FP1 Bélgica – Massa bate forte e Raikkonen coloca Ferrari na ponta na primeira sessão

Sharing is caring!

A Fórmula 1 retorna das férias, para o Grande Prêmio da Bélgica. A pausa não deixou a desejar e a Ferrari já anunciou que Kimi Raikkonen vai continuar na equipe para a temporada do próximo ano. O mesmo finlandês que terminou o primeiro treino livre desta sexta-feira (25) na ponta da tabela ao marcar 1:45:502, com os pneus ultramacios. Ainda não temos afirmar alguma coisa sobre o desempenho dos carros com esse primeiro treino. A Red Bull se mostrava mais forte e por grande parte da sessão Daniel Ricciardo aparecia na ponta da tabela, mas ainda é cedo para dizer se os carros da equipe vão estar mais próximos da Ferrari e Mercedes. Assim como também é cedo para dizer que as flechas de prata vão literalmente dar um coro na equipe de Maranello, já que Raikkonen ficou a frente de Hamilton por apenas 0s053, sendo que ele estava usando os compostos ultramacios, enquanto o inglês tinha registrado o tempo com os macios. Vettel apareceu em terceiro, com 1:45:647, mas repito mais uma vez, ainda é muito cedo para ter qualquer certeza de como essa segunda fase do campeonato vai se desenhar. 

ll Saiba como foi o FP1

https://twitter.com/F1/status/900991673685209088

Stoffel  Vandoorne foi o primeiro a ir para a pista, seguido por Ericsson e Kvyat e aos poucos os demais carros se encaminhavam para a pista para a volta de instalação. Fernando Alonso já avisava da falta de potência do motor e a saga com a McLaren começava novamente e o espanhol precisou retornar aos boxes para a equipe verificar o seu carro. Os outros pilotos também recolhiam para os seus respectivos boxes e o primeiro tempo só foi aparecer cerca de 15 minutos depois do início da sessão com Esteban Ocon da Force India que marcou 1:48:962.

https://twitter.com/F1/status/900995187106775040

Na primeira volta rápida de Felipe Massa, o brasileiro da Williams acabou perdendo a traseira do carro na curva 7 e acabou danificado as suspensões, tanto traseira quanto dianteira do lado esquerdo, logo depois da batida na barreira de pneus.  Uma bandeira vermelha foi acionada para a limpeza da pista e o cronometro seguia em contagem regressiva.

https://twitter.com/F1/status/900996125519425536

https://twitter.com/F1/status/900996693143019521

A sessão não demorou para ser retomada e os pilotos ainda tinham pouco mais de uma hora de sessão. Sainz era o segundo piloto a registrar tempo e tinha 1:49:769. Pérez se tornava o líder da sessão com 1:48:766, mas não demorou muito e Raikkonen já marcava 1:47:902. Daniel Ricciardo vinha mais veloz ainda e marcava 1:47:668 e Hamilton abaixava mais o tempo e tinha 1:47:410. Vettel era quinto com 1:48:030 e Verstappen aparecia em terceiro com 147:743.

Raikkonen marcava 1:47:482 e continuava em quarto. Ricciardo pulava para primeiro ao marcar 1:46:873 e Bottas subia para segundo com 1:47:074.

Na volta seguinte o finlandês da Ferrari reduzia o seu tempo de volta e subia para segundo com 1:46:931. Verstappen seguia melhorando, mas havia caído para quarto com 1:47:236 e Vettel era sexto com 1:47:856.

O top-10 com 40 minutos de sessão era Ricciardo, Raikkonen, Bottas, Verstappen, Hamilton, Vettel, Sainz, Pérez, Ocon e Magnussen.

Ricciardo seguia na liderança e marcava 1:46:656 com os pneus ultramacios, os tempos aferidos pela Ferrari eram com o uso dos pneus supermacios. Hamilton conseguia colocar a Mercedes na ponta e tinha 1:46:439 também com os supermacios.

Stoffel Vandoorne fazia o décimo tempo com 1:49:140. Wehrlein e claro Felipe Massa depois da batida, não tinham tempo registrado. Hulkenbarg reclamava que o assento do seu carro estava esquentando.

Com 40 minutos restantes para o termino todos os pilotos retornavam para os boxes. Vandoorne era mostrado com um pneu de testes sem nenhuma marcação da goma quando era recolhido para os boxes da equipe.

Esteban Ocon retornava para a pista com os pneus macios, Ricciardo e Magnussen faziam companhia para o piloto da Force India na pista. O australiano voltava com um jogo de ultramacios novos enquanto que o piloto da Haas utilizava os supermacios.

Magnussen subia para oitavo com 1:48:615 e Ricciardo ainda segundo melhorava o tempo para 1:46:551. A dupla da Mercedes optava por usar nessa parte final do primeiro treino livre os pneus macios.

Bottas tomava a ponta do companheiro de equipe nesse segundo stint e tinha 1:46:424, mas pouco tempo depois acabava escapando na curva 13, batendo de forma ‘’leve’’ na barreira de pneus, porém ficou com a suspensão um pouco danificada e precisou retornar para os boxes, para uma verificação.

https://twitter.com/F1/status/901007818681090048

Hamilton seguia na pista e na terceira volta dos seus compostos passava a assumir a ponta com 1:46:555 e Ricciardo voltava para o segundo lugar com 1:46:352. Fernando Alonso era décimo primeiro com 1:48:429.

Verstappen passava a assumir o segundo lugar com o novo jogo de pneus ultramacios e marcava 1:46:302. Kvyat subia para oitavo com 1:47:851. Sebastian Vettel retornava para a pista também com os pneus ultramacios e subia de nono para segundo com 1:45:647 e a diferença dele para Hamilton era de 0s092.

https://twitter.com/F1/status/901009414102155264

https://twitter.com/F1/status/901010954019889152

Faltando cinco minutos para o termino do primeiro treino livre Raikkonen assumia a ponta com 1:45:502, superando Hamilton por 0s053.

https://twitter.com/F1/status/901013002337607685

Nos segundos finais, Stroll retornava para os boxes da Williams pois apresentava problema de freios. O canadense terminava o primeiro treino livre com décimo quinto.

https://twitter.com/F1/status/901015281459449856

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Um comentário em “FP1 Bélgica – Massa bate forte e Raikkonen coloca Ferrari na ponta na primeira sessão

Deixe uma resposta

shares
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com