade, o que traz aos negros o famoso lugar de fala. Mas isso é papo para outro dia.

lll Cenário

Em 2007, a McLaren ainda era Mercedes, a Williams-Toyota e a BMW – Sauber. Alguns pilotos ainda estavam lá, e hoje estão em outras categorias como Nick Heidfeld, que hoje é da Formula E e da WEC (Mahindra e Rebellion Racing, respectivamente), Takuma Sato, que atualmente está na Formula Indy, Barrichello que corre na Stock Car, Alexander Wurz que hoje é do time da Toyota na WEC e o Sutil que ninguém nunca mais nem viu.

O mais legal de olhar estas pessoas e equipes é saber o quanto os tempos mudam e a Formula 1 se renova demais (assustadoramente rápido), e com isso ficam apenas histórias.

Vamos ao que interessa.

lll A corrida

Hamilton largou na pole, seguido por Alonso (que na época eram companheiros de equipe, mas não muito amigos), e Nick Heidfeld da Sauber.

Logo na primeira curva, Alonso vacilou e deixou que Heidfeld ultrapassasse ele, tomando o segundo lugar do espanhol. A McLaren de Alonso foi danificada, por algumas vezes ele perdeu a curva um em consequência desta pequena perdida de trajetória que fez ele encontrar a grama na primeira volta. Button teve um problema com sua transmissão e não conseguia acionar a primeira marcha, ficando no grid no começo da corrida. Também houve um acidente entre Scott Speed e Alexander Wurz, que terminou com Wurz de suspensão quebrada e fora da corrida.

Devido ao seu problema, Alonso ficou em quarto lugar atrás de seu futuro companheiro de equipe, Felipe Massa, em terceiro lugar. na volta 20 começaram os pits e com as trocas de posição, Hamilton estava em terceiro.

Na volta 22, Adrian Sutil bateu na curva 4, e o Safety Car foi acionado, ficando na pista até a volta 26, mas na mesma volta, Kubica entrou na traseira da Toyota de Trulli, est acidente é famoso, mas caso alguém ainda não tenha visto:

Acho um milagre ele ter saído vivo, com um tornozelo quebrado e uma concussão. O Safety Car ficou até a volta 50, pois houve o resgate e pedaços do carro por toda parte para ser retirado.

5 voltas depois, foi a vez de Vitantonio Liuzzi de batizar o muro dos campeões, e na volta 58, Trulli acabou batendo também, na tentativa de ultrapassar Wurz.

Dois pilotos foram desclassificados nesta corrida, Massa e Fisichella, por saírem do Box com as luzes vermelhas acesas. Depois de tantos problemas técnicos e acidentes, apenas 12 pilotos terminaram a corrida. Aparentemente, faltando apenas 10 voltar para o final é que acabaram os Safety Cars e a corrida continuou, com todos os carros perto e com possibilidade de ultrapassar, pois estavam todos na mesma volta.

Hamilton foi apenas sustentando sua colocação, e podemos considerar que foi uma primeira vitória conquistada de forma confortável. E quem colocou a liderança do campeonato nas mãos do inglês foi Takuma Sato, que ultrapassou Fernando Alonso na volta 67, terminando a corrida em sexto lugar.

O grid final depois de tanta confusão, ficou assim:

(Tabela by Wikipédia, pq né eu não tenho tempo pra montar um trem desses no excel)

Após esta corrida, O Campeonato estava com Hamilton, seguido por Alonso e Massa, e apenas em quarto estava Kimi Raikkonen, que seria o campeão daquela temporada.

Erika Prado

Erika Prado, Ericoke, São Paulo - SP Nascida e criada na zona Lost, tornou-se podcaster devido a Bruno Shinosaki, e colunista devido a Rubens GP Netto. Estudante de engenharia mecânica, e apaixonada por qualquer máquina que precise de um coração (motor). Além de fã de automobilismo, é cinéfila e ama música de quase todos os gêneros (principalmente as que dão pra fazer coreografia), gosta de escrever textos como se estivesse contando algo pra alguém ou defendendo alguém em uma conversa, com memes, desenhos e até gráficos. Também ama auto-conhecimento, saúde mental e principalmente: a causa feminista. E não sabe ser breve...