ColunistasFórmula 2Post

F2 – Após Vips bater sozinho, Hauger vence Feature Race no Azerbaijão

A corrida principal da Fórmula 2 disputada neste domingo (12) terminou por limite de tempo. As confusões foram tomando conta da corrida que teve pouco tempo em bandeira verde. O Safety Car trabalhou bastante, após vários incidentes. A prova ainda será estendida para a sala dos comissários por conta de algumas investigações que foram abertas próximo ao encerramento da corrida.

Jüri Vips que conquistou a pole na sexta-feira tinha tudo para quebrar a maré de azar com uma vitória neste domingo, o piloto da Hitech Grand Prix soube controlar a ponta, tanto no início da prova, como nos desafios que foram surgindo ao longo da prova. Vips retomou a liderança da corrida após Calan Williams cometer um erro, estava tranquilo para receber a bandeirada na ponta, mas por conta de um erro viu a sua corrida acabar após uma batida na subida do castelo. Vips perdeu os frios e deu direto no muro, restavam cerca de seis minutos para o encerramento da prova.

A vitória então caiu no colo de Dennis Hauger que tinha começado a corrida da terceira posição. Sem cometer erros e com uma boa parada, o piloto da Prema vai ao pódio pela terceira vez na temporada, principalmente após vencer a prova Sprint em Mônaco.

Logan Sargeant que teve uma boa largada, após começar a corrida da sétima posição, cruzou a linha de chegada no segundo lugar, acompanhado por Felipe Drugovich. O brasileiro teve uma prova bem problemática, perdeu posições na largada, foi atacado pelos adversários, mas a boa parada realizada pela MP Motorsport devolveu Drugovich para a disputa. Jehan Daruvala completou o top-5.

A punição de Jack Doohan colocou Enzo Fittipaldi no sexto lugar, mas um bom resultado para o brasileiro que guia pela Charouz.

A Fórmula 2 retorna agora em Silverstone, realizando uma breve parada, enquanto a Fórmula 1 disputará o GP do Canadá na próxima semana.

Saiba como foi a Corrida Principal da Fórmula 2

Na classificação realizada na sexta-feira, Jüri Vips conquistou a pole para a Hitech Grand Prix, o piloto dividiu a primeira fila com Liam Lawson da Carlin. O brasileiro Felipe Drugovich, atual líder do campeonato, iniciou a corrida do 5º lugar, enquanto o vice-líder, Théo Pourchaire era o décimo segundo colocado. Ralph Boschung que bateu com Calan Williams na prova Sprint foi penalizado e começou a prova do final do grid.


O início da prova foi adiado em cinco minutos para concluir todos os preparativos para a largada.

Quando as luzes se apagaram Vips conseguiu largar bem, mas Lawson pressionava o líder da prova. Drugovich conseguiu manter a quinta posição, mas duas curvas depois o brasileiro caiu para oitavo lugar, pressionando por Sargeant, Verschoor e Daruvala se aproveitaram para fazer as suas ultrapassagens. Pourchaire subiu para a nona posição, realizando uma boa largada.

Na largada Vesti ficou parado no grid, não conseguindo iniciar a corrida junto aos outros competidores. Cordeel tocou em Bolukbasi, passando com as rodas do seu carro por cima do piloto da Charouz, para na sequência abandonou, assim como Caldwell. Com a largada sendo revisada, Roy Nissany tinha queimado a largado.

O Safety Car estava na pista por conta do incidente, desta forma os pilotos tiveram pouco tempo de bandeira verde. A relargada aconteceu ao final da 4 volta, Vips tentava tomar distância para Lawson para evitar um ataque, enquanto Armstrong buscou o vácuo do carro do segundo colocado e ficou lado a lado do seu adversário. Drugovich foi mais uma vez atacado na relargada, primeiro por Pourchaire, depois por Hughes que tinha ultrapassado o piloto francês.

Ao final da quinta volta, antes da abertura para a janela de paradas, os dez primeiros eram: Vips, Lawson, Armstrong, Hauger, Sargeant, Verschoor, Daruvala, Drugovich, Hughes e Doohan. Vesti buscava a décima sétima posição que era ocupada por Novalak.

A imagem de Vips na relargada era mostrada pois o piloto tinha cruzado a linha pontilhada e a contínua dos boxes no momento que ocorreu a relargada. A direção de prova liberou o DRS durante a sétima volta e por conta da proximidade, alguns pilotos a usariam para buscar ultrapassagens no Azerbaijão.

