365 diasColunistaDestaquesFórmula 1

Fernando Alonso vence com facilidade, com Schumacher perdendo a chance de se igualar ao número de vitórias de Senna no Principado – Dia 07 de 365 dias dos mais importantes da história do automobilismo – Segunda Temporada

Fonte: PitPass.com

De algumas corridas podemos conhecer o rumo que elas vão tomar, ainda na classificação de sábado. O Grande Prêmio de Mônaco de 2006 foi uma dessas corridas. Schumacher definiu a pole, mas disse que acabou batendo de leve na Rascasse estacionando o carro da Ferrari. Após a classificação a atitude do alemão foi interpretada como um ato para prejudicar os que vinham atrás, para que ele não pudesse ser superado. Um dos pilotos prejudicados foi Fernando Alonso. A FIA considerou que Schumi não havia errado e o alemão foi punido, sendo atirado para a última posição e sem chances de arrumar uma desculpa plausível para o que havia acontecido.

Fonte: PitPass.com

Já de muitos tempos a equipe dos cavalos rampantes, era conhecida como suja. ‘’Ele simplesmente estacionou o carro na pista’’, disse Briatore à televisão ITV e complementou com ‘’Está é a maneira que a Ferrari trabalha’’. Já Schumacher se explicava “O que quer que você faça em certos momentos, seus inimigos acreditam em uma coisa e as pessoas que o apoiam acreditam em outra”, acrescentou ele. “Algumas pessoas podem não acreditar, mas infelizmente este é o mundo em que vivemos.’’

Se o alemão vencesse essa prova em Mônaco, chegaria ao número de vitórias de Ayrton Senna no Principado.

Fonte: PitPass.com

No domingo Fernando Alonso largou da pole, com Schumacher saindo dos boxes, perdendo as chances de batalhar pela vitória. O espanhol abriu uma boa diferença o alemão da Ferrari, 64 pontos contra 43 do adversário. Se existisse Predictor naquela época e alguém fosse muito sortudo prevendo o ‘’erro’’ de Schumi, poderia ter arriscado ele como que conquistaria mais posições no grid, pois terminou a prova na quinta posição.

Fonte: PitPass.com

Se Schumacher foi vaiado no sábado pela atitude, no domingo o contrário aconteceu, várias pessoas o aplaudiram pela sua façanha. Mesmo com uma Ferrari nas mãos o circuito monegasco não facilita para aqueles que estão no final do pelotão.

Na primeira posição, Alonso precisava apenas se preocupar com Kimi Raikkonen da McLaren. Os trabalhavam com a perspectiva de duas paradas nos boxes. O finlandês quando parou, colocou bastante gasolina no seu carro, para ficar 7 voltas a mais que Alonso na pista, garantindo assim a liderança da prova.

Fonte: PitPass.com

O que a McLaren não contava era com o problema que a Williams iria enfrentar no motor do carro de Mark Webber, explodindo na subida do Cassino. O Sefety Car foi ativo e os pilotos se encaminharam para a segunda parada. Raikkonen também foi para os boxes, mas teve um principio de incêndio no seu carro, impossibilitando que ele permanecesse na prova.

Com o finlandês e o australiano fora da prova, a vitória de Alonso veio sem maiores dificuldades. Juan Pablo Montoya completou a prova com um discreto segundo lugar e David Coulthard da Red Bull fechava o pódio em terceiro com o seu carro em atividade promocional ao filme do Superman que estraria em junho daquele ano. Coulthard ainda utilizou uma capa no pódio.

Fonte: PitPass.com

Era para Rubens Barrichello estar no pódio, mas o brasileiro foi punido por excesso de velocidade nos boxes, perdendo assim a posição, mas terminou a prova em quarto.

Fonte: PitPass.com

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados