Montreal, onde tudo pode mudar da última volta • BP • Boletim do Paddock

Montreal, onde tudo pode mudar da última volta

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Inaugurado em 1978 o Circuit Gilles Villeneuve, localizado na Ilha de Notre Dame em Montreal no Canada é uma das pistas preferidas pelos fãs da velocidade. Seu traçado sinuoso e com muros próximos proporcionam quase sempre boas disputas e claro o clima do público canadense torna tudo mais interessante.

Foto Divulgação

Montreal já proporcionou muitas emoções no final de suas provas, 1989 por exemplo quando Ayrton Senna quebrou restando apenas 2 voltas para a bandeirada é uma delas. Mas queremos relembrar hoje 3 ocasiões onde a vitória mudou de mãos na última volta na Ilha de Notre Dame e o vencedor liderou apenas a última volta:

lll 1991

Foto Divulgação

Talvez a mais famosa de todas, Nigel Mansell dominou a quinta etapa daquela temporada e parecia rumar tranquilamente para sua primeira vitória no ano e em seu retorno a Williams marcando também sua reação no campeonato, mas … ao contornar o hairpin Nigel acenava para o público e deixou os giros do motor caírem, resultado o motorzão Renault morreu e o Leão ficou desesperado. Resultado, Nelson Piquet da Benetton que vinha muito atrás herdou a vitória.

lll 2005

Foto Divulgação

Em tempos em que a pista canadense recebia além da F1 também a Champcar, isso ocorreu entre 2002 e 2006, o ano de 2005 marcou uma disputa pela vitória entre Timo Glock, ele mesmo, da equipe Rocketsports e Oriol Servia que substituía o acidentado Bruno Junqueira na dominante Newman Haas. O alemão abriu a volta final na frente, mas não resistiu à pressão do espanhol perdendo o que teria sido seu primeiro triunfo na categoria americana. Foi a única vitória do espanhol na Champcar. 3 anos mais tarde Timo Glock novamente estaria envolvido em uma disputa de posição na volta final, só que na F1, alguém aí se lembra?

lll 2011

Foto Divulgação

No GP mais longo da história da F1 Jenson Button bateu com o companheiro de equipe, foi punido, mas se recuperou-se brilhantemente chegando a 2° colocação no final da prova, à sua frente apenas a Red Bull de Sebastian Vettel que dominava o campeonato até ali. Volta final, Vettel escorrega na pista ainda úmida de Montreal, Jenson não titubeia, ganha a posição e conquista a vitória mais impressionante de sua carreira.

Cristiano Seixas

Fã hardcore de Fórmula 1, apreciador da história, números e estatísticas da categoria, mais conhecido como Mestre Cristiano Seixas, pois é um PHD e MDA em Fórmula 1 ainda é Graduado, Pós-Graduado, Mestrado e Doutorado sobre História da Fórmula 1, Wikipédia erra o Cristiano não.