“Grande Final” seria um excelente título para um romance de John Grisham

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Stock Car retorna neste final de semana ao Autódromo Internacional José Carlos Pace na região da Zona Sul da capital de São Paulo, a disputa pelo título esta entre os seis melhores do ano sendo eles Daniel Serra (334), Ricardo Maurício (316), Thiago Camilo (305), Rubens Barrichello (283), Julio Campos (282) e Felipe Fraga (279).

lll Dos Prolegômenos

Um dos motivos por eu ter cursado Direito foi por ter redigido um trabalho sobre o filme Tempo de Matar, baseado no romance de mesmo nome de John Grisham de 1989, neste trabalho deveríamos escolher entre apresentar uma tese de defesa ou de acusação.

Em uma turma de 36 alunos, 35 optaram pela tese de defesa e apenas um pela de acusação, no caso eu, enfim, um dia farei um post sobre, acho uma história bacana que ajudaria aos leitores a entender melhor o meu posicionamento quanto a punições no automobilismo.

lll Se recorrer o bicho pega se não recorrer o bicho te consome

Para entender melhor sobre o atual cenário do campeonato, vejam que os pilotos residentes atrás de Daniel Serra estão com uma grande desvantagem quanto ao líder do campeonato, abaixo vamos apontar os números que vão pautar a disputa pelo campeonato da temporada 2019 da Stock Car.

Contudo, vale uma atenção a disputa que segue travada por Ricardo Maurício que buscará a confirmação da sua vitória na segunda corrida da Etapa de Goiânia, 11ª prova da temporada 2019 junto a justiça comum, na mesma lide segue Felipe Fraga que buscou a manutenção da sua vitória conquista horas após o termino da corrida e ter cruzado em segundo atrás de Ricardo Maurício, tal disputa a ser encabeçada pela equipe Eurofarma pode movimentar as peças no tabuleiro, porém somente após o termino do campeonato, vejamos o seguinte:

lll Se a vitória for confirmada para Fraga e caso Maurício seja desclassificado conforme é o atual cenário os pontos permaneceriam assim:

1. Daniel Serra: 334

2. Ricardo Maurício: 316

3. Thiago Camilo: 305

4. Rubens Barrichello: 283

5. Julio Campos: 282

6. Felipe Fraga: 279

lll Se a vitória retornar para Ricardinho os pontos ficariam assim antes da final:

1. Ricardo Maurício: 346

2. Daniel Serra: 331

3. Thiago Camilo: 304

4. Rubens Barrichello: 281

5. Julio Campos: 280

6. Felipe Fraga: 275

Vejam que o Ricardinho tem motivos de sobra para ir a peleja da lide pois o salto que ele dará no campeonato é alto, passando ele a ser o cara a ser batido e não o seu companheiro de equipe Daniel Serra atual campeão e líder do campeonato.

A vantagem que o Ricardinho abriria é de 15 pontos para Serra e 71 pontos para Fraga, o que expulsaria sumariamente Fraga da disputa pelo título, uma vez que a pontuação será dobrada para a corrida única a ser guerreada em Interlagos na manhã de domingo e a vitória renderá honrosos 60 pontos ao piloto vitorioso.

É um despautério sem o menor pingo de logica um campeonato ver a disputa do seu título acabar nas barras da saia do judiciário.

Um campeonato que marcou época e será lembrado por anos, mas este em que tivemos inúmeras intercorrências casuísticas envolvendo postulantes ao título, como Thiago Camilo um dos pilotos que mais vezes viu a sua posição mudar em decorrência as punições que foram e voltaram e que ninguém mais ousava apostar um tostão furado em qual seria a posição final do piloto da Ipiranga.

Sobre a busca da mudança da decisão do STJD junto a justiça comum não está sendo vista por bons olhos no paddock paulista, pois o Maurício perdeu em uma decisão colegiada de 5 x 0, dificilmente um juiz de uma vara cível entenderia que existe uma divergência a ser discutida ali.

