Gomes celebra vitória na primeira corrida em Santa Cruz do Sul pela Stock Car

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Marcos Gomes venceu a primeira prova que fora disputada no circuito de Santa Cruz do Sul (RS). O piloto da Cimed Chevrolet Racing Team conseguiu se manter na liderança assim que a corrida começou e passou a abrir vantagem para o segundo colocado que era Julio Campos.

Gomes fez uma corrida excepcional e quebrou o jejum de vitórias, desde a última em maio de 2016, foi ameaçado apenas nos metros finais da prova, logo depois da saída do Safety Car na pista, mas conseguiu se defender das investidas de Serra sem utilizar o botão de ultrapassagem para se manter na ponta.

Fora uma corrida bem disputada, principalmente nas primeiras voltas, quando ocorreu o toque entre Valdeno Brito e Galid Osman que prejudicaram Pizzonia e Tuka Rocha.

O Safety Car demorou a aparecer e somente ocorreu nos minutos finais quando Cacá Bueno e Vitor Genz se tocaram e tiraram o Bruno Baptista da prova. Para a remoção dos carros, ele precisou ser ativado e durou até pouco mais de dois minutos para o término da sessão.

Gomes, após conquistar essa vitória, saltou par a segunda posição do campeonato.

Saiba como foi a primeira corrida

Guilherme Salas largou dos boxes. Marcos Gomes mantinha a ponta e Daniel Serra brigava com Julio Campos, mas o piloto da Prati-Donaduzzi conseguiu assumir a segunda posição.

Pizzonia e Tuka Rocha se encontravam na pista e acabavam passando pelo barranco na tentativa de voltar. Vandeno Brito depois de se tocar com Galid Osman comprometia a corrida de Rocha e Pizzonia.

Ricardo Zonta e Thiago Camilo se encontravam na pista e o piloto da Shell V-Power rodou perdendo várias posições. Valdeno e Pizzonia abandonaram na segunda volta da prova.

Ao final do terceiro giro, as posições eram, Marcos Gomes, Julio Campos, Max Wilson, Daniel Serra, Átila Abreu, Thiago Camilo, Lucas Foresti, Bruno Baptista, Cesar Ramos e Rubens Barrichello.

Marcos Gomes fazia uma corrida à parte, acionando os botões de ultrapassagem para construir uma vantagem, enquanto Julio Campos tentava se defender dos ataques de Wilson e Serra.

Era mais uma prova disputadíssima e os pilotos estavam bem próximos. Alguns investiam em uma linha diferente na pista, para ter mais chances de conquistar posições. Rubens Barrichello enfrentou problemas e de décimo primeiro começou a perdeu vários ligares na pista se tornando o último colocado sendo obrigado a abandonar e era apenas a sexta volta. O câmbio do seu carro da Full Time Sports ficou travado na terceira marcha.

Felipe Fraga no pelotão de trás, após ter problemas com o seu motor, realizava uma corrida de recuperação e na oitava volta, já era o décimo sexto colocado.

Guga Lima segurava Tuka Rocha e Ricardo Zonta em uma briga era pela vigésima terceira posição, na décima volta. Abreu e Camilo disputaram a quinta posição e o piloto da Shell V-Power aplicava um X para conseguir se manter na frente do piloto da Ipiranga Racing.

Bia Figueiredo conseguia ultrapassar Rafael Suzuki depois de ficar várias voltas atrás do piloto da Bardahl Hot Car, se tornando a décima sétima colocada.

Max Wilson fora ultrapassado por Daniel Serra e deixou o companheiro de equipe lutar pela segunda posição. Julio Campos tinha problemas com o carro que estava com a dianteira instável. Wilson tentava ficar próximo para ganhar a posição do piloto da Prati-Donaduzzi na parada dos boxes.

Os três primeiros colocados foram para os boxes assim que a janela foi aberta na volta 15. Max Wilson se tornando assim o primeiro colocado.

Wilson se encaminhou para os boxes na terceira volta da janela de paradas e se manteve atrás de Campos e Serra quando retornou para a pista.

Após as paradas nos boxes e o reposicionamento na pista as posições eram: Marcos Gomes, Julio Campos, Daniel Serra, Max Wilson, Átila Abreu, Lucas Foresti, Thiago Camilo, Bruno Baptista, Cacá Bueno e Vitor Genz.

Valdeno, que havia retornado para a pista, tinha problemas novamente e andava lento.

Na volta 21 era a vez de Max Wilson conseguir realizar a ultrapassagem em Julio Campos, sem utilizar o push, assim como Daniel Serra havia realizado um pouco antes.

Cacá Bueno e Vitor Genz se tocaram quando se encontraram na pista. Os dois ainda conseguiram tirar Bruno Baptista que vinha na frente deles. O Safety Car precisou ser ativado na pista. Baptista, que fazia a sua melhor corrida do ano, fora prejudicado. Bueno não havia deixado espaço para Genz, a disputa era pela oitava posição.

Nono e Barrichello realizaram a troca de pneus para pensar na segunda prova, assim como Vitor Genz, Salas e Ricardo Mauricio.

A bandeira verde foi ativada na volta 26, quando restava menos de dois minutos para o término da sessão.

Após a saída do carro de segurança as posições eram: Gomes, Serra, Wilson, Campos, Abreu, Foresti, Camilo, Ramos, Khodair e Lapenna.

Gomes e Serra lutaram na pista, pelo o que valia a primeira colocação, mas o piloto da Cimed Chevrolet Racing Team Conseguia vencer a primeira prova.

lll Resultado parcial Corrida 1:

lTop 10:
1.: #80 Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team)
2.: #29 Daniel Serra (Eurofarma RC)
3.: #65 Max Wilson (Eurofarma RC)
4.: #4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing)
5.: #51 Átila Abreu (Shell V-Power)
6.: #12 Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team)
7.: #21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing)
8.: #30 Cesar Ramos (Blau Motorsport)
9.: #18 Allam Khodair (Blau Motorsport)
10.: #110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex)

*RESULTADOS SUJEITOS A VERIFICAÇÕES TÉCNICAS E DESPORTIVAS

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.