FP1 Hungria – Daniel Ricciardo aproveita circuito travado e coloca Red Bull à frente de Ferrari e Mercedes

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

O primeiro treino livre desta sexta-feira para o Grande Prêmio da Hungria, trazia Daniel Ricciardo assumindo a ponta com 1:18:486, mostrando como o circuito travado pode ser bem aproveitado pela equipe. Outros carros que também se adaptaram bem a pista, foram os de Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne da McLaren, ocupando o sétimo e o oitavo lugar.

Os carros da Force India ficaram fora do top-10 e os lugares foram bem aproveitados pela Renault com Nico Hulkenberg em nono e Jolyon Palmer em décimo.

A primeira sessão também contou com uma bandeira vermelha, causada por Antonio Giovinazzi, o italiano acabou não tendo muita sorte com uma saída de traseira do carro. Grosjean também foi vítima e ficou grande parte do tempo parado nos boxes, mas outros pilotos também reclamaram sobre as saídas tanto da parte traseira quando da dianteira do carro.  

ll Saiba como foi o FP1

O primeiro carro a deixar os boxes e ir para a pista, foi o de Max Verstappen, seguido por Ericson, Sainz, Wehrlein e Giovinazzi. Mais uma vez no primeiro treino livre Antonio Giovinazzi assumiu o carro de Kavin Magnussen e Afonso Celis estava no lugar de Esteban Ocon da Force India. A grande maioria dos pilotos usou os pneus médios (faixa branca) para a volta de instalação, porém a Sauber já usava os compostos supermacios (faixa vermelha).

O primeiro piloto a registrar tempo foi Daniel Ricciardo da Red Bull Racing com 1:22:421, com os pneus macios (faixa amarela) e na volta seguinte marcava 1:21:469. Verstappen era o segundo colocado, mas ele permanecia com os pneus médios e tinha 1:30:378.

Outros tempos demoraram para aparecer e os carros voltaram a andar com um pouco mais de uma hora para o termino da sessão e Jolyon Palmer se tornava com segundo com 1:24:416 com a sua Renault.

Lance Stroll da Willims também estavam na pista e já colocava o carro na frente de Palmer com 1:23:392. Enquanto isso Stoffel Vanddorne era visto perdendo o controle do carro e saindo da pista. Bottas assumia a ponta com 1:20:912 e os tempos já estavam melhorando.

Grosjean também rodava na pista depois de perder a traseira do carro e Raikkonen na sua terceira volta tomava a ponta de Bottas com 1:20:812, mas não por muito tempo, já que Vettel logo em seguida marcava 1:20:345. Giovinazzi aparecia em décimo terceiro com 1:23:449.

A briga pela ponta já se iniciava e Bottas marcava 1:20:053, os carros da Force India que eram os únicos sem tempo ainda mas já deixavam os boxes.

Alonso aproveitava para dar show no circuito travado, o espanhol já era o quinto com 1:20:681 e Vattel perdia o controle do carro no mesmo ponto que Grosjean, na curva 11. Valtteri Bottas continuava na ponta com 1:19:451 e Hamilton passava a assumir o segundo lugar com 1:19:657.

A bandeira vermelha era acionada pois Antonio Giovinazzi acabava batendo o carro na curva 11 após o mesmo sair de traseira, no mesmo ponto que Grosjean havia perdido o carro. 

A sessão era reiniciada com 50 minutos restantes para o término e Ricciardo, Pérez, Kvyat e Verstappen já voltavam a dar voltas. Max Verstappen pulava para quarto com 1:20:277, mas Ricciardo conseguia colocar o carro em terceiro com 1:19:920 e empurrava o seu companheiro de equipe.  

Valtteri Bottas voltava a melhorar o seu tempo com 1:19:248 e se mantinha na ponta, Hamilton também melhorava com 1:19:376, mas na volta seguinte o inglês dava o troco e passava a assumir a ponta com 1:19:095.

Com um pouco mais de meia hora para o termino da sessão, Hamilton voltava a dar volta rápida com 1:18:858 e colocava 0s390 no companheiro de equipe. Ricciardo se mantinha em terceiro e também seguia melhorando com 1:19:569. Lance Stroll também ultrapassava os limites da pista, depois de uma frada mais forte, no mesmo ponto onde o Giovinazzi havia batido minutos antes.

Stoffel Vandoorne era décimo com 1:20:978 e Vettel voltava a dar voltas, mas o carro escorregava muito e a traseira do carro parecia não ter controle dificultando a permanecia no traçado, Sainz também reclamava sobre as saídas de frente do carro. Daniel Ricciardo pulava para segundo com 1:19:138.

Sebastian Vettel pulava de sétimo para quarto com 1:19:597, mas na volta anterior o alemão passava por cima de uma zebra e quebrava um pedaço da asa dianteira. Ricciardo assumia a ponta depois de marcar 1:18:852.

Os carros da Force India não estavam entre os dez e a Renault sabia aproveitar a oportunidade para conseguir boas posições, Hulkenberg era oitavo com 1:20:150 e Palmer com o décimo tempo com 1:20:461. Ricciardo seguia melhorando e já marcava 1:18:486. Vandoorne de nono passava a ser sexto com 1:20:005.

Grosjean que havia ficado grande parte da sessão dentro dos boxes voltava a dar voltas, mas agora o problema na sua Haas era as saídas de frente. Alonso voltava a superar o companheiro de equipe com 1:19:987. Kimi Raikkonen passava a assumir o segundo lugar com 1:18:720.

O treino acabou sobre bandeira vermelha, mas já não havia muito tempo para ser aproveitado pelos pilotos, após Jolyon Palmer passar por uma zebra e quebrar a asa dianteira do carro.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.