Entendam que o judiciário brasileiro hoje sofre de morosidade gigantesca, justamente em decorrência de inúmeras ações que dificilmente os seus autores possuíam um direito real a ser pleiteado que resultam em sentenças de improcedências que geram recursos meramente protelatórios e custas ao poder judiciário que já não dispõem de um orçamento regular para sua manutenção, além que tal decisão poderá sair e sairá somente em 2020, pois o campeonato termina neste final de semana e o judiciário entrará em recesso na próxima sexta dia 20 e dificilmente a ação teria objeto para ir a conclusão uma vez que não cairia nas hipóteses de analise de um juiz plantonista, ou seja, a análise preliminar do mérito só ocorreria após o fim do recesso forense em 20 de janeiro de 2020, ou seja, o ano realmente inicia após o carnaval.

Assim, entendo que o fato de você ter perdido de 5 x 0 em um órgão colegiado não lhe condutaria a levar a justiça comum tal discussão já sanada em um tribunal desportivo, a reforma de tal decisão pela justiça comum irá ferir os princípios constitucionais da livre associação e do respeito do Estado as regras que são impostas entre os que aceitam ser subordinadas a elas.

Fechando o post, sobre a disputa do título os cálculos são fáceis e como eu disse no ultimo #BPCast sobre etapa goianiense em que bastava o Daniel Serra comparecer nas instalações de Interlagos para ser campeão, bem, a tarefa não é tão fácil assim, ele precisa de apenas um quinto lugar…. ou seja, pode os pilotos que estão na briga fechar as quatro primeiras posições e Serra seguir pleno em quinto que o título é dele.

Torço para que o Campeão vença a etapa, a Stock Car e os fãs dessa tão amada e idolatrada categoria merecem esse final.

lll Programação Final Stock Car 2019:

lll Confira os números levantados pela Stock Car das etapas disputadas em Interlagos:

Corridas já realizadas: 132
Corridas no traçado antigo: 49
Corridas no traçado atual: 83

Melhor volta em 1979 (primeira corrida)
Affonso Giaffone, 3min32s13 (133,627 km/h)

Melhor volta em 1989 (última corrida do traçado antigo)
Valdir Benavides, 3min00s795 (156,787 km/h)

Melhor volta em 1990 (primeira corrida do traçado atual)
Chico Serra, 1min48s969 (142,844 km/h)

Melhor votla em 1993 (última corrida do Opala)
Fábio Sotto Mayor, 1min52s297 (138,650 km/h)

Melhor volta em 1999 (última corrida do Ômega)
Chico Serra, 1min48s650 (142,210 km/h)

Melhor volta em 2008 (última corrida antes do JL-09)
Thiago Camilo, 1min41s839 (152,322 km/h)

Melhor volta em 2019 (Corrida do Milhão)
Ricardo Maurício, 1min36s058 (161,489 km/h)

lll Vitórias
1. Ingo Hoffmann, 26
2. Chico Serra, 14
3. Paulo Gomes, 13
4. Fábio Sotto Mayor, 10
5. Adalberto Jardim, 7
6. Cacá Bueno, 7
7. Thiago Camilo, 5
8. Alencar Junior, 4
9. Marcos Gracia, 4
10. Marcos Gomes, 4
11. Ricardo Maurício, 4
12. Affonso Giaffone, 3
13. Ângelo Giombelli, 3
14. Djalma Fogaça, 3
15. Xandy Negrão, 3
16. Reinaldo Campello, 2
17. Luís Alberto Pereira, 2
18. Giuliano Losacco, 2
19. Hoover Orsi, 2
20. Felipe Fraga, 2
21. Daniel Serra, 2
22. Ricardo Zonta, 2
23. Zeca Giaffone, 1
24. Paulo de Tarso, 1
25. Luiz Baptista, 1
26. Carlos Alves, 1
27. Carlos Falletti, 1
28. Nonô Figueiredo, 1
29. David Muffato, 1
30. Antonio Jorge Neto, 1
31. Paulo Salustiano, 1
32. Max Wilson, 1
33. Rodrigo Sperafico, 1
34. Atila Abreu, 1
35. João Paulo de Oliveira, 1

