GP da Hungria – Hamilton vence após manobra da Ferrari para conseguir uma dobradinha

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Lewis Hamilton chegou à 67ª vitória da sua carreira no Grande Prêmio da Hungria, realizado neste domingo (29) e última prova antes das férias da Fórmula 1. O inglês largou na ponta e fora pressionado por Bottas e pelos carros da Ferrari na execução da primeira volta, mas logo depois passou a abrir distância para o segundo colocado, imprimindo um ritmo forte para manter a liderança da prova quando Bottas e Vettel realizassem as suas paradas.

As trocas de pneus contribuíram muito para o desenvolvimento da corrida. Na Ferrari, dois erros aconteceram nas paradas de Raikkonen e Vettel. Para o finlandês o prejuízo fora em relação a ganhar a posição de Bottas, já que a distância deles fora ampliada com o problema no pit-stop. Para Vettel os dois segundos perdidos, renderam a ultrapassagem de Bottas e o abandono da luta pela primeira posição, já que ele ficou preso atrás do finlandês da Mercedes por cerca de 11 voltas quando a aproximação deles aconteceu.

Vettel demorou para conseguir realizar a ultrapassagem e Bottas ainda fora prejudicado com a quebra da asa após colidir com a traseira da Ferrari do alemão. Além disso, Raikkonen, que havia se aproximado dos dois enquanto a disputa acontecia na pista, aproveitou para ganhar a terceira posição e completar a dobradinha da equipe no pódio.

Hamilton e Vettel vão chegar na Bélgica separados por 24 pontos, o inglês possui 213, enquanto o alemão tem 189.

O finlandês da Mercedes penou com o carro quebrado e os pneus desgastados devido à troca precoce no início da prova. Ricciardo aproveitou para se aproximar de Bottas e tentar a ultrapassagem, que também não fora das mais fáceis nem para o australiano nem para o finlandês e o piloto da Mercedes ainda ficou com a lateral esquerda danificada pela colisão entre os dois.

Esse não foi o sinal para Ricciardo abandonar a disputa pelo quarto lugar e seguiu perseguindo Bottas na pista, até forçar a ultrapassagem na última volta. O australiano realizou uma corrida de recuperação, por não ter tido uma classificação fácil. Largou de décimo segundo, perdeu três posições na largada após um toque com Ericsson e teve que brigar na pista com Alonso e Magnussen que não facilitaram para o piloto da Red Bull, portanto o quarto lugar foi mais que merecido, além de ser consagrado como o piloto do dia. Verstappen por outro lado teve problemas com perda de potência ainda na sexta volta.

Destaques

Gasly no sexto lugar merece o destaque pela prova realizada, conseguindo manter sua posição de origem com relação à largada da prova. Além dele, Alonso que chegou ao oitavo lugar após sair da décima primeira posição. A McLaren chegou muito perto de pontuar com os dois carros, mas Vandoorne teve problemas de câmbio e abandonou a prova.

Fora esses dois pilotos, Magnussen (7°) e Grosjean (10°) levaram a Haas a estar mais uma vez entre os dez primeiros colocados. Já Sainz mesmo largando em quinto e perdendo posições ainda na largada, conseguiu ficar com o nono lugar. O espanhol tentou ganhar o quarto lugar de Vettel durante o início da prova, mas depois de cometer um erro, fora despencando no grid.

A Fórmula 1 retorna do dia 24/08 na realização do primeiro treino livre dando início ao Grande Prêmio da Bélgica.

lll Saiba como foi a Corrida na Hungria

Diferente da classificação que fora realizada com chuva, para a corrida o calor havia chegado com muita força, na pista a temperatura era de 57°C.

Stroll largava dos boxes, por conta da batida do canadense no Q2 e como a asa dianteira do seu carro havia ficado danificada, a Williams precisava retornar ao uso da antiga e dessa forma o piloto esperava no pit-lane.

Por conta da chuva, os pilotos tinham a oportunidade de escolher os pneus que utilizariam na largada e dos dez primeiros apenas Vettel e Sainz estavam com os compostos macios instalados, já os outros pilotos investiam no uso dos ultramacios. Stroll dos boxes era o único usando os médios.

https://twitter.com/F1/status/1023557180757303296

A dupla da Ferrari tentou atacar os carros da Mercedes na largada, mas era difícil ultrapassar já que os pilotos haviam fechado a porta e a única posição que Vettel conquistava era a do companheiro de equipe, para se tornar o terceiro colocado. Sainz, que largava da quinta posição, ao final da primeira volta havia caído para oitavo e Hartley passava a ser o nono, perdendo apenas uma posição.