Vips controlava a liderança, enquanto Armstrong atacava Lawson, com o piloto da Carlin fazendo o uso de um traçado defensivo para não sofrer a ultrapassagem. Neste momento Daruvala, Iwasa, Bolukbasi e Novalak foram aos boxes para substituir os seus pneus supermacios pelos médios.

Durante a nona volta, Lawson abandonou a disputa e seguiu para os boxes, acompanhado por Hauger, Verschoor, Hughes, Nissany e Fittipaldi. Vips permanecia na liderança, acompanhado por Armstrong e Sargenat, enquanto Drugovich ficou com a quarta posição. Novalak que fora devolvido para a pista, apresentou novos problemas e começou a andar lentamente no traçado. Com uma ameaça iminente de Safety Car, Vips, Sargeant, Drugovich e Doohan fizeram as suas trocas de pneus. Armstrong era o líder. O brasileiro que guia pela MP Motorsport teve uma boa parada e conseguiu retornar para a pista à frente de Lawson.

Na décima segunda volta, Nissany fora atacado por Bolukbasi, o piloto da Charouz conseguiu a ultrapassagem, mas na sequência ele apostou em um traçado defensivo e acabou se tocando com o piloto da DAMS. Os dois foram direto para o muro de contenção e o Safety Car entrou mais uma vez na pista.

Os dez primeiros eram: Williams, Boschung, Vips, Armstrong, Hauger, Sargeant, Drugovich, Daruvala, Lawson e Doohan.

A prova foi reestabelecida ao final da décima quarta volta, mas foi um verdadeiro caos. Williams manteve a primeira posição, mas Boschung começou a perder posições. Armstrong tocou em Vips, em seu companheiro de equipe. Na sequência o Virtual Safety Car foi ativo, Pourchaire bateu na traseira de Liam Lawson. Os comissários investigariam condutas erradas na relargada.

Armstrong, Pourchaire, Iwasa e Lawson foram para os boxes. O pneu de Lawson tinha se soltado, enquanto os outros precisavam passar por outros reparos.

A bandeira verde foi dada na volta 17, Williams ainda era o líder. Fittipaldi aparecia na sétima posição depois de todas as confusões que aconteceram. O DRS foi mais uma vez liberado e com a proximidade os ataques eram retomados.

Williams ainda precisava cumprir a sua parada obrigatória, mas na sequência o piloto perdeu o controle do carro passando pela área de escape, desta forma abandonou a liderança da prova antes do esperado. Vips retomou a liderança da prova, com Hauger em segundo e Sargeant na terceira posição. Williams conseguiu voltar para a pista, mas agora ocupava a décima terceira posição. O piloto da Prema tinha a oportunidade de atacar o líder. Doohan fez a ultrapassagem em Fittipaldi, assumindo o sexto lugar.

Pourchaire que ocupava a décima quinta posição registrou a melhor volta da prova (1m57s041) durante a décima oitava volta, mas por estar fora do top-10, não conquistaria o ponto – até aquele momento a melhor volta era de Drugovich. A direção de prova optou por encerrar a corrida por tempo, desta forma os pilotos teriam pela frente 14 minutos para protagonizar algumas batalhas.

Os dez primeiros eram: Vips, Hauger, Sargeant, Drugovich, Daruvala, Doohan, Fittipaldi, Verschoor, Boschung e Vesti. A direção de prova tinha notado vários incidentes e as investigações aconteceriam ao final da prova – alguns resultados correndo o risco de sofrer alterações por conta de punições.

Verschoor ultrapassou o Fittipaldi na volta 20, para ficar com a sétima posição. Instantes depois foi a vez de Pourchaire concluir a ultrapassagem Armstrong para ficar com a décima terceira posição. Quando restavam mais de seis minutos para o final, Vips bateu na curva do castelo (11) e na sequência reclamou dos freios. O Safety Car entrou mais uma vez na pista, pois o traçado estava bem sujo e o carro dele ficou em um ponto de difícil recuperação.

O Safety Car comboiou os pilotos, conduzindo os carros para o final da corrida. Hauger recebeu a bandeira quadriculada na liderança, acompanhado por Sargeant e Drugovich. Com a punição de Doohan, Fittipaldi assumiu o sexto lugar.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!