lll Poles
1. Ingo Hoffmann, 22
2. Chico Serra, 15
3. Alencar Junior, 7
4. Carlos Alves, 6
5. Paulo Gomes, 6
6. Cacá Bueno, 6
7. Affonso Giaffone, 5
8. Adalberto Jardim, 5
9. Luís Alberto Pereira, 4
10. Fábio Sotto Mayor, 4
11. Marcos Gracia, 3
12. Felipe Maluhy, 3
13. Thiago Camilo, 3
14. Marcos Gomes, 3
15. Ricardo Maurício, 3
16. Xandy Negrão, 2
17. Hoover Orsi, 2
18. Giuliano Losacco, 2
19. Antonio Jorge Neto, 2
20. Allam Khodair, 2
21. Daniel Serra, 2
22. Antônio Prado, 1
23. Alfredo Guaraná, 1
24. Leonardo de Almeida, 1
25. Zeca Giaffone, 1
26. Valmir Benavides, 1
27. Paulo de Tarso, 1
28. Luiz Baptista, 1
29. Ângelo Giombelli, 1
30. Alessandro Weiss, 1
31. José Bel Camilo, 1
32. Beto Giorgi, 1
33. Raul Boesel, 1
34. David Muffato, 1
35. Paulo Salustiano, 1
36. Júlio Campos, 1
37. Juan Manuel Silva, 1
38. Valdeno Brito, 1
39. Rubens Barrichello, 1
40. Felipe Fraga, 1
41. João Paulo de Oliveira, 1
42. Ricardo Zonta, 1
43. Lucas di Grassi, 1

lll Pódios
1. Ingo Hoffmann 55
2. Chico Serra 29
3. Paulo Gomes 28
4. Fábio Sotto Mayor 24
5. Cacá Bueno 18
6. Luís Alberto Pereira 16
7. Adalberto Jardim 16
8. Zeca Giaffone 15
9. Marcos Gracia 12
10. Ricardo Maurício 12
11. Ângelo Giombelli 11
12. Alexandre Negrão Sr. 11
13. Thiago Camilo 10
14. Alencar Junior 9
15. Affonso Giaffone 8
16. Wilson Fittipaldi 8
17. Carlos Alves 8
18. Nonô Figueiredo 7
19. Marcos Gomes 7
20. Daniel Serra 7
21. Antonio Jorge Neto 6
22. Giuliano Losacco 5
23. Valdeno Brito 5
24. Paulo de Tarso 4
25. Djalma Fogaça 4
26. Max Wilson 4
27. Reinaldo Campello 3
28. Walter Travaglini 3
29. Flávio Trindade 3
30. Laércio Justino 3
31. Carlos Falletti 3
32. Hoover Orsi 3
33. Atila Abreu 3
34. Felipe Fraga 3
35. Rubens Barrichello 3
36. João Campos 2
37. Luiz Baptista 2
38. Raul Boesel 2
39. Beto Giorgi 2
40. David Muffato 2
41. Guto Negrão 2
42. Felipe Maluhy 2
43. Luciano Burti 2
44. Rodrigo Sperafico 2
45. Ricardo Zonta 2
46. Gabriel Casagrande 2
47. João Carlos Palhares 1
48. Marcos Troncon 1
49. José Carlos Dias 1
50. Walter Corsi 1
51. Leandro de Almeida 1
52. Camilo Christófaro Jr. 1
53. Alessandro Weiss 1
54. Carlos Cunha 1
55. Ricardo Etchenique 1
56. Duda Pamplona 1
57. Pedro Gomes 1
58. Ricardo Sperafico 1
59. Antônio Pizzonia 1
60. Paulo Salustiano 1
61. Jeroen Bleekemolen 1
62. Mauro Giallombardo 1
63. Diego Nunes 1
64. César Ramos 1
65. João Paulo de Oliveira 1
66. Kelvin van der Linde 1
67. Filipe Albuquerque 1
68. Júlio Campos 1