Ericsson tocava em Daniel Ricciardo na largada, provocando a perda de três posições para o australiano. Charles Leclerc também fora tocado na primeira curva, se transformando em um recheio do sanduíche formado pelos dois carros da Force India e desta forma acabava abandonando a prova.

https://twitter.com/F1/status/1023558256445349888

https://twitter.com/F1/status/1023560883392442370

Ricciardo vinha escalando o grid, chegando na décima terceira posição. Já Verstappen na sexta volta começava a ficar para trás por conta da perda de potência que acontecia na sua Red Bull e o Safety Car virtual era ativado.

https://twitter.com/F1/status/1023559587146948610

Ericsson se dirigia para os boxes na volta seguinte, retornando em décimo oitavo com os pneus médios instalados.

Na nona volta, Alonso era ultrapassado por Ricciardo se tornando o décimo primeiro colocado, mas não deixava a manobra fácil para o australiano, dificultando para o piloto da Red Bull o máximo que fosse possível.

Hamilton, com 12 voltas, já havia aberto mais de 5 segundos para Bottas que estava na segunda posição. Kimi Raikkonen tinha problemas com a sua bebida que não fora conectada e o piloto teria que realizar a prova inteira sem nada para se hidratar. Na volta seguinte, Ricciardo já era visto ocupando a nona posição.  

https://twitter.com/F1/status/1023561972523192320

Na décima quinta volta, Kimi Raikkonen seguia para os boxes e tinha problema na sua parada, com a troca do pneu traseiro esquerdo. O finlandês acabava retornando na sexta posição com os pneus macios.

https://twitter.com/F1/status/1023562479555760128

Na volta 16 era a vez de Bottas se encaminhar para os boxes, o finlandês da Mercedes conseguia retornar em quarto, utilizando os compostos de faixa amarela. Com a utilização dos pneus macios era difícil os pilotos resistirem até a volta 70 da corrida e desta forma podia abrir a brecha para mais uma parada.

https://twitter.com/F1/status/1023563017278156800

Na volta 18, Bottas realizava a ultrapassagem em Gasly para conseguir a terceira posição

Na vigésima volta as posições eram: Hamilton, Vettel, Bottas, Gasly, Raikkonen, Magnussen, Ricciardo, Sainz, Hartley e Hulkenberg.

Duas voltas depois, Ricciardo conseguia chegar à sexta posição e Magnussen era mais um dos pilotos que não facilitava a ultrapassagem para o australiano.

https://twitter.com/F1/status/1023564848221831168

https://twitter.com/F1/status/1023565497697284096

Vettel e Hamilton estavam separados por pouco mais de sete segundos, já que o alemão tinha cometido um erro durante a volta 23.

Volta 24 e Hulkenberg, que era o décimo colocado, seguia para os boxes, retornando para a pista na décima quarta posição utilizando os pneus médios.

Durante a volta 25, Hartley e Hamilton se encaminhavam para os boxes, o piloto da Toro Rosso retornava com os médios enquanto o da Mercedes retornava com os macios. Sebastian Vettel passava a ser o líder da prova.

https://twitter.com/F1/status/1023566442036441089

Na volta 26 era a vez de Carlos Sainz se dirigir aos boxes da Renault, retornando na décima segunda posição e utilizava os mesmos compostos que Hulkenberg.

https://twitter.com/F1/status/1023567108460953601

Com 29 voltas, dos 10 primeiros colocados eram Vettel, Ricciardo, Gasly, Magnussen, Grosjean, Alonso e Vandoorne não tinham realizado uma parada ainda. Se a prova acabasse desta forma, sem a necessidade da parada, os dois carros da McLaren estariam pontuando.

Grosjean seguia para os boxes na volta seguinte e retornava para a pista com os pneus macios na décima segunda posição.

Chegando à volta 32, Magnussen havia se dirigido para os boxes, tendo um problema na sua parada com a troca do pneu dianteiro esquerdo e dessa forma o piloto da Haas retornava em nono, sendo mais um a utilizar os compostos macios.

