DestaquesFórmula E

Em batalha com Vandoorne, Cassidy crava a pole da Corrida 1 em Nova Iorque

Contando com bom desempenho da Envision, Cassidy avança para a fase final da classificação, supera Vandoorne e crava a pole para o ePrix de Nova Iorque 

A Fórmula E está neste fim de semana em Nova Iorque, nesta manhã de sábado (16) os pilotos entraram em pista para definir o grid de largada para a 11ª etapa. A sessão foi bem disputada, principalmente por conta da ação da chuva que molhou o traçado e foi um elemento adicional na sessão.

Nick Cassidy e Stoffel Vandoorne se enfrentaram pela pole. Bom para o belga que viu Edoardo Mortara e Jean-Eric Vergne e Mitch Evans ficarem pelo caminho ainda na primeira fase da sessão. Vandoorne não superou Cassidy, mas a batalha foi bem acirrada. O piloto da Envision estava imprimindo um ritmo muito forte, mas quando os pilotos completaram as suas voltas, a diferença entre eles era bem pequena.

Lucas Di Grassi foi o piloto da Venturi que representou a sua equipe na semifinal, o piloto brasileiro tentou partir para a disputa da pole, mas foi derrotado por Vandoorne. Di Grassi começará a prova da terceira posição.

Existia muita expectativa com o desempenho de Sergio Sette Câmara, mas o piloto brasileiro cometeu um erro ainda no início da classificação e ao bater, estragou as suas chances de obter uma posição melhor para a largada.

A prova está programada para ser disputada às 14h pelo horário de Brasília.

Confira como foi a classificação da Fórmula E em Nova Iorque

Antonio Felix da Costa liderou o segundo treino livre realizado em Nova Iorque, o piloto português apareceu no final da atividade para ficar com a primeira posição. Vários pilotos buscaram esse primeiro lugar, desta forma tivemos uma sessão bem agitada.

Assim que a classificação teve início, a temperatura na pista estava na casa dos 31°C, com 25°C no ambiente, mas em torno do circuito, muitas nuvens deixavam o dia nublado.

FASE DE GRUPOS

https://twitter.com/FIAFormulaE/status/1548282384595922944

Divididos em dois grupos, os pilotos que fazem parte do Grupo A seguiram para o traçado. Restando cerca de nove minutos para o final da atividade, Sette Câmara perdeu o controle da traseira do seu carro e bateu na parte interna do traçado após a curva 14. O carro da Dragon ficou bem danificado, principalmente a suspensão. O piloto estava imprimindo um ritmo muito forte antes da batida – ele estava entrando na última curva para completar a sua volta rápida.

Os pilotos que estavam na pista quando Câmara provocou a bandeira vermelha, não tinham aferido nenhum tempo. Após os pilotos aferirem ao menos uma volta rápida, Cassidy estava na liderança da tabela de tempos, o piloto da Envision anotou 1m09s921, acompanhado por De Vries que estava separado por 0s024. Günther aparecia na terceira posição, seguido por Lotterer.  Vandoorne que lutava para ficar entre os quatro primeiros era o quinto colocado.

Os competidores do Grupo A retornaram aos boxes, fazendo uma breve passagem no pit-lane para trocar os pneus e foram devolvidos para a pista. Os pilotos tinham que passar muito próximo ao muro para conseguir tempo neste traçado.

O final da sessão foi bem movimentado, com os pilotos negociando um espaço na pista para abrir uma última volta rápida. Vandoorne conseguiu anotar 1m09s650, mas foi superado por Frijns que registrou 1m09s528. Cassidy ficou com o segundo lugar, enquanto Buemi encaixou um bom tempo e se estabeleceu na quarta posição. Mortara por empurrado para o quinto lugar. Günther encerrou a atividade batendo no muro de contenção, quase da mesma forma que Sette Câmara.