Seis maiores pontuadores de Interlagos
1 Cacá Bueno, 558
2 Ricardo Maurício, 469
3 Thiago Camilo, 429
4 Daniel Serra, 368
5 Marcos Gomes, 277
6 Atila Abreu, 259

lll Como foram todas as corridas do JL-09 em Interlagos

2009
Pole: Paulo Salustiano (Vogel)
Vitória: Paulo Salustiano (Vogel)

2009 – 2
Pole: Thiago Camilo (Ipiranga Vogel)
Vitória: Thiago Camilo (Ipiranga Vogel)

2010
Pole: Cacá Bueno (Red Bull Racing A.Mattheis)
Vitória: Max Wilson (Eurofarma RC)

2011
Pole: Ricardo Maurício (Eurofarma RC)
Vitória: Cacá Bueno (Red Bull Racing A.Mattheis)

2011 – 2
Pole: Marcos Gomes (Medley Full Time)
Vitória: Thiago Camilo (Ipiranga RCM)

2012
Pole: Cacá Bueno (Red Bull Racing A.Mattheis)
Vitória: Thiago Camilo (Ipiranga RCM)

2013
Pole: Allam Khodair (Vogel)
Vitória: Ricardo Zonta (BMC Racing RZ)

2014
Pole: Cacá Bueno/Pato Silva (Red Bull Racing A. Mattheis)
Vitória: Felipe Fraga/Rodrigo Sperafico (Vogel)

2015
Pole: Valdeno Brito (Shell Racing R. Mattheis)
Vitória: Átila Abreu (AMG)

2016
Pole: Rubens Barrichello (Medley Full Time)
Vitória: Felipe Fraga (Cimed Racing)

2017
Pole: Ricardo Maurício (Eurofarma RC)
Vitória: Ricardo Maurício (Eurofarma RC)

2018
Pole: Daniel Serra/João Paulo de Oliveira (Eurofarma RC)
Vitória: Daniel Serra/João Paulo de Oliveira (Eurofarma RC)

2018 – 2
Pole: Ricardo Zonta (Shell Racing TMG)
Vitória: Ricardo Zonta (Shell Racing TMG)

2019
Pole: Lucas di Grassi (Eurofarma RC)
Vitória: Ricardo Maurício (Eurofarma RC)

Os primeiros colocados na classificação do campeonato, após 11 de 12 etapas:
1. Daniel Serra, 334
2. Ricardo Maurício, 316
3. Thiago Camilo, 305
4. Rubens Barrichello, 283
5. Julio Campos, 282
6. Felipe Fraga, 279
7. Gabriel Casagrande, 264
8. Cacá Bueno, 229
9. Bruno Baptista, 163
10. Nelsinho Piquet, 161

Rubens Gomes Passos Netto

“Netto”, popularmente conhecido entre os imigrantes Guaxupeanos que tocam a zueira no pequeno município de São Paulo, gosta de comprar livros e outras bugigangas que orbitam o universo da Fórmula 1, já semeava a discórdia ao aceitar o rótulo de “nerd”, quando em terras tropicais, tal rotulo era algo, um tanto quanto pejorativo aos descendentes de primatas residentes nas regiões montanhosas produtoras de café, o que julgava ser maravilhoso, ainda mais sendo um apaixonado pela Fórmula 1, fã da McLaren por paixão e pela Ferrari por criação, já que nasceu em uma família descente de italianos produtores de café e não fabricantes de macarrão, na sua pacata opinião a melhor temporada foi a 2008, já que por um infortúnio reprodutivo de seus pais não conseguiu assistir a temporada de 1986, admira e muito o Emerson Fittipaldi, tem como o carro dos sonhos o McLaren MP4/4 e sonha em um dia ou noite pilotar em Spa e provar que as teorias que não levam a humanidade a lugar algum dos quais ele defende são mais úteis que um relógio digital, salvo se for para comer um pastel de camarão acompanhado de um chopp escuro.