Na volta 33, Gasly parava para trocar pneus, conseguindo retornar na sexta posição utilizando os macios.

O ritmo de Vettel era bom, mesmo lutando com os retardatários que encontrava na pista e conseguia manter uma distância para o segundo colocado de mais de 12 segundos, além de ter marcas mais baixas que as obtidas por Hamilton que estava com os pneus macios mais novos que o do alemão.

Raikkonen era chamado para os boxes mais uma vez na volta 39, retornando na quinta posição. E na volta seguinte, era vez do alemão seguir para o pit, também tendo problemas na sua parada, com dificuldades na troca no dianteiro esquerdo e Vettel acabava retornando na terceira posição com os pneus ultramacios.

https://twitter.com/F1/status/1023571246104100872

https://twitter.com/F1/status/1023571811215319041

Fernando Alonso trocou pneus na volta 41, assim como Ocon da Force India.  O espanhol mantinha o nono lugar e retornava utilizando os compostos médios, já o francês utilizava os ultramacios.

Vandoorne também realizava a sua parada, retornando em nono e Alonso ganhava uma posição, utilizando os mesmos compostos que o do companheiro de equipe.

Dos dez primeiros colocados, apenas Ricciardo não havia realizado a sua parada ainda. As posições na volta 43 eram: Hamilton, Bottas, Vettel, Ricciardo, Raikkonen, Gasly, Magnussen, Alonso, Vandoorne e Sainz. Com Raikkonen realizando a volta mais rápida da sessão, 1:21:278.

Daniel Ricciardo seguia para os boxes na volta 45 e retornava na quinta posição com os ultramacios assim como Vettel, desta forma todos haviam realizado uma parada.

Na volta 48, Hamilton tinha mais de 10 segundos de distância para o segundo colocado, enquanto Bottas abria mais de dois segundos para Sebastian Vettel que não estava rendendo tanto com os novos compostos, como havia rendido com a utilização dos macios do início da prova.

Na volta 50 as posições eram: Hamilton, Bottas, Vettel, Raikkonen, Ricciardo, Gasly, Magnussen, Alonso, Vandoorne e Sainz.

Na volta 51, Vandoorne acabava abandonando a prova, com problemas no câmbio e provocava um virtual Safety Car Virtual e a McLaren deixava de pontuar com um dos dois carros.

https://twitter.com/F1/status/1023575792079527937

A Mercedes se mobilizava para uma parada, mas acabava desistindo da ideia. Enquanto Hulkenberg realizava mais um pit-stop retornando em décimo quarto, utilizando os ultramacios.

Vettel chegava em Bottas na volta 54, diminuindo a distância entre eles para menos de um segundo.

https://twitter.com/F1/status/1023576433153789953

O finlandês da Mercedes tinha dificuldade para controlar as investidas de Vettel, já que os seus pneus traseiros estavam bem desgastados e Bottas acabava escorrendo na pista.

Com a disputa pela segunda posição, Raikkonen acabava se aproximando dos dois.

https://twitter.com/F1/status/1023577880603881472

Vettel conseguia realizar a ultrapassagem na volta 65, mas sofria um toque de Bottas na traseira da sua Ferrari. Raikkonen aproveitava para realizar a ultrapassagem também, deixando Bottas na quarta posição e o finlandês da Mercedes tentava levar o carro danificado até o final.

https://twitter.com/F1/status/1023580593811075079

Bottas passava a ser atacado por Daniel Ricciardo e os dois se encontravam na pista, com o australiano sofrendo um toque do finlandês e perdendo um pedaço da lateral do seu carro. O piloto da Red Bull conseguia se manter na quinta posição. Com a manobra, Bottas foi punido após o termino da prova com um acréscimo de 10s ao seu tempo final, porém mesmo com a punição, o resultado final da prova não se altera.

https://twitter.com/F1/status/1023581156682485762

https://twitter.com/F1/status/1023581337813504000

https://twitter.com/MercedesAMGF1/status/1023601308803186689

Ricciardo conseguia realizar a ultrapassagem em Bottas na última volta, assumindo a quarta posição.

Hamilton conseguia vencer a prova, com os dois carros da Ferrari chegando ao pódio.

https://twitter.com/F1/status/1023588159299497985

https://twitter.com/F1/status/1023581623147802625

https://twitter.com/F1/status/1023587148275109888

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!