ColunistasFórmula 1Post

Hamilton fecha sexta-feira na Arábia Saudita na ponta. Leclerc bate forte no TL2 e provoca encerramento da sessão

Lewis Hamilton se manteve na primeira posição mais uma vez, o inglês encerra as atividades de sexta-feira (03) sendo o piloto mais rápido no circuito recém-construído de Jeddah. O inglês não mostrou todo o seu potencial, podendo apresentar uma performance ainda melhor nas próximas sessões.

Foi uma atividade bem apertada com muitos pilotos andando próximo, do primeiro ao décimo primeiro colocado todos os pilotos estavam rodando na casa de 1m29s. Valtteri Bottas ficou na segunda posição, separado por apenas 0s61 de Hamilton, enquanto Pierre Gasly encontrou uma volta rápida com os pneus macios instalados e obteve a terceira posição, separado por apenas 0s081 do líder.

Max Verstappen encerrou a atividade no quarto lugar, 0s195 atrás de Lewis, o piloto tentou encaixar uma boa volta com os pneus macios, mas sentiu um pouco de dificuldade com o comportamento da parte dianteira do carro.

A dupla da Alpine merece destaque na sessão, pois Fernando Alonso conseguiu a quinta posição, acompanhado por Esteban Ocon que obteve o sexto lugar. Carlos Sainz foi o melhor da dupla da Ferrari, ocupando o sétimo lugar. Yuki Tsunoda surpreendeu no treino quando encaixou uma volta rápida e apareceu na ponta da tabela, mas completou a atividade em Jeddah em oitavo. Sergio Pérez segue bem distante do companheiro de equipe, mas agora o mexicano está dentro do top-10.

LEIA MAIS: Depois de sequência de voltas rápidas de Verstappen, Hamilton lidera TL1 na Arábia Saudita

Charles Leclerc foi o décimo, mas fechou a sessão sofrendo um acidente sério, o monegasco perdeu a traseira do carro na curva 22, depois da pancada seca o seu carro ficou destruído. O piloto da Ferrari pode sofrer algumas punições no grid se a equipe tiver que realizar algumas modificações no seu carro.

A Fórmula 1 retorna para o traçado neste sábado, o TL3 será realizado às 11 (pelo horário de Brasília), enquanto a classificação está programada para ser realizada às 14h.

Saiba como foi o TL2 em Jeddah

Por ser um circuito novo, os times estavam tentando aproveitar o máximo de tempo trabalhando no traçado. A segunda sessão é uma das mais importantes, principalmente por acontecer no mesmo horário de classificação e próximo ao momento que a largada será dada no domingo. 

Quando a sessão começou a temperatura estava na casa dos 31°C na pista e 29°C no ambiente.

Os pilotos foram deixando nos boxes principalmente com os pneus duros e médios instalados, enquanto apenas Norris usava os pneus macios. Mazepin informava um problema com o capacete usado. Ocon abriu as voltas rápidas com 1m31s223 na liderança, usando os pneus médios, enquanto Ricciardo ocupava a segunda posição com 1m31s553 usando os pneus duros. É claro que a pista foi evoluindo e os tempos evoluíram. Pelos compostos usados, era natural Norris assumir a primeira posição depois de anotar 1m30s771.

Verstappen extravasou os limites de pista em um ponto onde tinha área de escape, se livrando de encontrar um muro de contenção. Nesta sessão os pilotos começavam mais agressivos, atacando zebras e passando cada vez mais próximo dos muros para obter os seus tempos.

Verstappen tratou de assumir a liderança anotando 1m30s104, Hamilton foi superado caindo para a décima primeira posição, antes de anotar 1m30s215 para assumir a terceira posição, se posicionado atrás de Leclerc que tinha 1m30s180 com o carro da Ferrari.

Quando os dez primeiros minutos de sessão foram concluídos, os dez primeiros eram: Verstappen, Leclerc, Hamilton, Ocon, Norris, Ricciardo, Gasly, Bottas, Sainz e Vettel. O holandês foi o primeiro a rodar na casa de 1m29, pois anotou 1m29s706. Os pilotos completavam as suas voltas com o pé embaixo.

Vale ressaltar que Sainz era o piloto dentro do top-10 com a melhor marca usando os pneus duros, o espanhol passou a ocupar a terceira posição depois de anotar 1m30s168. As posições na tabela de tempos estava se alternando rapidamente nesta busca para compreender a pista e traçar as estratégias para as próximas sessões.

Yuki Tsunoda surpreendeu na sétima volta do pneu duro, o piloto japonês anotou 1m29s597 para ocupar a segunda posição, enquanto Verstappen anotou 1m29s290. Valtteri Bottas se mostrou mais uma vez um piloto muito rápido em treinos livres, o finlandês assumiu a liderança da sessão com 1m29s079 antes da atividade chegar aos 20 minutos de pista livre.

Vários erros eram recuperados no traçado, pilotos fritando pneus e extravasando os limites de pista.

Hamilton fez o melhor primeiro setor ficando roxo, depois fechou com dois setores verdes para ficar na primeira posição com 1m29s018. Alguns pilotos passavam rapidamente nos boxes para mudar os compostos e até avançar para a utilização dos pneus macios, podendo trabalhar mais uma vez uma sequência de voltas rápidas. Nesta pausa após os primeiros 20 minutos de sessão, os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Verstappen, Tsunoda, Sainz, Leclerc, Pérez, Ricciardo, Ocon e Alonso.

Mick Schumacher foi o primeiro a ter contato com o muro de contensão, mas ele foi leve, portanto o piloto da Haas permaneceu na pista. Com o circuito cheio, todos trabalhavam com os pneus macios novos, negociando espaço na pista para abrir uma volta rápida.

Gasly encontrou alguns pilotos lentos na pista, desviou, mas conseguiu anotar 1m29s861 para assumir a oitava posição. O momento na pista era crítico, pois logo depois das voltas em simulação de classificação, os times ainda queriam usar os últimos 20 minutos da atividade para fazer a simulação de corrida.

Pierre Gasly seguiu a sua evolução na pista e anotou 1m29s099, para de P8 ficar na terceira posição com 1m29s099. Restou um tempo para Verstappen completar mais uma volta rápida no circuito, pois ele anotou 1m29s213, verificando mais uma vez a saída de frente que o seu carro estava apresentando.

Adentrando nos último 20 minutos de sessão, os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Gasly, Verstappen, Alonso, Ocon, Sainz, Tsunoda, Pérez e Leclerc. As simulações de corrida com tanque cheio e mais uma vez fazendo a utilização dos pneus médios começaram.

Mazepin cometeu um erro entre a curva 1 e 2, o russo escapou do traçado, extravasando os limites de pista. Hamilton precisou desviar do piloto da Haas para evitar um acidente.

Restando 4 minutos para o encerramento, Charles Leclerc bateu forte no muro de contenção e provocou uma bandeira vermelha instantânea que levou ao encerramento da sessão imediatamente. O monegasco perdeu a traseira do carro na curva 22, desta forma o piloto foi direto para a barreira de contenção. O carro ficou bem danificado, mas o piloto saiu bem do carro.

Leclerc foi levado imediatamente para o centro médico para passar por uma verificação padrão.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!