Grupo B

Sims foi o primeiro a deixar os boxes, seguido por Ticktum. Lucas di Grassi estava nesse grupo e lutaria para representar a Venturi nas próximas fases da classificação, após a eliminação de Mortara. Uma garoa começou a cair no traçado, enquanto a classificação estava em andamento.

https://twitter.com/FIAFormulaE/status/1548294749806678020

Di Grassi logo anotou 1m10s678, seguido por Wehrlein que obteve 1m13s837. Assim que todos os competidores aferiram ao menos uma volta rápida, Di Grassi seguia na liderança, acompanhado por Sims, Bird e Wehrlein. O desempenho da pista foi piorando, desta forma o piloto brasileiro não era ameaçado.

Os competidores tentaram a tática de permanecer um pouco no traçado, antes que a chuva prejudicasse ainda mais as voltas rápidas. Os carros escorregavam no traçado úmido, ficando mais difícil de guiar. Existia muita expectativa com o desempenho de Giovinazzi, pois a Dragon estava forte nos treinos livres, mas por conta da situação de pista o italiano era apenas o décimo colocado.

Os últimos minutos desta fase da classificação foram usados pelos pilotos para realizar um reconhecimento de pista, por conta do traçado molhado. Vergne que é um piloto postulante ao título estava bem chateado com o resultado da classificação, principalmente pela necessidade de realizar agora uma corrida de recuperação.

QUARTAS DE FINAL

https://twitter.com/FIAFormulaE/status/1548298367825895424

A primeira dupla a ser liberada foi Wehrlein e Frijns, as primeiras parciais indicavam que o piloto da Porsche estava mais rápido. Wehrlein obteve 1m14s011, para na sequência o piloto da Envision obter 1m14s799, desta forma o alemão conseguiu o melhor tempo, também com uma certa vantagem por já ter andado na pista molhada.

A próxima batalha foi travada entre Bird e Cassidy. O piloto da Jaguar cometeu um erro e comprometeu a sua volta. Como era esperado, o tempo de Bird foi definido na casa de 1m14s, com Cassidy derrotando o adversário.

Sims e Vandoorne foram liberados na sequência para o traçado. O piloto belga de Mercedes começou o seu giro pela pista com uma certa vantagem, obtendo 1m13s040, enquanto Sims anotou 1m13s220. A Mahindra ainda segue com dificuldade para compreender o desempenho do seu carro.

Buemi e Di Grassi foram os últimos pilotos que se enfrentaram no traçado. Um pouco de sol aparecia no traçado, colaborando com a secagem do traçado. Buemi registrou 1m12s661, mas na parcial o brasileiro tinha um desempenho superior e ao registrar 1m12s546, avançando para a próxima fase da sessão.

SEMIFINAL

https://twitter.com/FIAFormulaE/status/1548301699864883200

A semifinal foi iniciada pouco depois do encerramento das quartas de final. Wehrlein e Cassidy tentava uma vaga para a disputa pela pole. O piloto da Envision tinha uma boa vantagem para o adversário. O alemão completou a sua volta com 1m10s512, sendo superado por Cassidy que registrou 1m10s367.

Na sequência foi a vez de Vandoorne disputar com Di Grassi. Na abertura da volta o belga era o mais rápido, mas o brasileiro tentava se aproximar e reduzir a diferença. Vandoorne registrou 1m09s515, com Di Grassi obtendo 1m09s559.

POLE

Se a classificação para Vandoorne foi difícil em Marrakesh, o piloto tirou proveito em Nova Iorque, conseguindo avançar para a última fase da classificação, enquanto os outros postulantes ao título não avançaram para a fase mata a mata.

No início da volta, Cassidy tinha vantagem, separados por cerca de 0s066. Cassidy obteve 1m08s980, mas Vandoorne registrou 1m08s988, com poucos milésimos separando os pilotos, foi Cassidy que definiu a pole.

Grid de largada para o ePrix de Nova Iorque – Foto: reprodução

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!