GP2 – A PRIMEIRA VITÓRIA DE PIERRE GASLY E SEU SIGNIFICADO NO MERCADO DE PILOTOS DA F1

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

No último final de semana Pierre Gasly finalmente conseguiu sua primeira vitória na GP2. O jovem francês comemorou não apenas seu primeiro triunfo na categoria de acesso a F1 como também encerrou um jejum pessoal que já vinha desde setembro de 2013, quando ele venceu a etapa de Paul Ricard da Formula

Pierre Gasly (FRA, PREMA, Racing) 2016 GP2 Series Round 5. Silverstone, Northamptonshire, UK. Thursday 7 July 2016. (Fonte: @Tumblr – Créditos: Photo: Sam Bloxham/GP2 Series Media Service)

Renault 2.0. Tal feito o coloca definitivamente como um dos principais nomes para a disputa do título da temporada da GP2 e ainda deixa seu nome cada vez mais próximo de uma vaga na Toro Rosso.

Cabe esclarecer que o grande período sem vitórias não reflete o que foi o desempenho puro de Pierre nesse espaço de tempo. Sempre forte e combativo, mas também errático em alguns casos – é verdade, o francês sempre se manteve impondo boas apresentações e mostrando resultados, por isso mesmo que está firme e forte no disputadíssimo grupo de jovens pilotos da RedBull.

Olhando para o cenário da Toro Rosso na F1, vemos que o desempenho de Daniil Kvyat, recentemente rebaixado da RedBull para a Toro Rosso, até aqui, não vem representando o tipo de modelo ideal de resultado imposto pelo grupo dos energéticos, e claro,  naturalmente sua vaga para a próxima temporada começa a correr riscos. O fato de já ter passado pela RedBull Racing, e pior do que isso, ter sido rebaixado, é algo que joga completamente contra as chances do ótimo – eu disse ótimo – russo Kvyat. Cito aqui apenas Kvyat, porque Carlos Sainz Jr, além de estar fazendo uma bela temporada, também acabou de renovar seu contrato para permanecer na equipe até o final de 2017.

Pierre-Gasly-01
Pierre Gasly comemora e muito a sua vitória que deve gerar reflexos no mercado da Fórmula 1 (Fonte: @Tumblr)

Nenhum piloto do grupo júnior da RedBull atualmente está tão preparado para estar na F1 como Gasly. Se, e somente se, realmente existir a vontade de trocar Kvyat, então Gasly é o nome mais do que óbvio para a vaga. Mas claro, para se conseguir um vaga na F1 é necessário mostrar méritos e resultados em todas as condições. Méritos Gasly já vem mostrando ter, mas os resultados – no caso, a(s) vitória(s) – ainda estavam por vir.

Essa vitória representa de uma vez por todas o início do passo derradeiro até a F1, uma vez que esse tende a ser o ‘push’ final para emplacar uma sequência de bons resultados. Um dos pontos, é que essa vitória tira dele o receio, eu diria, de estar a tanto tempo sem triunfar. Não cabe aqui entrar em fatores psicológicos, mas sabemos que esse é o tipo de fator que pesa contra o piloto na hora de ele tomar decisões rápidas e precisas, uma prova disso é o erro cometido por ele na corrida 1 da rodada do RedBull Ring onde o mesmo erra sozinho quando estava na liderança da prova. Não acredito que tenha sido esse o grande fator que o fez cometer o erro, mas entrar no carro pressionado por trazer a primeira vitória depois de tanto tempo, com toda certeza, não ajuda.

No final existe a sensação de que a RedBull está apenas esperando que Gasly tenha bons resultados para assim ter o motivo final de coloca-lo pra cima. Ainda não estamos nem na metade da temporada da GP2, então muita coisa ainda vai acontecer, mas, desde já, todos de olho em Pierre Gasly.

Diogo Gomes

Só mais um apaixonado por esporte a motor que aprecia estudar e compartilhar conhecimentos sobre o que mais ama. Não me prendo a categorias e acompanho atualmente mais de 40 campeonatos de esporte a motor em geral ao redor do mundo. Debater e divulgar o esporte para a maior quantidade de pessoas possível é o meu grande objetivo. Atuo atualmente como colunista do boletim do paddock e comentarista do Podcast Café com Velocidade.